Blog do Filipe Mota - Notícias de última hora

Agora lascou!!! Radialista Geraldo Castro é intimado a depor no Comando Geral da PM

Radialista Geraldo Castro foi surpreendido, hoje (24), durante a apresentação do Programa ‘Abrindo o Verbo’

O radialista Geraldo Castro, do programa ‘Abrindo o Verbo’ da Mirante AM 600, recebeu um ofício do Comando Geral da Polícia Militar do Maranhão, segundo o documento, uma “Convocação” para ele se apresentar numa audiência na condição de testemunha de um Processo Administrativo – PA.

Seu Geraldo Castro teve foi sorte de estar num estado comunista, do contrário, se fosse no tempo de “Os dias eram assim”, viria era um milico na porta da emissora com um mandado de prisão.

Te cuida, seu GC, que a polícia militar do governo comunista está de olho em ti…

Agora!!! Mais uma morte por descarga natural (raio) na Região do Munim

Moradores da Região do Munim em especial aos municípios de Cachoeira Grande e Presidente Juscelino, há cerca de 25 km de Rosário, estão apavorados com os raios que atingem a região

Agora pouco, por volta das 13 horas de hoje, segunda – feira (24), mais um caso de morte por descarga natural, proveniente de um raio foi registrado no povoado Santa Isabel, no município de Presidente Juscelino, no momento estava ocorrendo uma forte chuva com bastante raios e trovões.  

Desta vez, os raios vitimaram o jovem Ezequiel Marques da Silva, de 23 anos que estava assistindo televisão dentro de sua residência.

O corpo da vítima foi levado para o hospital municipal para realizar o procedimentos, e em seguida ser entregue a família. A incidência de raio é grande na região. Apenas este ano, foram registradas 6 (seis) mortes  por descarga elétrica natural.

Incidência de raios na região do Munim deve despertar o interesse de profissionais da área para avaliar e tentar descobrir os motivos da grande ocorrência de descarga de raios.

Com informações do Diário de Rosário

Prefeitura de Pinheiro reforma e entrega a rodoviária da cidade para a população

O prefeito Luciano Genésio publicou nas redes sociais que a entrega está marcada para a próxima segunda-feira, 1º de maio 

A Prefeitura Municipal de Pinheiro através da Secretaria de Infraestrutura em ação rápida, recuperou, revitalizou e iluminou  a antiga Rodoviária que agora ganha status e aparência de nova. O que era motivo de vergonha e depois de décadas de esquecimento, em 30 dias sofreu grande transformação e agradou aos pinheirenses.

Profissionais liberais que utilizam diariamente as instalações do terminal como: taxistas, mototaxistas, donos de lanchonetes e hotéis agradecem o trabalho realizado e presenciam as mudanças que a prefeitura de Pinheiro vem fazendo em toda cidade.

Trabalho que se ver e da orgulho – é esse pensamento que milhares de pinheirenses, que utilizam o Terminal Rodoviário do bairro da Matriz, estão tendo ao ver que com responsabilidade e compromisso pode-se dar vida a prédios públicos que estavam abandonados.

O prefeito publicou também as imagens do antes e depois da reforma, rodoviária era alvo de ‘memes’ nas rede sociais

Agora, bem iluminada e reformada é motivo de orgulho para quem trabalha e frequenta o espaço público.

Ricardo Eletro à beira da falência

As dificuldades do grupo foram agravadas pela recessão. Dívida equivale a 51% do patrimônio do grupo, criado a partir da fusão com a Insinuante

Sem fôlego para pagar compromissos financeiros, a Máquina de Vendas, que resultou do casamento entre a Ricardo Eletro e a Insinuante, negocia diretamente com três grandes bancos — Itaú Unibanco, Bradesco e Santander — a reestruturação de sua dívida. Os débitos com esses credores já equivalem a 51% do patrimônio do terceiro maior grupo varejista no segmento de eletroeletrônicos e eletrodomésticos, afirma uma fonte próxima às negociações. E levanta questionamentos sobre o risco de perda do controle da operação para as instituições financeiras.

