Blog do Filipe Mota - Notícias de última hora

A solidariedade de Astro de Ogum ecoa nos quatro cantos da Ilha do Maranhão

“A solidariedade é, sem sombra de dúvidas, a forma maior de alguém expressar o seu amor”

Quando o Natal se aproxima, o espírito solidário costuma se revigorar. A data sensibiliza algumas pessoas criando um cenário que deveria existir durante o ano inteiro. Para o vereador Astro de Ogum este espírito natalino ocorre de janeiro a janeio, e quem precisa de sua mão amiga, pode atestar o que este Blog afirma.

O Natal solidário realizado no Parque Folclórico da Vila Palmeira, serviu apenas para mostrar a grandeza social e humana do vereador. Não se trata aqui de aproveitamento político, trata-se de estar presente nas comunidades durante todo o ano. Desde a luta pela pavimentação de ruas, reformas em escolas, creches, posto de saúde, associação de moradores, quadras esportivas, praças e áreas de vivências. A luta de Astro é diuturna em busca de melhorias nas comunidades de São Luís.

Milhares de brindes, brinquedos, bicicletas, fogões, televisores, geladeiras, e demais eletrodomésticos, gêneros alimentícios, frangos e até uma motocicleta foi entregue durante o Natal sem fome realizado pelo vereador.

Ninguém saiu do Parque da Vila Palmeira com as mãos abanando, foram doados 5 mil frangos, 3 mil cestas básicas, 300 latas de leite ninho, 500 pacotes de biscoito cream-cracker, foi assim grandioso o evento que deu para contemplar famílias de todas as partes de São Luís.

Solidariedade é isso. Quando nos mobilizamos por causa de alguém ou várias pessoas, e por nós mesmos, é deste modo que assumimos nosso lugar na história de nossa comunidade e nosso papel para dias melhores.

Parabéns Astro, este gesto solidariedade resgata para nós a grandeza e a dignidade com que o criador nos fez, plenos de sentido existencial e imensamente ricos de possibilidades.

“A solidariedade é, sem sombra de dúvidas, a forma maior de alguém expressar o seu amor”.

Dinheiro de propaganda à Mirante e mais mentiras de Flávio Dino

Mesmo gastando milhões com a Comunicação, governador não paga prestadores de serviços como é o caso do grupo Mirante

Comunista não contou que o valor pago à TV Mirante caiu drasticamente neste ano porque o governo simplesmente não paga o que deve; inadimplência provocou bloqueio da mídia do Executivo na afiliada da TV Globo no Maranhão

O governador Flávio Dino (PC do B) contou apenas meia verdade ao relatar à Folha de S. Paulo, em entrevista divulgada ontem, que diminuiu os gastos do Governo do Estado com publicidade paga à TV Mirante.

À repórter Thais Bilenky, o comunista disse que reduziu de 54%, em 2012, para 19%, em 2017, o total da verba publicitária destinado ao veículo de maior audiência no Maranhão.

Dino não contou, no entanto, que o valor caiu drasticamente neste ano – sobretudo nos últimos meses – porque o governo simplesmente não paga o que deve. A inadimplência provocou o bloqueio da mídia do Executivo na afiliada da TV Globo no Maranhão.

Omitiu, também, o fato de que a mais recente pesquisa de audiência do Ibope aponta que a TV Mirante detém exatamente 54% de participação na audiência do estado. As três principais concorrentes, juntas, apenas metade disso: 27%.

Esse dado aponta, então, para possível improbidade do governo comunista – porque, se a maior audiência recebe apenas 19% da verba publicitária, para onde estariam indo os 81% restantes? – e para a comprovação de que, na gestão passada, a verba era apenas dividida de acordo com índices de audiência.

DistorçõesFlávio Dino também evitou falar sobre outras distorções na distribuição da verba de publicidade na sua gestão.

Não comentou, por exemplo, por que a publicidade legal do Executivo tem sido publicada massivamente no jornal O Imparcial, que não é auditado pelo Instituto Verificados de Comunicação (IVC) – no Maranhão, o único que passa por auditoria externa é o jornal O Estado.

