Blog do Filipe Mota - Notícias de última hora

Corrupção sem freio no governo Flávio Dino PC do B

Principal membro do governo Flávio Dino (PC do B), Márcio Jerry tem duas pessoas diretamente ligadas a ele no esquema desbaratado pela Polícia Federal

R$ 50 mil foi a quantia bloqueada na conta da cunhada de Márcio Jerry, Jane Rodrigues

A Operação Pegadores, da Polícia Federal, revelou uma estranha proximidade dos gabinetes e pessoas muito próximas do governador Flávio Dino com os malfeitos descobertos na Secretaria de Saúde.

Seu principal auxiliar, presidente do seu partido, amigo de longas datas e lugar-tenente de suas ações políticas e pessoais, jornalista Márcio Jerry, aparece como vínculo direto de pelo menos dois personagens da trama.

A enfermeira Keilane Silva, tida como amiga de Márcio Jerry, motivo pelo qual recebeu contracheque de R$ 13 mil em Imperatriz, foi o pivô da investigação. Ainda em 2015, surgiu a notícia de que a amiga de Jerry recebia um alto salário como enfermeira em Imperatriz apenas pelo fato de ter relação com o secretário.

Operação teve início em 2015, as investigações se voltaram ao contracheques de Keilane Silva

Foi a partir dela que a Polícia Federal decidiu investigar o esquema.

Mas o supersecretário de Flávio Dino tem gente ainda mais próxima envolvida no esquema. Sua cunhada, Jane Rodrigues, que teve R$ 50 mil bloqueados pela Justiça Federal e é apontada como um dos cabeças da lista de funcionários fantasmas da SES. Casada com um dos irmãos de Jerry, Jane se aproxima do gabinete de Flávio Dino por meio do cunhado, principal auxiliar do governador.

A trama descoberta pela Polícia Federal bota, portanto, o esquema da Operação Pegadores no principal gabinete do Palácio dos Leões, por intermédio de Márcio Jerry, o homem de confiança do comunista.

Com informações de Estado Maior, de O EstadoMaranhão

 

Polícia Federal!!! Terceirizada da saúde no governo Flávio Dino faz ‘operação’ no fim de semana

Empresa criada no governo Flávio Dino, investigada pela Polícia Federal funcionou durante todo o dia de sábado (18) e domingo (19), pela manhã 

Desde que foi desencadeada a Operação Pegadores, que apontou desvios no dinheiro da saúde do governo Flávio Dino (PC do B), empresa que presta serviços funcionou intensamente durante o fim de semana (Sábado e Domingo), foi um verdadeiro entra e sai na sede da Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (Emserh) – empresa criada pelo Governo Dino para gerenciar as unidades de saúde.

As imagens foram feitas e encaminhas ao Blog, onde se comprova a intensa movimentação na sede da empresa.

Em tempo: o que estes funcionários faziam durante todo o fim de semana na sede da Emserh????

E mais: só a Polícia Federal por meio da Operação Pegadores, para esclarecer esta movimentação.

 

 

 

Operação Pegadores: Rosângela Curado vai falar…

Estima-se que o depoimento de Curado possa durar cerca de 20 horas, para esclarecer o ‘modus operandi’ da Organização Criminosa implantada na Saúde do Maranhão, segundo acusou a PF

Rosângela Curado é literalmente, o braço direito do governador do Maranhão

A ex-secretária de Saúde assumiu a pasta no começo do governo Flávio Dino (PC do B), era mulher forte no início e depois foi repentinamente demitida, até hoje não se sabe os reais motivos, talvez a operação da Polícia Federal consiga esclarecer os reais motivos.

Corre à boca miúda, que a aliada do governador Flávio Dino, Rosângela Curado que está presa na cela da Polícia Federal, vai depor hoje (17), aos membros responsáveis pela operação que apontou desvios milionários na gestão comunista. Estima-se que o depoimento dela possa durar cerca de 20 horas, para esclarecer o ‘modus operandi’ da Organização Criminosa implantada na saúde do Maranhão, segundo a PF e a Controladoria Geral da União.

Mulher que operava os “empregos”, Curado deve explicar amplamente como e o porquê a enfermeira Keilane Silva, recebia mensalmente mais de R$ 14 mil (Quatorze Mil Reais), e dentre outros funcionários que recebiam sem nem pisar nas Unidades de Saúde.

Em tempo: há quem diga que a indicação da enfermeira Keilane Silva, seja indicação pessoal de um super-secretário do governo Flávio Dino

E mais: para receber um salário ‘pomposo’ deste tem que ser uma enfermeira muito boa.

Pra fechar: será que Curado vai delatar???

Ex-secretária de saúde do governo Flávio Dino foi presa na ‘Operação Pegadores’

A ex-secretária adjunta de Saúde, Rosângela Curado está entre os presos na Operação Pegadores, deflagrada na manhã de hoje pela Polícia Federal

A ex-secretária adjunta de Saúde, Rosângela Curado estaria entre as pessoas presas durante a Operação Pegadores, deflagrada na manhã de hoje pela PF. Ela concorreu em Imperatriz nas eleições municipais do ano passado tendo apoio do atual governador do Estado, Flávio Dino.

