Blog do Filipe Mota - Notícias de última hora

Cagado!!! Acertador da Mega da Virada fez 3 jogos com os mesmos números

Sortudo ou sortuda jogou 3 vezes os mesmos números, cada bilhete vale de R$ 18 milhões, e as apostas levam R$ 54 milhões, do prêmio de R$ 306 mi

A Veja informou que os três apostadores que ganharam a Mega da Virada, na cidade de Parelheiros, zona sul de São Paulo, são na verdade uma pessoa só. O apostador, por engano, jogou os mesmos números três vezes.

Na fachada da lotérica, uma faixa anunciava o sucesso: “Saiu aqui 03 apostas”. Os moradores da região que passavam do lado de fora aproveitavam para tirar uma fotografia ou uma selfie com a lotérica “sortuda”.

Cada uma das apostas vale um prêmio de R$ 18 milhões. O prêmio distribuído no sorteio foi de R$ 306 milhões

A Caixa Econômica Federal confirmou a informação e está auditando os 3 bilhetes.

TOTVS lança app para apoiar empresas de terceirização na alocação de funcionários

A novidade registra entrada e saída, via celular, do colaborador no posto de trabalho, assegurando a presença por geolocalização

O setor de serviços está ganhando força e se preparando cada vez mais para avançar em 2018. Hoje, já são mais de 13 milhões de trabalhadores terceirizados e um alto índice de representatividade na economia brasileira, cerca de 70% do PIB, segundo o IBGE. Diversos segmentos – incluindo transportes, comércio, limpeza, segurança, portaria, alimentação, telemarketing, hospedagem, logística e contabilidade – apoiam esse crescimento.

Pensando em apoiar as empresas de terceirização nesse cenário de expansão, a TOTVS lança o aplicativo Meu Posto de Trabalho. A tecnologia foi criada para ajudar a aprimorar, do ponto de vista tecnológico, a eficiência da operação, trazendo mais mobilidade, agilidade e automação na marcação de chegada dos funcionários, eliminando o retrabalho e minimizando os riscos trabalhistas.

Integrado ao software Gestão de Serviços, ele é direcionado às companhias que oferecem serviços de manutenção, conservação, segurança, limpeza, portaria, locação de equipamentos, entre outros. Com o aplicativo é possível fazer a gestão das rotinas diárias em um único local, como o registro da entrada e saída do próprio funcionário terceirizado via celular, o acesso do roteiro de tarefas do dia e o apontamento de ocorrências ou falhas do posto de trabalho.

Normalmente, o gestor só tem conhecimento da chegada do funcionário na empresa se alguém checa pessoalmente ou por telefone. Muitas vezes, o próprio cliente liga para comunicar se o colaborador compareceu ou não ao local. Agora, o administrador pode realizar as projeções de distribuição dos funcionários de um determinado local, manutenção das agendas, apontamento de faltas (com substituição ou não do colaborador) e, ainda, o controle de carga horária de trabalho.

O Meu Posto de Trabalho também informa a localização exata e a identidade da pessoa. Ao chegar até o local, o funcionário realiza o login em um dispositivo móvel, informa o local em que está e envia uma foto dele ou do posto para sua empresa. Por meio do software da TOTVS, o gestor recebe a informação e tem uma visão rápida e fácil de cada integrante do seu time, podendo atuar rapidamente em caso de faltas ou atrasos. Em uma empresa de segurança, por exemplo, a medida evita não só o desconforto com o cliente, mas também possíveis multas contratuais – já que uma agência bancária só pode iniciar as atividades quando o vigilante está presente.

Mais do que pensar em um app, a TOTVS vem ampliando constantemente o seu portfólio de mobilidade para os prestadores de serviços visando a uma gestão totalmente flexível. Pensando na importância dessas empresas conhecerem bem o seu público em potencial, a companhia oferece também o TOTVS Pocket CRM Mobile e o TOTVS Analytics Mobile. Diretamente do smartphone, o gestor e sua equipe conseguem realizar consultas e verificar atualizações de oportunidades de vendas, garantindo flexibilidade e praticidade a quem está utilizando o app dentro e fora da empresa. Além disso, é possível acompanhar a evolução dos indicadores dos gráficos e dashboards inteligentes em tempo real, trazendo agilidade e produtividade para as análises de resultados.