— Não há interesse dos bancos em tomar o controle da companhia. O que vem sendo feito é uma reestruturação da dívida, com reduções das taxas de juros, discussões sobre como melhorar a liquidez, subordinar dívidas a outras empresas ligadas ao grupo. É uma forma dos bancos receberem parte do que é devido e, se lá na frente a Máquina voltar a ser sadia, até reaver valores hoje já vistos como perdas — explicou essa fonte.

 A companhia, avaliam especialistas, estaria adiando ou à beira de um inevitável pedido de recuperação judicial.

— Com o agravamento da crise econômica, os grandes bancos passaram a negociar diretamente com os devedores, principalmente em casos em que o passivo está muito concentrado em poucas instituições financeiras — explica a advogada Juliana Bumachar, especialista em recuperação de empresas.

Interessa aos bancos, continua ela, negociar antes de a empresa em dificuldades pedir proteção à Justiça:

— Na recuperação judicial, os grandes credores terão de entrar na corrida para ver quem negocia melhor e na frente, para tentar receber. Então, o melhor é negociar antes — diz ela.

TERCEIRA RODADA DE NEGOCIAÇÕES

A reengenharia das finanças da Máquina de Vendas ganhou força em 2016, baseada em redução de despesas, fechamento de lojas e renegociação de dívida. A companhia encara, atualmente, a terceira rodada de renegociação de dívidas com os grandes bancos credores.

— É um problema muito grande. Houve uma primeira negociação com foco nas dívidas de longo prazo. Na segunda, já foi preciso refinanciar, além do longo prazo, também as linhas de capital de giro. E isso está acontecendo novamente — diz Ana Paula Tozzi, da AGR Consultores.

Um dos grandes impactos no caixa veio das dificuldades em cumprir os pagamentos previstos pela emissão de debêntures no valor de R$ 874 milhões feita em 2014. A solução foi encontrada em uma nova operação, que praticamente dobra o valor da primeira emissão, para pagar dívidas e rolar os débitos para adiante, conta Ana Paula.

Em 2015, as vendas da companhia encolheram 10%. O Ebitda, indicador de caixa, despencou de R$ 461 milhões em 2014 para R$ 80 milhões no ano seguinte. Com isso, os riscos que acompanham o alongamento da dívida podem comprometer o futuro do negócio, avalia Luís Alberto Paiva, da Corporate Consulting, também de recuperação de empresas.

— Essas rolagens de dívidas por até dez anos com redução de taxa de juro têm um custo que abala o resultado da companhia no longo prazo. Mas os bancos vão negociar porque não podem ter um calote na casa da centena de milhões em seus balanços.

O pedido de recuperação poderia estar sendo adiado à sombra de uma possibilidade de venda da companhia, explica Paiva. Mas também isso deveria ocorrer sob proteção judicial, diz ele:

— Só a recuperação permitiria ajustar a estrutura financeira da empresa ao tamanho da operação e da receita. E a companhia poderia criar uma unidade produtiva independente (UPI), com o que tem de melhor. E ceder essa unidade como parte do pagamento a esses credores. Essa UPI poderia ser vendida, com a vantagem de que o comprador não herdaria os passivos.

COM RECESSÃO, DIFICULDADES AUMENTARAM

As dificuldades do grupo foram agravadas pela recessão. As vendas do comércio varejista encolheram 6,2% em 2016, segundo o IBGE. Foi o pior resultado na série iniciada em 2001, com recuo de 12,6% no segmento de móveis e eletrodomésticos.

— Os lojistas do segmento dizem que venderam acima do esperado em janeiro, pela queima de estoque de Natal, e março, efeito do saque das contas inativas do FGTS. Mas a retomada só é esperada para o segundo semestre, quando o mercado de trabalho deve melhorar — diz Maria Paula Cantusio, analista do segmento de varejo da BB Investimentos.

Nesse cenário, vêm ocorrendo mudanças no setor:

— O Magazine Luiza ganhando mercado desde 2014, com expansão em vendas pela internet e nas operações regionais. A Via Varejo (que reúne Ponto Frio e Casas Bahia) vem atraindo investidores interessados em comprar a fatia do Grupo Pão de Açúcar na empresa. Esses investidores poderiam, eventualmente, se interessar pela Máquina de Vendas — diz Maria Paula, que destaca que o grupo da Ricardo Eletro sofre com a ampla rede de lojas físicas, que tem custo fixo alto.

