Blog do Filipe Mota - Notícias de última hora

Parabéns??? Governo Flávio Dino chega a 1000 dias, apenas inaugurando obras da gestão anterior

Governo comunista “pulverizou” nas redes sociais feitos da gestão em 1.000 dias, internautas detonaram e afirmaram que ele apenas inaugura obras deixadas pela administração passada

A gestão fracassada do governador Flávio Dino (PCdoB), que chegou à política como o “messias” e “salvador da pátria”, com promessas de mudanças, sobretudo, de gestão, chega ao longo de 1.000 dias, como um verdadeiro fiasco comunista. Sem nada efetivamente feito, o governo apenas “pintou” e “reformou” obras já asseguradas pela gestão anterior que ele tanto abominou.

Foi assim em quase tudo que o governo tenta mostrar como feito seu, contudo, as redes sociais estão aí para desmentir e desmontar o surrealismo criado pela gestão de Dino.

O asfalto ele apenas “mudou” o nome de “Viva Maranhão”, para “Mais Asfalto”, reformas de escolas, mudou para “Escola Digna” e nada mais, há mudou também as cores das escolas, aplicou um vermelho, pena que para os comunas, o asfalto não dá para mudar de cor.

A bem da verdade, a gestão dinista chega aos 1.000 dias, somente amanhã, terça-feira (26), sem nada de novo e mudanças efetivas para mostrar, o governador enfrenta a decepção de seus mais próximos cabos eleitorais e enfrentando sucessivos escândalos.

São tantos escândalos sem que o Ministério Público se pronunciasse, sem nada e ninguém para investigar, alguns escândalos resultaram em queda de membros de confiança do governador Flávio Dino, dentre eles, Rosângela Curado, Marcos Pachêco, Antônio Nunes, todos viraram “Assessores Especiais” do governo.

Os escândalos se revezam entre nome de igreja evangélica aprovada em seletivo para agente penitenciário ao caso de funcionaria fantasma que recebe R$ 10 mil na Secretaria de Saúde, tudo com a anuência do secretário Carlos Lula.

Sem falar também do escândalo dos aluguéis camaradas, em que o governo Flavio Dino alugava imóvel de seus aliados políticos, por um preço acima dos valores praticadas no mercado, e ainda por cima, gastava muito dinheiro para reformar os imóveis.

Um contrato escandaloso com a empresa Heriguer Taxi Aéreo, para aluguéis de jatinhos e mesmo assim, o governador usa e abusa do helicóptero da Polícia Militar do Maranhão, para visitar aliados e prefeitos, uma vez que não há obras nos municípios.

Foi assim na casa do comunista e amigo do governador, Jean Carlos Oliveira, que também era funcionário da Empresa Maranhense de Administração Portuária – Emap, e levou uma bolada de R$ 720 mil em uma casa que passou 1 (um) ano fechada para reformas pagas com dinheiro do próprio contribuinte.

Não dá para esquecer também, o “aluguel fantasma”, da Rua das Cajazeiras, em São Luís, denunciado com exclusividade por este Blog, o governo Flávio Dino gastou quase R$ 2 milhões no imóvel que passou quase 2 anos fechado.

Sobre obras, não tem o que se mostrar, a ponte sobre o Rio Pericumã, as obras estão paradas. Nos municípios maranhenses, o alcance do governo se restringe ao asfalto e a fazer pequenas pontes, com no máximo 20 metros e de péssima qualidade.

Na Região Metropolitana, que concentra a maior densidade populacional do estado, ele fez um “cruzamento” na forquilha, fez outro no retorno do Tirirical, mudou o projeto do Anel Metropolitano e algumas praças nos bairros mais ricos de São Luís, como no Renascença e Laguna da Jansen.

Na verdade, os feitos da Gestão Flávio Dino, só acontecem mesmo na televisão, no Twitter e no Facebook.

Até nas redes sociais, no mundo virtual, a gestão já enfrenta forte repressão e combate.

Na vida real, o povo sofre sem que as “mudanças” prometidas fossem concretamente efetivadas.

Em tempo: com a proximidade do período eleitoral, Dino faz campanha aberta do cooptação política, liberando cargos e secretarias na administração.

E mais: o governador usa a máquina pública em viagens para visitas a prefeitos e aliados pelo Maranhão.

 

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*