“Os profissionais terceirizados têm uma rotina de trabalho fora da empresa que o contratou e administrar diversas pessoas em locais diferentes sem tecnologia é um desafio. A mobilidade é a única forma de mudar esse cenário com total segurança e eficiência, tanto para empregado quanto empregador”, afirma Marcelo Cosentino, vice-presidente de Professional Services da TOTVS.

Sobre a TOTVS

Provedora de soluções de negócios para empresas de todos os portes, atua com softwares de gestão, plataformas de produtividade e colaboração, hardware e consultoria, com liderança absoluta no mercado SMB na América Latina. Com mais de 50% de marketshare no Brasil, ocupa a 20ª posição de marca mais valiosa do país no ranking da Interbrand. A TOTVS está presente em 41 países com uma receita líquida de mais de R$ 2 bilhões. No Brasil, conta com 15 filiais, 52 franquias, 5 mil canais de distribuição e 10 centros de desenvolvimento. No exterior, conta com mais 7 filiais e 5 centros de desenvolvimento (Estados Unidos, México, China e Taiwan). Para mais informações, acesse o website www.totvs.com.

Informações TOTVS para a imprensa: 

RMA Comunicação

Viviane Andrade – viviane.andrade@agenciarma.com.br – (11) 2244-5917

Marina Zimmaro – marina.zimmaro@rmacomunicacao.com.br – (11) 2244-5935

Maíra Porto – maira.porto@rmacomunicacao.com.br – (11) 2244-5958

Marina Escarminio – marina.escarminio@agenciarma.com.br – (11) 2244-5984

Regina Sanches – regina.sanches@rmacomunicacao.com.br – (11) 2244-5997

Olivia Nercessian  –  olivia.nercessian@rmacomunicacao.com.br – (11) 2244-5992

Allianz dá dicas para evitar roubos e furtos durante a estadia em casa de veraneio

Allianz dá dicas para evitar roubos e furtos durante a estadia em casa de veraneio; Na casa de praia ou campo é necessário tomar alguns cuidados para aproveitar as férias

O número de roubos e furtos em casas de veraneio aumenta cerca de 10% durante o verão, aponta o diretor executivo de Sinistros da Allianz Seguros, Laur Diuri.

Com base nos sinistros mais comuns, no litoral ou no campo, a seguradora elaborou uma série de dicas que auxiliam o segurado a evitar roubos e furtos durante a viagem.

MÉTODOS DOS LADRÕES

  • Os assaltantes costumam utilizar mulheres e crianças para observar os moradores, em especial, os turistas em suas casas. Para disfarçar, esses “olheiros” geralmente pedem alguma coisa para o morador e vão embora. Eles transmitem tudo o que observaram para os ladrões, como o número de pessoas, o modelo do veículo, se a família mantém o portão aberto e se tem o costume de conversar na calçada.
  • Os furtos geralmente são praticados por assaltantes de bicicletas, motos ou a pé, sempre acompanhados.
  • Nos assaltos a residências, durante o dia ou à noite, os ladrões armados costumam surpreender os turistas na chegada ou saída da residência. Em seguida, após recolherem os pertences de maior valor, utilizam o veículo da família para fuga.
  • Preferem furtar ou roubar eletrodomésticos, armas, vídeo games, dinheiro e celulares.

AO CHEGAR DE VIAGEM

  • Nunca tire seus pertences na rua. Procure descarregar o veículo dentro da garagem para evitar que pessoas estranhas saibam o que você trouxe.
  • Não deixe objetos (bolsas, sacolas, óculos, celular) sobre os bancos.
  • Se possível, mantenha o alarme sempre acionado.
  • Não deixe o carro e vidros abertos, mesmo que o afastamento seja por pouco tempo e de pequena distância.

