Blog do Filipe Mota - Notícias de última hora

Números atestam: Flávio Dino quebrou o Maranhão!

O Maranhão está com um déficit de mais de R$ 1 bilhão, o que representa uma baixa em mais de 300% em relação a 2016, no segundo ano de gestão comunista

O indicador dos gastos com folha aponta um quadro mais grave aos estados. Considerando o Poder Executivo, a despesa de pessoal em relação à receita corrente líquida avançou em 2017 em pelo menos 18 Estados. Os cálculos basearam-se em dados de resultado primário e de gastos com folha dos relatórios fiscais de 2017.

Os indicadores usados foram divulgados pela Secretaria do Tesouro Nacional (STN) ou pelos próprios Estados.

Segundo as informações da Secretaria do Tesouro Nacional, repercutido no site Valor Econômico, atestam o que os maranhenses sentem na pele durante a gestão comunista, arrocha nas contas, falta de dinheiro e aumento de impostos evidenciam situação deseperadora da economia maranhense.

O Maranhão está com um déficit de mais de R$ 1 bilhão, (R$ -1.126 Bilhão), o que representa uma baixa em mais de 300% em relação a 2016, no segundo ano de gestão comunista, onde o saldo era positivo, reveja no infográfico, abaixo.

Os números também deixam claro que houve um agravamento do quadro desde 2015, quando Flávio Dino assumiu o governo prometendo mudanças. E como os números não mentem, o governador chega ao último ano de sua desastrosa gestão, monstrando apenas discurso da mudança, e com muitas propagandas enganosas, a verdade mesmo é que o maranhense empobreceu mais ainda.

Governador Flávio Dino desmoralizou o TCE e abriu crédito extra à Cultura em pleno carnaval

O governador Flávio Dino (PC do B) autorizou a abertura de crédito suplementar à Secretaria de Estado da Cultura e Turismo, na véspera do Carnaval

O dinheiro foi distribuído para 16 prefeituras municipais como forma de apoio às manifestações artístico-culturais. Três municípios receberam o montante de R$ 100 mil, cada. Os demais receberam fatias de R$ 50 mil.

Um destes municípios foi Gonçalves Dias, que no dia da abertura do crédito, havia sido proibido pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) do Maranhão, por meio de Medida Cautelar, de promover gastos com recursos públicos no período de carnaval em decorrência do atraso no pagamento salários de servidores e contratados da estrutura do Executivo.

Na ocasião da medida adotada pelo TCE, o Governo do Estado baixou Portaria para definir que somente iria firmar convênios para o Carnaval, com prefeituras que apresentassem regularidade no pagamento dos salários dos servidores. A norma, contudo, não foi cumprida no caso de Gonçalves Dias.

Além deste município, receberam dinheiro para apoio às festividades de Carnaval, do Governo do Estado, as prefeituras de Duque Bacelar, Esperantinópolis, Itinga do Maranhão, Jenipapo dos Vieiras, Matões, Olinda Nova do Maranhão, Pirapemas, Presidente Sarney, Santa Inês, São Raimundo das Mangabeiras, Sítio Novo, Tasso Fragoso, Timbiras, Viana e Vitorino Freire.

“Fica aberto ao Orçamento do Estado, em favor da Secretaria de Cultura e Turismo, crédito suplementar no valor de R$ 900 mil para atender a programação do anexo II. Art. 2º. Os recursos necessários à abertura do crédito de que trata o art.1º decorrem de anulação parcial de dotação orçamentária na Reserva de Contingência no valor de R$ 900 mil conforme indicado no Anexo I. Art. 3º. Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação”, destaca trecho do Decreto nº 33.801, publicado na edição eletrônica do Diário Oficial.

Medida Cautelar – As decisões do TCE em desfavor de Gonçalves Dias e de Paraibano, foi motivada por representações do Ministério Público de Contas (MPC).

As Representações apontavam que os prefeitos Zé Hélio (PT) e Toinho Patioba (PSDB) não haviam efetuado o pagamento dos contratados e servidores e, mesmo assim, pretendiam realizar festividades carnavalescas com recursos próprios. A medida ia de encontro à Instrução Normativa nº 54/2018, alvo de polêmica entre o TCE e a Assembleia Legislativa.

A instrução dispõe sobre despesas com festividades realizadas pelos poderes executivos municipais maranhenses, considerando ilegítima qualquer despesa custeada com recursos públicos municipais — até mesmo aqueles decorrentes de contrapartida em convênio — com eventos festivos quando o município estiver em atraso com o pagamento da folha salarial, incluindo terceirizados, temporários e comissionados, e ainda em estado de emergência ou de calamidade pública decretados.

