Blog do Filipe Mota - Notícias de última hora

Crime de pistolagem volta a assombrar o Maranhão

Assassinatos, agências bancárias explodidas e assaltadas, execuções, homicídios e pistolagem voltam a assombrar o Maranhão

A execução de Manoel Mariano de Sousa, o Nenzin, 79 anos, pai do deputado estadual Rigo Teles, apenas tráz à tona o estado de guerras e conflitos em que o Maranhão vive.

Nenzin foi baleado na nuca, numa clara execução, na manhã desta quarta-feira, quando estava com seu filho Mariano Júnior (Nenzin Jr), quando foi executado por 2 homens que chgaram fortemente próximo ao Residencial Moradas do Rio Corda, quando o ex-prefeito pediu para urinar,  no momento que desceu, foi atingido pelo disparo.

Nenzin ainda foi encaminhado ao Socorrão da cidade de Presidente Dutra, mas não resistiu e veio a óbito, a Delegacia Geral encaminhou legistas do IML que farão a necropsia no corpo de Nenzin, que ainda se encontra no Hospital no Socorrão.

Bomba: Vídeo da Deputada Ana do Gás ameaçando a diretora da UPA para manter sua irmã que é mais uma funcionária Fantasma na Saúde do Maranhão

O blog recebeu um vídeo que mostra claramente a deputada Ana do Gás tentando coagir e forçar a diretora da UPA do Parque Vitória, a Dr Camila Maia a assinar a folha de presença do hospital.
Em uma parte da conversa a deputada ameaça ir até o Secretário Lula para obrigar a diretora do hospital a assinar a lista de presença da unidade de saúde aonde sua Irmã é lotada, outro fato interessante é que a parlamentar Ainda acusa a diretora de tá acobertando outras pessoas nessa mesma unidade de saúde.

O Ministério Público tem que apurar esse fato e investigar esse escândalo, pois deve ter muito mais funcionários fantasmas irmãs, irmãos, primas, sobrinhos e etc, ligados à parlamentares aliados do da atual gestão, veja o vídeo:

Vídeos: Flávio Dino apoiou candidaturas de acusadas de cobrar propina

Flávio Dino (PC do B), deu apoio partidário e eleitoral a personagens como Simone Limeira e Rosângela Curado

O governo Flávio Dino (PCdoB) tem se notabilizado pela quantidade de propina que seus agentes cobram de empresas e prestadores de serviços, segundo denúncia dos próprios achacados e de investigações da Polícia Federal.

Chama atenção também que, mesmo denunciados, os propineiros do governo Flávio Dino acabam recebendo uma espécie de salvo-conduto do próprio governador comunista, que entrega apoio político a esses personagens.

O governo já começou envolvido em escândalo deste tipo. Em 2015, a então auxiliar da Secretaria de Educação, Simone Limeira, foi denunciada por um líder indígena de ter cobrado propina de R$ 8 mil para liberar o transporte escolar nas tribos da região de Grajaú.

O indígena chegou a mostrar extratos e depósitos na conta da auxiliar comunista.

E o que fez Flávio Dino? Deu a ela a legenda do PCdoB para concorrer à Prefeitura de Grajaú.

A outra denúncia envolve a também ex-auxiliar comunista Rosângela Curado. Pilhada na Operação Pegadores da Polícia Federal, Curado teve reveladas conversas que mostram a cobrança de 10% de propina de empresas prestadoras de serviços da Secretaria de Saúde.

Afastada do governo desde 2015 – em condições obscuras – a ex-auxiliar continuou a mandar em unidades de saúde, até ser presa pela Polícia Federal.

E o que fez Flávio Dino com ela?

Deu apoio da legenda do PCdoB à sua candidatura a prefeita de Imperatriz, e ainda foi para vários comícios…

Com informações da Coluna Estado Maior

Mulher de confiança do governador, Curado cobrava propina no governo Flávio Dino

Rosângela Curado cobrava PROPINA na Secretaria de Saúde do Maranhão, Flávio Dino, sabia de tudo, afirmam os áudios interceptados pela Polícia Federal

Rosângela é (era) o braço forte de Flávio Dino em Imperatriz, ela é (era) mulher de confiança

Interceptações telefônicas obtidas pela Polícia Federal, mostram que Curado chegava a cobrar até 10% do valor de contratos firmados por empresas e Oscip’s. Relatório da PF, encaminhado à Justiça com pedido de prisão dos investigados na Operação Pegadores, aponta que a subsecretária de confiança do governador Flávio Dino (PC do B), realizava as cobranças de propina.