NA CASA DE VERANEIO

  • Não deixe portões abertos e objetos (bicicleta, brinquedos e bolsas) em locais de fácil acesso.
  • Evite ficar conversando na porta, mesmo que esteja em grupo.
  • Se possível, quando for à praia ou se ausentar da casa de campo ou de praia, deixe alguém na residência ou comunique sua ausência a um vizinho de confiança, deixando seus contatos, como telefone celular.
  • Evite deixar que as janelas da casa sejam “vitrine” para os objetos de valor no interior da casa.
  • Não deixe joias e dinheiro dentro da casa, mesmo que seja em um cofre. No período da viagem, utilize cofres de bancos ou empresas privadas.
  • Ao chegar na residência, tenha atenção e entre rapidamente. Caso haja algum suspeito, não entre. Dê algumas voltas e ligue para a Policia Militar no telefone 190.
  • Feche bem as portas e janelas, mesmo que tenha que sair por pouco tempo. Se for possível, reforce as portas com fechaduras auxiliares.
  • Mantenha uma luz externa ligada durante a noite. Se notar a presença de pessoas suspeitas, ligue imediatamente para o telefone 190.
  • Lembre-se de que os “ladrões de ocasião” optam por residências cujo acesso é mais fácil, com menos itens de segurança.
  • Em hipótese alguma reaja a um assalto.

Sobre a Allianz Seguros

No País há mais de 110 anos, a Allianz Seguros atua no Brasil em ramos elementares e saúde empresarial e está presente em todo o território nacional por meio de suas 63 filiais.

A Allianz Seguros é uma empresa do Grupo Allianz, um dos líderes mundiais em seguros e o maior da Europa, com presença em mais de 70 países. Além de oferecer produtos e serviços, a Allianz também se destaca na área de pesquisa de grandes riscos, estudos de sustentabilidade e nos investimentos em fontes renováveis de energia.

A Allianz SE é membro da Transparência Internacional e apoia os princípios do Pacto Global das Nações Unidas e as Diretrizes da OCDE para Multinacionais por meio de seu Código de Conduta. A organização é uma das líderes do setor de seguros no Índice Dow Jones de Sustentabilidade, listado no FTSE4GOOD e no Carbon Disclosure Leadership Index (Carbon Disclosure Project, CDP6).

 Informações à imprensa

Virta Comunicação Corporativa

WeWork apresenta números globais e aposta no Brasil como “mercado” da América Latina

Em 2017, maior empresa de espaços de trabalho compartilhado do mundo dobrou a quantidade de membros em 20 países

We Work, Rio de Janeiro Foto: Selmy Yassuda

A WeWork, maior empresa de escritórios compartilhados no mundo, apresenta em 2017 o maior crescimento em seus sete anos de história. Foram 90 novas unidades inauguradas, chegando a mais de 200 endereços em 20 países, 30 mil empresas e 175 mil membros globalmente. Só no Brasil, a empresa chegou em julho, em São Paulo, e finaliza o ano com cinco unidades: quatro na capital Paulista e uma no Centro do Rio de Janeiro. Ainda no primeiro trimestre de 2018, pelo menos mais uma unidade carioca e uma paulista serão inauguradas, chegando a sete endereços em menos de um ano no país.

“Encerramos este ano muito felizes com os resultados que conquistamos aqui no Brasil nestes primeiros seis meses de operação. Nossa comunidade cresce mais a cada dia e ver as histórias de sucesso incríveis e as conexões geradas entre os membros é o que nos dá combustível para seguir em frente e buscar oferecer uma experiência cada vez melhor. Em 2018 queremos continuar contribuindo para aplicar aqui a missão global da empresa, que é transformar a maneira como as pessoas encaram o trabalho”, afirma Lucas Mendes, Diretor Geral da WeWork no Brasil.

A operação da empresa no Brasil tem superado expectativas em todos os aspectos. Todos os prédios inaugurados até o momento foram abertos com 100% de ocupação – e o ritmo de expansão leva a crer que não será diferente daqui para frente. Além disso, o Brasil já é destaque globalmente em um indicador interno de interação entre membros, medido a partir do seu engajamento no aplicativo da empresa, e ocupa a primeira posição entre todos os prédios do mundo. No Brasil, fazem parte da comunidade empresas como Facebook, Keyrus, Groupon, MasterTech, EDP e Tozzini Freire Advogados.

Além das novas unidades em São Paulo e Rio de Janeiro, a WeWork já tem prevista a expansão da sua área de atuação para outras cidades, e Belo Horizonte será o próximo destino. O número de funcionários também tem acompanhado a rápida expansão: o time local da empresa já ultrapassou os 80 colaboradores. Globalmente, esse número passou de quase dois mil funcionários no começo de 2017 e finaliza o ano em mais de quatro mil, em proporção igual entre homens e mulheres.