A Máquina de Vendas foi criada a partir da união de Insinuante e Ricardo Eletro em 2010. Entre o surgimento da companhia e 2012, o grupo adquiriu outras três varejistas: City Lar, Eletro Shopping e Salfer. Desde o ano passado, colocou todas as marcas sob a bandeira Ricardo Eletro. Atualmente, tem 800 lojas em 23 estados, além do Distrito Federal, tendo fechado mais de uma centena ao longo de 2016, segundo fontes de mercado. Ao todo, são mais de 17 mil funcionários diretos.

A operação do terceiro maior grupo do segmento — atrás de Via Varejo e Magazine Luiza — está de pé, mas reflete a fragilidade do caixa. O portfólio de produtos e a composição de preços dos itens que a companhia vendeu no último Natal, por exemplo, destaca Ana Paula, já refletiam o ciclo de endividamento crescente:

— Eles entraram no Natal com estoque de produtos menos atualizados, que foram repassados a eles pela indústria com preços mais competitivos e que eles venderam com preços ainda menores.

Com informações da Revista Pequenas Empresas, Grandes Negócios

Prefeitura de São Luís torna disponível informações sobre o IPTU

A Prefeitura Municipal de São Luís, disponibilizou hoje (24), informações sobre o IPTU

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal da Fazenda (Semfaz), disponibilizará a partir desta segunda-feira (24), informações sobre o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU – 2017). Neste primeiro momento, os contribuintes poderão ter acesso aos dados da cobrança por meio do endereço eletrônico www.semfaz.saoluis.ma.gov.br.

Os contribuintes que quiserem pagar o seu tributo antecipadamente poderão acessar o link do IPTU, no site da SEMFAZ e imprimir a guia de pagamento. Já os que optarem pelo carnê, estes estão previstos para serem entregues, via Correios, a partir da segunda quinzena de maio.

Para este ano, foram realizados ajustes na base de dados dos imóveis por geolocalização e recadastramento, deixando-a mais moderna e adequada à realidade. Conforme orientação do Prefeito Edivaldo, o IPTU foi disponibilizado no site da Semfaz com mais de um mês de antecedência, com objetivo de esclarecer possíveis dúvidas sobre as mudanças na cobrança do imposto.

Os contribuintes que realizarem pagamento a vista, receberão desconto de 15% sobre o valor do imposto cujo vencimento será no dia 31 de maio. Aos cidadãos que derem prioridade ao parcelamento da cobrança, poderão fazê-lo em oito vezes, com prazo para o último dia útil de cada mês.

O IPTU é lançado com base na Planta Genérica de Valores que é atualizada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), índice adotado pelo Governo Federal, com reajuste anual. Para 2017, foi aplicado o índice de 7,86 % (dados do IBGE).

Isenção

Ficam isentos do IPTU os contribuintes proprietários e/ou possuidores de um único imóvel, de uso exclusivamente residencial, de valor venal de até R$ 53.500, calculado na data do lançamento do imposto. O valor venal estabelecido para isenção será reajustado de acordo com a Lei nº 5.922, de 23 de dezembro de 2014.

O município de São Luís atualizou o cadastro imobiliário, o que não quer dizer que tenha mexido nos parâmetros de cálculo do IPTU, mas tão somente que deixou o cadastro do imóvel mais próximo da realidade.

Após a atualização cadastral foi necessária a revisão de numeração das inscrições imobiliárias (conhecidas como inscrições do IPTU), isto porque estas são, na verdade, códigos que traduzem a localização geográfica do imóvel, compostas por número do distrito, do setor, da quadra e do lote.

Com a atualização realizada, diversos imóveis que não eram cadastrados receberam número de inscrição imobiliária, o que aumentou o cadastro da Prefeitura e, consequentemente, determinou a necessidade de modificação das sequências numéricas (atualmente, com 17 dígitos).

Esclarece-se que a inscrição imobiliária serve unicamente para que a Prefeitura tenha controle sobre a localização do imóvel, não havendo nenhuma consequência direta para o contribuinte.

Centrais de atendimento

Este ano, a Central de Atendimento ao Contribuinte será disponibilizada em dois endereços, visando à comodidade do cidadão. Quem tiver dúvidas sobre as mudanças nos cálculos da cobrança, alteração no número de inscrição, entre outras demandas, pode encaminhar-se as centrais o localizadas:

Sede da SEMFAZ – 1º Andar, Avenida Kennedy, 1455 – Bairro de Fátima, das 8h30 às 16h.