A ação do TCE provocou reação de deputados estaduais da base governista, que defendem uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) para limitar a atuação do TCE.

Outro Lado

O Estado entrou em contato com o Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado da Comunicação e Assuntos Políticos, para obter um posicionamento em relação à liberação de recursos públicos para o município de Gonçalves Dias investir no carnaval 2018, tendo em vista decisão contrária do TCE e portaria do próprio Executivo. Até o fechamento desta edição, contudo, não obteve resposta.

Repasse para São Luís foi de R$ 300 mil para o Carnaval

Além de abrir crédito suplementar na Secretaria de Estado da Cultura da ordem de R$ 900 mil para firmar convênio com prefeituras do interior do estado, o Executivo abriu crédito, na mesma pasta, no valor de R$ 300 mil, para destinar a Prefeitura de São Luís.

Os recursos foram liberados para o prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), como forma de apoio às manifestações artístico-culturais no período do Carnaval. O montante é de origem do Tesouro Estadual.

Durante o carnaval, o governador Flávio Dino (PCdoB) priorizou a programação da capital. A mídia institucional deu destaque à participação do comunista na Passarela do Samba e em manifestações culturais de rua de São Luís.

Aliados do governador e pré-candidatos ao Senado da República, também acompanharam Dino nas festividades, que incluía os “Retiros Culturais”.

Com informações de O Estado

Parabéns, Flávio Dino!!! Palácio dos Leões vira ‘Camarote de Poucos’

Mais cedo, por volta das 10 h, chegou um caminhão 3/4, de uma empresa de secos e molhados e abasteceu o PL com gelo e bebidas

Imagem feita pela jornalista Jacieny Dias

Área do Palácio dos Leões, tão criticada pelo governador “comunista” Flávio Dino, em governos passados, que segundo ele, era usada para “orgias”, foi fotografada por foliões que se encontravam à Avenida Beira-mar, ontem (11), mostrando que a sede do executivo virou uma espécie de camarote particular e criticaram o governador pelas redes sociais.

Mais cedo, por volta das 10 h, chegou um caminhão 3/4, de uma empresa de secos e molhados e abasteceu o PL com gelo e bebidas, segundo informou um dos muitos leitores do Blog.

Pelo jeito, restando menos de 10 meses para o fim da gestão pífia comunista, Flávio Dino fez mesmo foi a ‘Mudança de Gogó’, como já alertava, Luís Fernando, ao povo do Maranhão.

Em tempo: desde o começo da gestão comunista que o Palácio dos Leões voltou a ser a ‘Leomingo’. 

E mais: os ‘rega-bofes’ agora são outros, acontecem, mas agora, camuflados, estas malditas redes sociais.

Pra fechar: quem não gostou mesmo foi o povão que estava filmando tudo debaixo da grande muralha dos Leões.

F.U.I: Pode isso, Arnaldo??? Claro que pode! O que não pode é ser incoerente, criticar quando se estar fora do poder e fazer pior quando se está.

Escândalo!!! Secretaria de Cultura do governo Dino já pagou R$ 1,5 mi para empresa

M. Rayanne é uma empresa que faz perfuração de poços artesianos; SECTUR já pagou R$ 1.578.629,30 (hum milhão, quinhentos e setenta e oito mil reais)

Endereço da empresa M.Rayanne funciona uma residência, na Avenida Argentina, 17 – Sol e Mar / Olho D’àgua

A ‘M. Raynne’, foi fundada, inicialmente para realizar serviços de perfuração de poços, e encontrou “aporte financeiro” na Secretaria de Cultura e Turismo – SECTUR, na gestão do governador Flávio Dino (PC do B).

A empresa é uma espécie de ‘Clínica Geral’ na Secretaria de Cultura, presta todo tipo de serviço. O curioso é que no endereço não encotramos sequer uma placa que identifique que no local funciona uma empresa que já faturou milhões do governo Flávio Dino.

O Blog faz um minucioso levantamento sobre os contratos entre a empresa M.Rayanne CNPJ: 15. 005 . 235 / 0001 – 43, que tem como proprietária, Martha Rayanne Serrão Silva.