Além dela, também estaria entre os presos o médico Mariano de Castro, que seria diretor do Samu em Caxias. Em mensagem no Twitter agora há pouco, o secretário de saúde, Carlos Lula, informou que está neste momento na sede do órgão.

Veja a Nota da Secretaria de Estado da Saúde sobre mais um escândalo no órgão

Sobre a nova fase de investigação da Polícia Federal, deflagrada nesta quinta-feira (16), no âmbito da Secretaria de Estado da Saúde (SES), o Governo do Maranhão declara que:

1. Os fatos têm origem no modelo anterior de prestação de serviços de saúde, todo baseado na contratação de entidades privadas, com natureza jurídica de Organizações Sociais, vigente desde governos passados.

2. Desde o início da atual gestão, tem sido adotadas medidas corretivas em relação a esse modelo. Citamos:
a) instalação da Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (EMSERH), ente público que atualmente gerencia o maior número de unidades de saúde, reduzindo a participação de Organizações Sociais.
b) determinação e realização de processos seletivos públicos para contratação de empregados por parte das Organizações Sociais.
c) aprovação de lei com quadro efetivo da EMSERH, visando à realização de concurso público.
d) organização de quadro de auditores em Saúde, com processo seletivo público em andamento, visando aprimorar controles preventivos.

3. Desconhecemos a existência de pessoas contratadas por Organizações Sociais que não trabalhavam em hospitais e somos totalmente contrários a essa prática, caso realmente existente.

4. Todos os demais fatos, supostamente ocorridos no âmbito das entidades privadas classificadas como Organizações Sociais, e que agora chegam ao nosso conhecimento, serão apurados administrativamente com medidas judiciais e extra judiciais cabíveis aos que deram prejuízo ao erário.

5. A SES não contratou empresa médica que teria sido sorveteria. Tal contratação, se existente, ocorreu no âmbito de entidade privada.

6. Apenas um servidor, citado no processo, está atualmente no quadro da Secretaria e será exonerado imediatamente. Todos os demais já haviam sido exonerados.

7. A atual gestão da Secretaria de Estado da Saúde está totalmente à disposição para ajudar no total esclarecimento dos fatos.

Absurdo!!! Governo Flávio Dino desperdiça milhões em propaganda

Imagem revela o desperdício do dinheiro público com jornais de propaganda do governo Flávio Dino (PC do B)

População não acredita nas propagandas mentirosas e joga fora jornais do governo

Este flagrante de desperdício de dinheiro público foi feito pelo titular do Blog, em frente ao Terminal de Integração da Praia Grande, em São Luís. Um grupo de pessoas entregando jornais com propaganda do governo do estado e as pessoas mal recebiam e descartavam ao chão.

Um verdadeiro desperdício com dinheiro do povo maranhense, gastando milhões em propaganda e vai tudo literalmente para o ralo.

Em tempo: gastos em publicidade no governo Flávio Dino já chegam à casa dos R$ 300 milhões.

E mais: até o final da gestão, estão previstos gastos na ordem de meio bilhão de reais. É muita propaganda paga com dinheiro do contribuinte.

Escândalo!!! Hospitais sem mamógrafos e governo Flávio Dino gasta R$ 300 milhões em propaganda

Até o final da gestão comunista, os gastos com propaganda superam R$ 300 milhões; montante daria para comprar mais de 400 mamógrafos

Reportagem do Bom Dia Brasil de hoje (4), mostra que o estado do Maranhão desde 2015, ocupa a 24ª posição em oferta de mamógrafos nos hospitais públicos. A pesquisa foi realizada nas 27 capitais, portanto, o estado desde 2015, quando foi realizado o levantamento.

A questão não é por falta de recursos financeiros, é por falta de gestão pública, o governo Flávio Dino (PC do B), gastou em seu primeiro ano (2015), cerca de R$ 40 milhões com propaganda, e esta conta só veio aumentando nos anos anteriores, ano passado (2016) foram gastos mais R$ 66,7 milhões e neste ano (2017), restando ainda 3 meses para o fim do ano, já foram gastos R$ 68 milhões.

A Secretaria de Estado da Comunicação e Assuntos Políticos (Secap) é comandada pelo poderoso Márcio Jerry, que será candidato a deputado federal no ano que vem.

Para o ano que vem (2018), ano de eleição, o governo Dino enviou à Assembleia Legislativa um gasto ainda maior com propaganda, serão gastos inicialmente, R$ 62 milhões.

O preço de um mamógrafo que falta na rede pública estadual, custa em média R$ 70 mil, ao longo destes anos gastando o dinheiro do contribuinte com propagandas, daria para comprar quase 500 mamógrafos e atender a demanda de prevenção ao câncer de mama em todo o estado do Maranhão.

Em tempo: em quase 3 anos de gestão, o que se viu mesmo foi muita propaganda enganosa, numa clara tentativa de enganar a população.