WeWork no mundo em 2017

Em 2017, a WeWork inaugurou 90 unidades ao redor do mundo, em cidades como Detroit, Toronto, Buenos Aires, Bogotá, Pequim, Mumbai, Melbourne, Paris, Frankfurt e Haifa. Para 2018, já estão anunciadas Barcelona e Madrid (Espanha), Munique (Alemanha), Lima (Perú), Tóquio (Japão), Dublin (Irlanda), Raleigh (Estados Unidos) e Deli (Índia). Com todas as novas unidades, a WeWork também expandiu sua comunidade, que já chega 175 mil membros. Todos estão conectados pelo aplicativo da empresa, que possibilita que negócios possam ser gerados em qualquer lugar do mundo pelos membros da empresa.

Cabe destaque também à presença cada vez maior de grandes companhias (empresas com mais de 1.000 funcionários) em prédios WeWork pelo mundo. Com um crescimento de 370% em relação ao ano anterior, esse produto já representa 30% das vendas mensais e 25% de participação no negócio da empresa. Algumas empresas que representam esse modelo globalmente são Dell, Facebook, Mastercard, Microsoft, Pinterest, Red Bull, Samsung, Starbucks e Spotify.

Sobre a a WeWork

A WeWork é uma rede global de espaços de trabalho presente em 64 cidades e 20 países, co-fundada em Nova York por Adam Neumann e Miguel McKelvey em 2010. Nossa comunidade já conta com mais de 175 mil membros globalmente – desde empreendedores, freelancers, artistas e pequenos negócios até grandes corporações. Presente no Brasil desde julho de 2017, a empresa conta com prédios em São Paulo e Rio de Janeiro.

Assessoria de imprensa WeWork – Textual Comunicação

Juliana Pezzoni – Atendimento – (11) 96454-5335

Vídeo: Flávio Dino é Malandro, Mentiroso e um Perigo à sociedade, diz imprensa nacional

“Flávio Dino é um malandro de quinta categoria, mentiroso e um perigo à sociedade” 

O Programa nacional da Jovem Pan ‘Os Pingos nos Is’, apresentado pelos jornalistas Felipe Moura Brasil, Augusto Nunes e Joice Hasselmann, descreveram o perfil do governador comunista do Maranhão, segundo eles, Flávio Dino é um malandro de quinta categoria, mentiroso e um perigo à sociedade. Ainda completaram, “ainda bem que ele é ex-juíz federal”

Veja abaixo, o comentário dos apresentadores após a trágica entrevista do governador do Maranhão à Folha de São Paulo. 

Programação do ‘Natal Sem Fome’ começa hoje (9), no Parque da Vila Palmeira

Daniel Dial (ex-Calcinha Preta)Limão Com Mel, Mastruz Com Leite e Forrozão Tropykália, numa só noite em São Luís

Uma vasta programação vai ocorrer no Parque da Vila Palmeira até o dia 1º de Janeiro de 2018. Hoje, Sábado (9), acontece o Encontro das Estrelas do Forró das antigas, que reunirá, grandes atrações nacionais em uma só noite.

O Forró das Antigas terá atrações o cantor Daniel Dial (ex-Calcinha Preta) e as Bandas Limão Com Mel, Mastruz Com Leite e Forrozão Tropykália.

Os ingressos à venda nas lojas Gajo (Shopping da Ilha ), Eu Vou Ingresso (Atalanta Center ) e Plena Calçados e pelo site www.euvou.com aos preços de R$ 60 (front inteira) e R$ 40 (pista inteira), com disponibilização de carga de meia-entrada para ambos os setores.

A realização da Programação do Natal Sem Fome no Parque da Vila Palmeira vai ajudar quem mais precisa. O vereador Astro De Ogum, convida a todos para o evento, veja abaixo.