E esqueceu de mencionar o rumoroso caso da verba destinada ao apoio do Campeonato Maranhense de Futebol de 2017. Por meio da Secretaria de Estado do Esporte e Lazer (Sedel), o governo liberou R$ 1,8 milhão. Deste total, R$ 900 mil foram rateados entre os clubes e outros R$ 900 mil ficaram a cargo da Federação Maranhense de Futebol (FMF) e da TV Difusora.

Em tese, parte da verba deveria custear a transmissão de jogos pela TV. Ao fim da competição, no entanto, apenas um jogo da fase classificatória e da final foram efetivamente transmitidos.

Com informações de O Estado

Empresa que doou dinheiro a Flávio Dino força a barra para desmatar o Cajueiro

O governador Flávio Dino que recebeu dinheiro da Wtorre em 2014, tenta a todo custo resolver o impasse visando quem sabe, mais uma bolada financeira para custear a reeleição do ano que vem (2018)

Financiadora de campanha de Flávio Dino (PC do B), a WTorre quer construir um porto multimodal na área da comunidade tradicional do Cajueiro, em São Luís. Um mega empreendimento que vai acabar com a fauna e a flora nativa da região.

Neste momento, moradores e ativistas estão na Secretaria de Estado do Meio Ambiente – SEMA, onde executivos da empresa estão reunidos com o secretário Marcelo Coelho.

O Porto deve ser instalado numa área de 2 milhões de metros quadrados, e terá capacidade para movimentar ao ano 24,8 milhões de toneladas quando estiver pronto.

O empreendimento encontra resistência dos movimentos sociais e de políticos e partidos de esquerda no estado.

O governador Flávio Dino que recebeu dinheiro da empresa para a sua campanha em 2014, tenta a todo custo resolver o impasse visando quem sabe, mais uma bolada financeira para custear a reeleição do ano que vem (2018).

Em tempo: o governador antes de receber o dinheiro da Wtorre era contra o investimento.

E mais: manifestantes acompanham a reunião e se manifestam pelas redes sociais, veja abaixo: 

“Diabo Torres” financiadora da campanha de Flávio Dino, citada na Lava Jato, empresa que cometeu crimes ambientais no Cajueiro, assassinou milhares de palmeiras de babaçu espalhando sangue inocente delas ilegalmente, empresa em processo de falência quer usurpar terras de comunidades tradicionais, ESTÁ AGORA LÁ NA SALA DO SECRETÁRIO DE MEIO AMBIENTE, nós aqui esperando….. Não vai ter trégua! #foraessenegociodachina
#cajueiroresiste

Vídeo: Após mentir à Folha, imprensa nacional diz que Flávio Dino estacionou no passado

“O Maranhão muda de lado e não melhora, o governador do Maranhão está com a cabeça estacionada na metade do século passado”

 

Após mentir à Folha de São Paulo, por meio de uma entrevista o governador do Maranhão soltou uma “pérola histórica”, segundo ele, nos 4 anos de mandato ele fez pelo Maranhão, o que 4 séculos seus opositores não fizeram.

O jornalista, da Jovem Pan, Augusto Nunes, não se conteve e disparou:

“O Maranhão muda de lado e não melhora, o governador do Maranhão está com a cabeça estacionada na metade do século passado”.  

No Maranhão, corpos se amontoam no Instituto Médico Legal

19 corpos se amontoam no Instituto Médico Legal em São Luís, no Maranhão

No total, 19 corpos deram entrada nas últimas horas, entre o feriadão de Natal (entre a véspera e o feriado), deste número, 9 pessoas foram assassinadas por tiros, facadas e outros meios, apenas em São Luís e São José de Ribamar, na Região Metropolitana de São Luís.

A primeira vítima foi morta a tiros, foi no domingo (24), trata-se de Marcelo dos Santos Nascimento, de 20 anos. O assassinato aconteceu na Rua Sete de Setembro, na Vila Conceição, no Alto do Calhau.

Também no domingo, por volta das 23h, um homem foi morto, também por disparo de arma de fogo, ao lado da Igreja Católica de São José do Desterro, no bairro Desterro, no Centro Histórico de São Luís. Testemunhas disseram que ouviram cerca de seis disparos. A vítima teve morte confirmada no local.

