Blog do Filipe Mota - Notícias de última hora

São Luís mais segura no trânsito com a nova sinalização eletrônica

“A fiscalização eletrônica traz maior segurança ao trânsito, dando tranquilidade tanto para o motorista quanto para o passageiro”

Com a fiscalização que começou a funcionar na última sexta-feira (10), em caráter definitivo, o poder público municipal monitora o trânsito da cidade através de fotossensores, além de câmeras para detectar, entre outras infrações, o uso de celular na direção, formação de fila dupla, avanço de sinal, estacionamento irregular e o não uso do cinto de segurança. Equipamentos como barreiras eletrônicas, para redução de velocidade em trechos específicos, também estão integrados ao sistema de monitoramento do trânsito da capital.

“A fiscalização eletrônica traz maior segurança ao trânsito, dando tranquilidade tanto para o motorista quanto para o passageiro”, ressaltou o taxista William Abreu, 32 anos. A categoria está entre os beneficiados com a implantação do novo sistema de fiscalização eletrônica no trânsito, já que a instalação de fotossensores nas vias permitiu a criação de uma faixa exclusiva para ônibus, ambulâncias, táxis com passageiro e viaturas das polícias e da Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte (SMTT).

O secretário municipal de Trânsito e Transporte, Canindé Barros, destaca que os benefícios da nova fiscalização eletrônica vão trazer maiores seguranças ao trânsito da capital. “O cumprimento das leis de trânsito, especialmente a atenção aos limites de velocidade, é uma postura que contribui para a promoção de um trânsito mais seguro para todos. Por isso, estamos estimulando os condutores para esse respeito à sinalização. Essa é uma ação que também faz parte do projeto de reestruturação do sistema de trânsito e transporte da cidade”, afirmou o secretário.

FAIXAS EXCLUSIVAS

Outras estratégias, como a da faixa exclusiva, que permite que veículos específicos circulem com mais eficiência, também integram essa nova configuração do trânsito da capital. Além de beneficiar os condutores dos veículos específicos, as faixas exclusivas – implantadas nas avenidas Colares Moreira, Castelo Branco, Cajazeiras e Rio Branco – favorecem os usuários do transporte coletivo. Para os passageiros, as vantagens incluem a possibilidade de um menor tempo de viagem.

Para Frank Sousa, 36 anos, a fiscalização do uso correto da faixa exclusiva favorece a conscientização dos condutores. “A fiscalização contribui, principalmente, para educar os condutores no trânsito. É assim, com respeito, que a faixa exclusiva terá maior eficácia, favorecendo a fluidez no trânsito”, disse.

Os fotossesores estão localizados em trechos da Avenida Daniel de La Touche, nas imediações do Colégio Adventista, do Bambuzal e da Avenida Principal do Cohajap; da Avenida Colares Moreira, próximo ao Tropical Shopping e Loja da TAM; da Avenida Castelo Branco, nas imediações da Igreja do São Francisco e do Posto Hélio Viana. Também podem ser encontrados na São Luís Rei de França, na altura da Caixa Econômica e da Extrafarma; na Carlos Cunha, próximo ao Fórum de Justiça; na Jerônimo de Albuquerque, nas proximidades da Forquilha, entre outros pontos da cidade.

Fiscalização eletrônica começa a multar amanhã (10), de novembro

A partir de amanhã, sexta-feira (10), o Sistema de Fiscalização Eletrônica de São Luís estará funcionando pra valer

A fiscalização com os radares eletrônicos garantirá segurança a motoristas e pedestres, além de organizar o bagunçado trânsito de São Luís, além de garantir o controle do trânsito. A fiscalização passa a funcionar em definitivo após um mês em caráter experimental.

Além do controle da velocidade máxima permitida que são de 60 KM/h, vários pontos da cidade, irão multar o condutar que avançar o sinal vermelho em mais de 30 semáforos, dentre eles os trechos da Avenida Daniel de La Touche, nas imediações do Colégio Adventista, do Bambuzal e da Avenida Principal do Cohajap; da Avenida Colares Moreira, próximo ao Tropical Shopping e Loja da TAM; da Avenida Castelo Branco, nas imediações da Igreja do São Francisco e do Posto Hélio Viana.

Na avenida São Luís Rei de França, os equipamentos estão instalados entre a Caixa Econômica e a Extrafarma; na Carlos Cunha, próximo ao Fórum de Justiça; na Jerônimo de Albuquerque, nas proximidades da Forquilha, entre outros pontos da cidade, todos eles com fiscalização nos dois sentidos da via.

Fiscalização da Faixa Exclusiva (Linha Azul) 

A fiscalização eletrônica fará o monitoramento nos corredores exclusivos, pelos quais somente poderão trafegar ônibus, ambulâncias, táxis com passageiro e viaturas das polícias e da SMTT. A conversão pelos corredores exclusivos somente poderá ser feita por quem for realizar a conversão à direita. O uso indevido dessas faixas exclusivas incorre em Infração gravíssima.

A fiscalização também se estende aos ônibus, pois, se os veículos saírem da faixa exclusiva serão multados pela infração cometida. Os corredores exclusivos estão implantados nas avenidas Colares Moreira, Castelo Branco, Cajazeiras e Rio Branco.