E mais: o governo Flávio Dino carrega a máxima – “uma mentira contada repetidamente, vale por uma verdade”, foi assim durante a campanha, está sendo assim durante a gestão.

Pra fechar: chegamos aos R$ 300 milhões, porque o governo Flávio Dino sempre suplementa o orçamento da secretaria de comunicação com mais dinheiro.

Escândalo! Flávio Dino é acionado no MP por causa de funcionária fantasma que recebe R$ 9 mil

Governador Flávio Dino foi representado no Ministério Público, por peculato

O governador Flávio Dino (PC do B), foi representado por peculato na Procuradoria Geral de Justiça – PGJ, por manter uma servidora fantasma na Secretaria de Estado da Saúde. Trata-se de Alana Valéria Lopes Coelho Almeida, assessora especial da SES

Allana é advogada e mantém relação próxima com Carlos Lula, secretário de saúde, ela já ocupou vários cargos na gestão comunista e atualmente recebe mais de R$ 9 mil do governo sem trabalhar, enquanto se dedica a tocar um restaurante de sua propriedade.

A denúncia foi feita na manhã de hoje (29), pelo deputado estadual Sousa Neto (Pros), na tribuna da Assembleia Legislativa, o deputado alertou para o ato de improbidade que está sendo cometido pelo governador Flávio Dino, configurado pelo pagamento de alto salário a uma servidora sem que essa esteja comparecendo ao local de trabalho, mesmo com a declaração feita pelo próprio governador de que o Estado enfrenta grave crise financeira.

Sousa Neto afirmou que desde antes do início do atual governo, Allana trabalhava em um escritório advocatício que tinha também Carlos Lula em seu quadro de profissionais. “Os dois mantêm um vínculo de amizade e de trabalho muito forte”, assinalou Sousa Neto.

O deputado recorda que em 13 de janeiro de 2015, quando transcorria, ainda, a segunda semana do governo comunista, Carlos Lula foi nomeado secretário-adjunto da  Casa Civil. No mesmo dia, Allana foi nomeada para a mesma pasta. Depois, continuando a coincidência, no dia 2 de setembro, o governador exonera Carlos Lula e Allana Valéria. Nessa mesma data, Flávio Dino nomeou Carlos Lula subsecretário estadual de Saúde e Allana para o cargo de assessora especial, simbologia isolada, cuja remuneração é maior”, relatou o deputado.

O deputado revelou que a fonte das denúncias são servidores da própria SES, que estão trabalhando muito em troca de um mísero salário e se dizem indignados por saber que uma servidora fantasma ganha muito mais do que eles. “Isso é uma imoralidade para nós, maranhenses, para o povo sofrido do Maranhão, e principalmente para o governador, que diz que não tem um centavo nos cofres públicos”, classificou, lamentando o caos na rede estadual de saúde, enquanto o governo concede tamanho privilégio a uma funcionária que não trabalha e paga um super salário ao secretário Carlos Lula.

O parlamentar revelou, ainda, outra denúncia que recebeu em seu gabinete, de que a Allana Valéria Lopes Coelho Almeida é dona de um restaurante. “Além de receber do erário público sem comparecer à secretaria, ela tem uma empresa”, revela Sousa Neto, informando que isso o motivou a fazer uma representação no Ministério Público contra Flávio Dino, Carlos Lula e Allana Coelho Almeida para exigir a restituição de todo o valor recebido indevidamente pela representada, que chega atualmente à cifra R$ 77.021,84.

Assista abaixo ao pronunciamento de Sousa Neto:

Segue abaixo, os documentos que atestam a denúncia feita por Sousa Neto:

Com informações do Blog do Daniel Matos

 

 

 

 

 

Escola Digna: Estudantes vão às ruas em protesto contra o governo Dino e PM atira bombas

Estudantes saíram da Escola Pio XII, na Vila Palmeira e fecharam a Avenida dos Franceses em protesto contra o governo Flávio Dino

Estudantes do Centro de Ensino Pio XII, revoltados com o descaso do governo do Maranhão, saíram em passeata pela avenida dos Franceses, na Vila Palmeira, na manhã desta terça-feira (29), eles reclamam falta de infraestrura, bebedouros, e principalmente a falta de professores.

Com faixas e cartazes, os manifestantes interditaram os dois lados  da pista, e policiais militares partiram para o confronto com os adolescentes, com spray de pimenta e bombas de gás lacrimogênio, e tomaram o controle da manifestação, o trânsito foi liberado por volta das 9 horas.

Os estudantes se sentem prejudicados, uma vez que gastam com transporte diariamente, e várias vezes ficam sem aula devido à insuficiência da educação no Maranhão Faltam professores de filosofia, história, química.

Outro agravante que eles reclamam é a escola não tem infraestrutura e com a proximidade do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), e os estudantes já se sentem prejudicados. Eles relatam que não existem escolas dignas no Maranhão, apenas na propaganda, relatou a estudante Ana Carolina.

“O governador deveria vir visitar a nossa escola, pois, o que ele fala todo dia na propaganda não condiz com a verdade, queria que ele visse a cozinha de nossa escola”, disse a estudante Rebbeca.