De acordo com o diálogo interceptado pela polícia entre José Inácio Guará e um homem identificado como Joe, eles falam abertamente que as articulações tinham aval do Palácio dos Leões, quanto a atuação de Curado – Carta Branca.

“No instante que ele, (Flávio Dino) deu uma declaração de que fechou com Madeira, a candidatura de (Clayton Noleto), que ela que ia ser a candidata, eu acho que ela começou a enfraquecer, né? [sic]”, comentou Joe.

José Inácio Guará respondeu: “Ela está tomando 10% de todo mundo. Aí ela já se queimou, já”, disse e completou: “Já, ela foi tomando de… já foi pra São Paulo, arrumou duas empresas lá já. Já saíram em bloco. Ela tá tirando 10% de todo mundo, ta tomando dinheiro de quem quer acertar atrasado, tá um inferno”, completou.

No diálogo, Guará afirma que o governador Flávio Dino (PC do B) sabia dos esquemas e crimes cometidos por Curado.

“E Flávio Dino já sabe. Por isso ele fechou com ele. Eu já sabia que ela ia dançar, que já tinha dançado”, afirmou.

“É cara…”, reagiu Joe.

“Sabe, ele (Flávio Dino), ainda falou: ‘essa mulher é uma louca, essa mulher é uma louca’, não sei o que. Ela se queimou, ela era candidata”, disse.

‘Ajeitar’ – No relatório, a PF afirma que poderia cogitar que Guará estava apenas maldizendo uma servidora pública – na ocasião, subsecretária de Saúde do Maranhão -, sem que houvesse maiores elementos que pudessem comprovar a prática.

Ocorre que num diálogo entre a pedetista e Luiz Marques, Curado utiliza as expressões “ajudar” e “ajeitar”, que evidenciariam a cobrança de propina.

“Quem me ligou agora foi o Ricardo, viu”, disse Luiz Marques.

“É um vagabundo. Não quer ajudar ninguém”, respondeu Curado.

“Arrochei hoje o prego. Aí eu falei. Perguntou quando é que eu vou pra lá, eu falei dia 19. Só lá, perto do começo do mês que vem, aí ele disse que antes disso ele vinha aqui. Aí eu sei que a Corpore ta com frescura com ele, o Invisa também, entende?”, continuou Luiz Marques.

“Deixa, ele não quer ajeitar”, enfatizou Rosângela Curado.

 

Tráfico de influência??? Desembargador que soltou Curado é amigo pessoal de Flávio Dino

A relação de amizade entre o governador Flávio Dino (PC do B) e o desembargador Ney Bello é sólida

Governador Flávio Dino, sua esposa Daniela e o amigo desembargador Ney Bello

As decisões do desembargador federal Ney Bello, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1), em favor de membros do governo Flávio Dino, envolvidos em corrupção, causa um grande espanto na sociedade em virtude da relação de amizade com o governador.

As decisões de Ney Bello em mandar soltar membros de uma Organização Criminosa que roubou dinheiro da saúde no Maranhão, segundo afirma a Polícia Federal, são escandalosas. Mais estapafúrdia mesmo é a maneira que o desmbargador criticicou a operação da PF, taxando de “desnecessário espetáculo das prisões”.

Como pode um desembargador que é amigo pessoal do governador conceder Habeas Corpus aos membros de uma quadrilha que desvios dinheiro da saúde dos maranhenses e ainda por cima criticar a “Operação Pegadores” ???

O certo é que este povo solto, vai fazer de tudo para ocultar provas e tentar desqualificar a Polícia Federal, o primeiro passo veio do próprio Flávio Dino.

Em tempo: o Blog vai parafrasear o próprio secretário Carlos Lula  “ahhhh… aí não tem quem aguente! Tá, entendi! Tá tudo bem, pode mandar. Pode mandar, por favor”

E mais: será que houve pedido do próprio governador para soltar os presos por corrupção???