#humor #mulheresestilosas #saoluis #vestido #osklen #mulherespoderosas #maranhao #oportunidade #saoluisma #noticias #informação #jornal #midia #maranhenses #ilhadoamor #jornalismo #instagood #saoluisdomaranhao #saoluisilhadoamor #brazil #festivalbr135 #br135 #maranhaoa #ma #armazemdaestrela #balada #centrohistorico #feijoadacompleta #reviver

 

Na Praia do Futuro, no Ceará, a Justiça Federal condicionou retirada de barraqueiros

Um verdadeiro absurdo o que o Ministério Público Federal quer fazer com os barraqueiros das praias do Araçagi e Olho do porco

Por Jadson Pires*

O espaço mais democrático da Terra é a Praia

Parece que o Ministério Público Federal – MPF, no Maranhão só tem olhos para as praias do Araçagi e Olho do porco. Há poucos metros dalí, no Mangue Seco, tem uns figurões que construíram casas e chalés em alvenaria, tem até restaurantes, jets skis e outras embarcações são constantes, veículos automotores dos mais diversos, mas, os procuradores atuam com uma espécie de ‘antolhos’ para aqueles barraqueiros do Araçagi.

Em vários outros pontos da Ilha do Maranhão, existem muitas ocupações e construções irregulares em faixas de praias, mas, o órgão só volta os olhares para a região do Araçagi.

Os impactos ambientais causados pelas barracas da Avenida Litorânea, bem como suas construções em área de preservação permanente – APP, que tem resíduos e efluentes lançados diariamente ao mar, ninguém vê e ninguém nada fala.

Há de ser relevante, que além de sustentarem suas famílias, as atividades exercidas pelos barraqueiros e trabalhadores, eles vivem alí, moram na praia e tirar o arrimo destas pessoas, na crise financeira, social e institucional que o país atravessa, é aguçar ainda mais a ferida já aberta.

Talvez por estes fatores que discorro, a Justiça Federal no Ceará, em recente ação proposta pelo Ministério Público Federal, naquele estado, em questão análoga ao nosso caso do Araçagi, também para retiradas de barracas do espaço público, da Praia do Futuro, acatou o pedido do MPF, em partes, e permitiu o início de um processo de negociação, com os diversos setores envolvidos, para a construção de um projeto de requalificação urbanística de toda a praia, com a realocação das barracas de forma a preservar as atividades econômicas e os empregos gerados, bem como o cumprimento da legislação federal que trata a área como bem de uso comum da população.

Em 2016, quando estive Secretário de Meio Ambiente da bela cidade turística de Raposa, onde concentra uma imensa biodiversidade, invejável para qualquer lugar do planeta, participei de reuniões na Superintendência de Patrimônio da União – SPU, e minha indagação sempre foi o porquê da não retirada de outras atividades impactantes espalhadas pela Ilha do Maranhão.

Naquela oportunidade debati com acadêmicos da área de meio ambiente, da qual sou profissional, a utilização da área de pós-praia, que compreende justamente entre a faixa de praia até ao início dos corpos dunares, ou da arriba, ou seja, entre as dunas e o início da faixa de praia, o que possibilitaria aos comerciantes, utilizar o espaço, desde que pactuado com os órgãos, SPU, Ibama e Ministério do Meio Ambiente.

O cerne da questão, proposto pela ação inicial que é do MPF é a ocupação do espaço comum, nem tanto as questões ambientais, haja vista que em se tratando deste quesito, comércios instalados em outras muitas praias da Ilha, também não tem critérios de saneamento ambiental e um plano de gestão de resíduos sólidos e efluentes e etc.

Penso que é chegada a hora, de os procuradores federais, bem como, os juízes federais no Maranhão, atentarem para as decisões tomadas pelos órgãos, o mesmo entendimento que está ocorrendo no estado do Ceará, principalmente com a Praia do Futuro.

Convidar especialistas, gestores municipais dos quatro municípios que compreendem a Ilha do Maranhão, trabalhadores das praias, a população frequentadora e todos os demais atores, para uma mesa de negociação é mais do que necessária.

Afinal, já que a Ação Proposta é justamente por causa da área de Uso Comun, há de se democratizar a discussão e não há nada melhor do que debater com quem são os mais comuns no espaço mais democrático que existe no planeta, que é a Praia,

* Professor graduado em Letras e Gestor Ambiental de profissão, graduado em Gestão Ambiental.

Blog do Filipe Mota is Stephen Fry proof thanks to caching by WP Super Cache