 

 

 

 

 

Absurdo!!! Governo Flávio Dino deve ser responsabilizado por morte de candidata

Levantamento feito por este Blog, mostra que o Teste de Aptidão Física – TAF, era a 3ª Etapa do certame da Polícia Militar, conforme o EDITAL Nº 7 – PMMA, DE 8 DE JANEIRO DE 2018

O Blog fez um levantamento e constatou que a etapa para o Teste de Aptidão Física – TAF, do concurso da Polícia Militar do Maranhão, seria a terceira, após passar por um rigoroso teste de Exames Médicos, conforme o Edital Nº 7 da Polícia Militar do Maranhão, publicado no Diário Oficial do Estado do Maranhão – DOE / MA.

Após muitas reclamações, atropelos e muita confusão no certame, o governo Flávio Dino (PC do B), acelera e compromete etapas que podem manchar mais ainda a lisura do processo.

Segundo apurou, este Blog, são pelo menos uns 40 tipos de exames para que seja encaminhado para a banca e se nada comprometer, o candidato estar APTO para o Teste de Aptidão Física. Veja a relação de exames abaixo, que segundo o Edital, os candidatos deverão apresentar:

a) teste ergométrico submáximo – com laudo cardiológico;
b) dopplerecocardiograma com mapeamento de fluxo em cores;
c) eletrocardiograma (com laudo);
d) eletroencefalograma (EEG) com laudo  
c) laudo descritivo e conclusivo de consulta médica psiquiátrica realizada por médico especialista (psiquiatra),
que deve obrigatoriamente citar: consciência, orientação, atenção, pensamento (curso, forma e conteúdo),
memória, sensopercepção, humor/afeto, cognição/inteligência, capacidade de tirocínio e juízo crítico,
linguagem, uso (ou não) de medicamentos psicotrópicos (psicofármacos), que deve obrigatoriamente seguir
modelo constante do Anexo II deste edital;
d) radiografia da coluna vertebral em AP e perfis e escanometria dos membrosinferiores (ambas com laudo);
e) radiografia do tórax em PA e perfil (com avaliação da área cardíaca);
f) prova de função pulmonar (espiromentria), com e sem uso de broncodilatador (com laudo descritivo e
conclusivo)
g)  exame oftalmológico (avaliação oftalmológica realizada pelo especialista, considerando: a acuidade visual
sem correção; acuidade visual com correção; tonometria; biomicroscopia; fundoscopia; motricidade ocular;
e senso cromático); laudo descritivo e conclusivo de consulta médica realizada por especialista
(oftalmologista) que deve adicionar e, obrigatoriamente, citar os aspectossupramencionados(e resultado de
exames médicos);
i) exame clínico para avaliação de hanseníase emitido por médico dermatologista;
j) audiometria tonal (com laudo);  
i) exame toxicológico do tipo de “larga janela de detecção”, os quais acusam o uso de substâncias
entorpecentes ilícitas ou lícitas que podem causar dependência química ou psíquica. Deverão testar, no
mínimo, as seguintes substâncias: maconha e derivados, cocaína e derivados, incluindo crack e merla,
opiáceos incluindo codeína, morfina e heroína, ecstasy (MDMA e MDA), anfetamina, metanfetamina e PCP;
esse exame deverá apresentar resultados negativos para um período aproximado de 180 dias. O material
biológico a ser coletado, a qualquer tempo, poderá, a critério do coletor, ser cabelos, pelos ou unhas;
k) exame de sangue:
k.1) hemograma completo, com contagem de plaquetas;
k.2) glicemia de jejum;
k.3) sorologia para Lues (VDRL ou FTAAbs);
k.4) tipagem sanguínea (ABO e Rh);
k.5) sorologia para hepatite B (incluindo obrigatoriamente: HBsAg, HBeAg, Anti HBc [frações IgM e IgG], Anti
HBe, Anti HBs) e Sorologia para hepatite C (anti‐HCV);
k.6) ureia;
k.7) creatinina,
k.8) bilirrubinas (total e frações);
k.9) transaminases (TGO e TGP);
l) exame de urina:
l.1) elementos anormais e sedimento (EAS);
m) exame de fezes:
m.1) exame parasitológico de fezes (EPF).  

Portanto, é imposível que um candidato tenha sido convocado no dia 9 (janeiro), deste mês, para realizar esta bateria de exames, receber os resultados e em seguida entregar à banca, ela analisar todos os laudos e em seguida, autorizar o candidato a realizar o TAF.