 

Flávio Dino nomeou Lenijane Rodrigues na saúde; ela era a responsável pela folha, diz PF

Segundo a PF, Lenijane, conhecida como ‘Jane’ é integrante da organização criminosa que desviou dinheiro da saúde; ela foi nomeada por Flávio Dino 

Nomeada pelo governador Flávio Dino (PC do B), no primeiro mês de sua gestão, Lenijane Rodrigues é pessoa de confiança do governador e era responsável pela folha de pagamento na Secretaria de Saúde. Segundo afirma a Polícia Federal, ela é integrante da Organização Criminosa que desviou dinheiro da saúde dos maranhenses.

Para a PF, Jane Rodrigues, que é também cunhada do todo poderoso secretário de comunicação e articulação política do Maranhão,  Márcio Jerry (PC do B), atuava em desvios de verbas públicas federais enviadas à pasta por meio do Fundo Estadual de Saúde entre o período de 2015 a 2017.

A funcionária de confiança do governador Flávio Dino, também, aparece na relação das 424 pessoas que compunha a “folha complementar”, ou seja, além do salário pago pela secretaria de saúde, ela recebia pagamentos extras de R$ 3 mil, segundo consta nos autos.

Corrupção sem freio no governo Flávio Dino PC do B

Principal membro do governo Flávio Dino (PC do B), Márcio Jerry tem duas pessoas diretamente ligadas a ele no esquema desbaratado pela Polícia Federal

R$ 50 mil foi a quantia bloqueada na conta da cunhada de Márcio Jerry, Jane Rodrigues

A Operação Pegadores, da Polícia Federal, revelou uma estranha proximidade dos gabinetes e pessoas muito próximas do governador Flávio Dino com os malfeitos descobertos na Secretaria de Saúde.

Seu principal auxiliar, presidente do seu partido, amigo de longas datas e lugar-tenente de suas ações políticas e pessoais, jornalista Márcio Jerry, aparece como vínculo direto de pelo menos dois personagens da trama.

A enfermeira Keilane Silva, tida como amiga de Márcio Jerry, motivo pelo qual recebeu contracheque de R$ 13 mil em Imperatriz, foi o pivô da investigação. Ainda em 2015, surgiu a notícia de que a amiga de Jerry recebia um alto salário como enfermeira em Imperatriz apenas pelo fato de ter relação com o secretário.

Operação teve início em 2015, as investigações se voltaram ao contracheques de Keilane Silva

Foi a partir dela que a Polícia Federal decidiu investigar o esquema.

Mas o supersecretário de Flávio Dino tem gente ainda mais próxima envolvida no esquema. Sua cunhada, Jane Rodrigues, que teve R$ 50 mil bloqueados pela Justiça Federal e é apontada como um dos cabeças da lista de funcionários fantasmas da SES. Casada com um dos irmãos de Jerry, Jane se aproxima do gabinete de Flávio Dino por meio do cunhado, principal auxiliar do governador.

A trama descoberta pela Polícia Federal bota, portanto, o esquema da Operação Pegadores no principal gabinete do Palácio dos Leões, por intermédio de Márcio Jerry, o homem de confiança do comunista.

Com informações de Estado Maior, de O EstadoMaranhão

 

Polícia Federal!!! Terceirizada da saúde no governo Flávio Dino faz ‘operação’ no fim de semana

Empresa criada no governo Flávio Dino, investigada pela Polícia Federal funcionou durante todo o dia de sábado (18) e domingo (19), pela manhã 

Desde que foi desencadeada a Operação Pegadores, que apontou desvios no dinheiro da saúde do governo Flávio Dino (PC do B), empresa que presta serviços funcionou intensamente durante o fim de semana (Sábado e Domingo), foi um verdadeiro entra e sai na sede da Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (Emserh) – empresa criada pelo Governo Dino para gerenciar as unidades de saúde.

As imagens foram feitas e encaminhas ao Blog, onde se comprova a intensa movimentação na sede da empresa.

Em tempo: o que estes funcionários faziam durante todo o fim de semana na sede da Emserh????

E mais: só a Polícia Federal por meio da Operação Pegadores, para esclarecer esta movimentação.

 

 

 

Blog do Filipe Mota is Stephen Fry proof thanks to caching by WP Super Cache