Viva do Shopping da Ilha, de segunda a quinta-feira das 10h às 22h, aos sábados das 10h às 22h e aos domingos, das 14h às 20h.

5 anos sem Décio e sem justiça…

Cinco anos depois do assassinato de Décio Sá, apenas os executores foram condenados, dos mandantes segundo o Ministério Público, apenas um está preso, os demais estão soltos

O assassinato do jornalista Décio Sá completou ontem, domingo (23), (5) cinco anos, o tempo voa, e a “justiça” rasteja, dos envolvidos no trágico assassinato à liberdade de imprensa, apenas os executores foram condenados pelo crime. Os demais envolvidos aguardam julgamento recorrendo de decisões em decisões. E as decisões judiciais sobre os acusados são diferenciadas de acordo com os envolvidos.

Para se ter uma comparação, o acusado de ser o mandante do crime, segundo o Ministério Público, Gláucio Alencar, foi liberado para esperar o julgamento em casa. Outro envolvido no crime, ainda segundo os acusadores, a mesma justiça maranhense negou o mesmo benefício a Júnior Bolinha, que  foi acusado também como mandante.

O trágico assassinato do jornalista Décio Sá, para a “justiça” é apenas mais um dos muitos crimes de homicídios que ocorrem diariamente no Brasil em que os que sofrem a condenação são os que morrem e deixam sua história, seus amigos e familiares, e infelizmente, este não foi o primeiro e com certeza não será o último a ter sua vida retirada por imprimir sua opinião.

 

Cooperativa do ‘carrinhos’ do Itaqui Bacanga quer legalização do serviço em São Luís

A Cooperativa que representa os motoristas que praticam transporte na área do Itaqui – Bacanga, afirma que o Poder Executivo vem apreendendo veículos de forma arbitrária, segundo ela, existe uma autorização para a circulação desde 1996

A Cooperativa de Táxi e Transporte da Área Itaqui-Bacanga (Coopettaíb) está solicitando dos órgãos competentes de São Luís a legalização do serviço de transporte popularmente chamada de ‘carrinhos’. Segundo a entidade, a autorização para a circulação dos veículos existe desde 1996, por meio da Lei nº 3.430, que dispõe sobre o serviço público de transporte de São Luís.

A Coopettaíb diz que a atividade “exerce um papel social importantíssimo nas comunidades”. A Cooperativa afirma que apesar da necessidade aparente de autorização do serviço, o “poder público não trata os carrinhos como uma categoria e cooperativa de transporte”. E acrescenta: “o Poder Executivo Municipal vem apreendendo os veículos de forma arbitrária e grosseira”.

A Coopettaíba sugere que os órgãos competentes devem “aproveitar a mão-de-obra”, neste caso, os motoristas dos táxis-lotação da cidade, para oportunizar emprego e incrementar a arrecadação tributária. Segundo a entidade, com base em dados fornecidos pelo Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de São Luís, a capital maranhense possui atualmente 700 mil usuários de ônibus.

Com informações de O Estado

Luís Vigilante morreu na manhã de ontem (23), no Hospital Carlos Macieira

Cleonildo Fernandes Gonçalves, o ‘Luís Vigilante’ estava internado no Hospital Carlos Macieira, desde de outubro do ano passado 

Luís Vigilante estava com um grave problema de diabetes, o que ocasionou a insuficiência renal e parada cardio-respiratória, culminando com sua morte. Luís deixa filhos e netos.

A família preparou o velório no dia de ontem e o enterro deverá ocorrer pela manhã de hoje (24). Conhecido por sua alegria e descontração, vigilante também era polêmico na seara política onde militou em vários partidos políticos, tendo sido candidato a vereador, deputado estadual e federal.
Ele Ficou conhecido por ter criado um jargão durante as campanhas em que dizia: “Não Pega, Não Leva e não Toma, vote em Luís Vigilante para cuidar do dinheiro de vocês”
O Blog deseja à família, sinceras consternações e que a partir de agora, ‘Luís Vigilante’ está sob os cuidados de Deus criador de todas as coisas.