Algo de errado está ocorrendo e com a aceleração destes prazos está mais evidente que a morte a jovem Daniele Nunes Silva, ainda tem muito o que ser esclarecida pelo governo do Maranhão.

Em primeira mão!!! Péricles de novo, só que agora no carnaval

O Blog está fazendo uma varredura em documentos e no Diário Oficial do Maranhão, para saber como anda os preparativos para o “Carnaval de todos” e viu cada coisa cabeluda

Amigos “comunistas”

Durante a investigação, o Blog descobriu que Péricles está de volta ao Maranhão, só que desta vez para o “Carnaval de Todos”, por meio de um Bloco de Samba, que vai trazer também o grupo Fundo de Quintal, pela bagatela de R$ 300 mil, digo, mais precisamente, R$ 299.718,95 (Duzentos e noventa e nove mil, setecentos e dezoito reais e noventa e cinco centavos). Agora, o dinheiro do contribuinte vai sair pela Lei de in$entivo à cultura.

A volta de Péricles já tem até o dia (13 de fevereiro), Terça-feira de Carnaval. 

É ano de eleição e o Blog vai divulgar o Bloco ‘Os Comunas’ Ano III, que tem como carro chefe o governador do Maranhão, Flávio Dino (PC do B).

Aguarde!!!

Absurdo! Governo Flávio Dino gasta mais meio milhão via CAEMA na Barragem do Bacanga

Obra iniciada no começo do governo comunista já consumiu mais de R$ 10 milhões na reforma e a CAEMA ainda gastou quase meio milhão na mesma obra

A reforma da Barragem do Bacanga iniciada em 2015, já consumiu perto de R$ 11 milhões e nunca ficou pronta. O Blog investiga o caso e constatou que já não bastasse a dinheirama gasta numa reforma que nunca finalizou, tendo 3 aditivos contratuais, para completar, a Companhia de Saneamento Ambiental – CAEMA, gastou mais meio milhão de reais na obra.

Foram gastos, pelo menos é que está publicado, mais R$ 473.932,87 (Quatrocentos e setenta e três mil, novecentos e trinta e dois reais), para se fazer manutenção numa ‘Treliça’ que dá sustentação para uma sub-adutora da companhia.

Como que uma obra que está há quase 3 anos em manutenção, não foram trocadas as treliças, e a manutenção contratada pela Caema, é justamente na travessia do canal da comporta????

É impossível de se imaginar que uma obra tão cara e demorada como esta da barragem, o governo do estado não tenha incluido justamente a manutenção de uma treliça que sutenta a sub-adutora, uma vez que passa justamente onde está sendo realizada a manutenção.

Em tempo: treliça é uma sustentação composta por elementos retos que estão interligados entre si, formando uma estrutura rígida que fornece boa sustentação.

E mais: é absurdamente incrível como o Ministério Público Estadual não atua em defesa dos maranhenses, principalmente no tocante às poucas obras que estão sendo realizadas no governo Flávio Dino. 

 

 

Aprovado R$ 62 Milhões para propaganda no governo Flávio Dino

A Assembleia Legislativa aprovou ontem (20), um orçamento de R$ 61,9 milhões para a comunicação de Flávio Dino (PC do B), em 2018

No ano que vem o governo Flávio Dino gastará com propaganda, por meio da Secretaria de Estado da Comunicação e Assuntos Políticos (Secap), que tem o supersecretário, Márcio Jerry, o valor de R$ 61,9 milhões. O valor é maior que os R$ 58,9 milhões gastos com propaganda em 2017.

Governo Dino ultrapassa orcçamento previsto

Se você pensa que este valor é absurdo, saiba que todos os anos o governo comunista extrapola os orçamentos previstos, foi assim em 2016, 2017 e 2018 os gastos deverão chegar a casa dos R$ 80 milhões,  por meio de créditos suplementares.

No primeiro ano de gestão, os gastos ultrapassaram R$ 20 milhões.

Em 2016 foi aprovado pela Assembleia Legislativa, R$ 43,8 milhões, contudo, o total gasto foi de R$ 66,7 milhões.

Este ano (2017), os gastos previstos e aprovados foram de R$ 58,9 milhões, mas a Secap gastou R$ 81,26 milhões, após suplementações.

Ao final do governo comunista, os gastos com propaganda chegarão à casa de R$ 300 milhões. Este montante daria para construir muitas escolas, reformas de hospitais e reforço na segurança.

 

Blog do Filipe Mota is Stephen Fry proof thanks to caching by WP Super Cache