Fique ligado! Dirija dentro da lei, do contrário, você receberá sua multa em casa!

Agora lascou!!! Taxistas podem perder permissão pública

O valor da multa varia de 20 a 60 vezes, o da atualmente praticada, suspensão do direito de dirigir, recolhimento da habilitação, proibição de receber crédito para compra de veículos estão elencados na lei

Taxistas que interropem o trânsito neste momento em São Luís, podem perder a permissão pública e ter cassado a licença de taxistas caso insistam em paralisar a cidade em manifestações contra o Uber.

Os taxistas protestam na manhã desta segunda-feira (21), contra a concorrência do Uber, que vem ganhando espaço no mercado com preços mais baixos – e, muitas vezes, um serviço de maior qualidade – para o consumidor.

É que o artigo 253 – A,  do Código de Trânsito Brasileiro – CTB, prevê que bloquear vias com veículo é infração gravíssima, passível de Multa e apreensão do veículo, bem como a Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes – SMTT, deverá tomar uma medida administrativa culminando com a perda da licença a placa do veículo.

O valor da multa varia de 20 a 60 vezes, o da atualmente praticada, suspensão do direito de dirigir, recolhimento da habilitação, proibição de receber crédito para compra de veículos

Veja o que diz o Capítulo XV – Art. 253 A do CTB
Art. 253-A.  Usar veículo para, deliberadamente, interromper, restringir ou perturbar a circulação na via:
Infração – gravíssima;
Penalidade – multa (trinta vezes), suspensão do direito de dirigir por doze meses e apreensão do veículo;
Medida administrativa – recolhimento do documento de habilitação, remoção do veículo e proibição de receber incentivo creditício por dez anos para aquisição de veículos. (Incluído pela Medida Provisória nº 699/15)
§ 1º Aplica-se a multa agravada em cem vezes aos organizadores da conduta prevista no caput. (Incluído pela Medida Provisória nº 699/15)
§ 2º Aplica-se em dobro a multa em caso de reincidência no período de doze meses. (Incluído pela Medida Provisória nº 699/15)Art. 253-A. Usar qualquer veículo para, deliberadamente, interromper, restringir ou perturbar a circulação na via sem autorização do órgão ou entidade de trânsito com circunscrição sobre ela:
Infração – gravíssima.
Penalidade – multa (vinte vezes) e suspensão do direito de dirigir por 12 (doze) meses.
Medida administrativa – remoção do veículo.§ 1º Aplica-se a multa agravada em 60 (sessenta) vezes aos organizadores da conduta prevista no caput.

§ 2º Aplica-se em dobro a multa em caso de reincidência no período de 12 (doze) meses.

§ 3º As penalidades são aplicáveis a pessoas físicas ou jurídicas que incorram na infração, devendo a autoridade com circunscrição sobre a via restabelecer de imediato, se possível, as condições de normalidade para a circulação na via. (Artigo 253-A incluído pela Lei n. 13.281/16)

Atenção imprudentes!!! Multas vão rolar à solta a partir de 4 de agosto em São Luís

SMTT volta acertadamente com os fotosensores em São Luís; Serão instaladas também câmeras de longo alcance para punir infratores

A partir do dia 4 de agosto (sexta-feira), as avenidas da capital ludovicense voltam a funcionar com os fotosensores que punem acertadamente os condutores infratores. Desde que foram retirados os antigos, o trânsito da capital se tornou uma ‘sodoma e gomorra’, ninguém respeita os sinais, as faixas de pedestres e por aí vai.

Com a volta dos equipamentos o trânsito deverá voltar à normalidade e respeitadas as normas do Código de Trânsito Brasileiro – CTB.

Motoqueiros, quase que em sua totalidade não respeitam a sinalização de trânsito e provocam acidentes na cidade.

Semáforos mesmo abertos, gerarão multas

Com a instalação dos fotosensores, os condutores que ultrapassarem os limites de velocidade, mesmo quando o sinal estiver verde receberão multas por exceder o limite permitido nas vias de São Luís que são de 60 quilômetros por hora.

O Artigo 61 parágrafo 1º do CTB, prevê que a velocidade máxima permitida para a via será indicada por meio de sinalização, obedecidas suas características técnicas e as condições de trânsito.

§ 1º Onde não existir sinalização regulamentadora, a velocidade máxima será de:

I – nas vias urbanas:
a) oitenta quilômetros por hora, nas vias de trânsito rápido;
b) sessenta quilômetros por hora, nas vias arteriais; (É o caso de São Luís).
c) quarenta quilômetros por hora, nas vias coletoras;
d) trinta quilômetros por hora, nas vias locais;

Em tempo: as infrações mais cometidas em 2016 foram: Avançar o sinal vermelho do semáforo – fotosensor com 26.511 casos; excesso de velocidade 12.306 registros; estacionar em local ou horário proibido, com 5.137 casos; dirigir falando ao celular (4.498) e dirigir sem cinto de segurança com 4.024 multas.

E mais: Se o condutor não se conscientizar em cumprir o que diz a Lei, a conta será salgada. Valores vão de R$ 195,54 a 293,47.