Na segunda-feira (25), dia de Natal, mais duas mortes violentas envolvendo armas de fogo. Logo cedo, às 05h, a vítima foi Clebenilson Mota da Fonseca. O crime foi em frente à casa 17 da Rua da União, no Parque Jair, em São José de Ribamar.

No mesmo horário da ocorrência anterior, um homem ainda não identificado morreu após ter sido atingido por tiros. O Samu prestou atendimento e o levou para o Socorrão II, mas ele teve a morte informada minutos depois pela equipe médica. O crime foi na Alameda Porto Franco, no Jardim Tropical, no município de São José de Ribamar.

Ainda no dia 25, dois homicídios podem ter relação na área Itaqui-Bacanga. No Gapara, Lourival Sales Corrêa, conhecido como ‘Lourinho’ foi assassinado a golpes de arma branca e tiros também. Horas depois, as informações policiais neste princípio de investigação são de que na Vila Embratel, Ronald Mafra, conhecido como ‘Rony’ foi morto com um tiro na cabeça e morreu no local.

Ao lado do corpo da vítima foi encontrada uma faca, que teria sido utilizada no crime contra o Lourinho. Assim, a suspeita é que Rony tenha sido assassinado por conta do suposto envolvimento no outro homicídio. Tudo isso aconteceu na manhã de Natal.

Os outros corpos que se encontram no IML, em São Luís vieram do interior do Maranhão, as causas das mortes, fora por arma branca, arma de fogo e acidentes automobilísticos.

Em outro ponto da cidade, no Sacavém, Edvaldo Borges Neres, 30 anos, foi assassinado a golpes de faca. A vítima chegou a ser encaminhada para o Hospital Djalma Marques (Socorrão I), mas não resistiu. A autoria e a motivação ainda são desconhecidas. O crime foi por volta das 14h30, na Estrada da Vitória, no Sacavém.

Ainda na segunda, Railson Irapuan Cardoso, de 25 anos, morreu vítima de arma de fogo, na Rua da União, na Vila Bacanga, ao lado da Associação de Moradores da Vila Bacanga. Teve ainda, pelo mesmo motivo, a morte de Rafael Silva e Silva, de 29 anos. Ele morreu quando estava internado no Socorrão I.

Governo Flávio Dino gastou R$ 81 milhões com propaganda este ano, mais do que o previsto

A gastança do dinheiro público com propaganda no governo Flávio Dino (PC do B), não tem limites mesmo quando aprovada na Lei Orçamentária Anual (LOA) 

Dinheiro dos maranhenses é gasto para fazer propaganda pessoal de Flávio Dino

O orçamento da comunicação, aprovado pela Assembleia Legislativa do Maranhão em 2017, foi da ordem de R$ 58,9 milhões, mas a secretaria que tem à frente o supersecretário Márcio Jerry, gastou ao final deste ano, R$ 81, 4 Milhões.

A Secretaria de Estado da Comunicação e Assuntos Políticos (Secap), gastou R$ 22,5 milhões a mais do que o previsto.

Os gastos da comunicação de Flávio Dino em 2017, tentaram criar um líder nacional artificial a peso de ouro pago pelo governo do estado a veículos de comunicação no trecho Brasília – Rio – São Paulo, como esta entrevista feita para o Jornal Folha de São Paulo, em que o governador afirma ele fez coisas em 3 (três anos), que em 4 séculos não foi feito.

O orçamento para o ano que vem (2018), já foi aprovado pelos deputados estaduais, no valor de R$ 61,9 Milhões, se levar em conta os anos anteriores, ano que vem (ano eleitoral) vai ultrapassar os R$ 100 milhões.

Em tempo: o que mesmo o governador Flávio Dino fez em 3 anos, que em três séculos não foi feito no Maranhão ???

E mais: está mais do explicado esta gastança de dinheiro público, com propagandas.

Pra fechar: com esta dinheirama gasta dá mesmo para fazer muita propaganda e inventar coisas realizadas, que segundo o governador em entrevista à Folha, são 3 séculos em 3 anos.

Blog do Filipe Mota is Stephen Fry proof thanks to caching by WP Super Cache