Blog do Filipe Mota - Notícias de última hora

Anulado o julgamento de Beto Castro

A ministra Rosa Weber, do Tribunal Superior Eleitoral – TSE resolveu anular o processo que cassou o mandato do vereador Beto Castro. Por 6 votos a favor e apenas 1 vencido, o colegiado de ministros, da corte superior, decidiu reformar a decisão passada, com isso, a decisão monocrática e sem direito a defesa foi nulificada e Castro fica em definitivo no seu mandato.
Após quase 4 anos de uma incansável batalha judicial entre o suplente e o vereador eleito, o assunto está definitivamente encerrado.
O parlamentar que sempre se demonstrou muito confiante na justiça, disse que agora o trabalho vai continuar firme em prol da sociedade e dos menos favorecidos.

image

A marcante festa Junina da Vila Luizão

 O bairro da Vila Luizão teve dez dias de muita alegria, com a chegada dos festejos juninos, a comunidade juntamente com o vereador Ivaldo Rodrigues se organizou e promoveu uma bela festa, que teve seu ápice na noite do dia (28), com a presença do prefeito, secretários e de inúmeras agremiações culturais, .
O prefeito também elogiou o trabalho que o vereador faz naquela região, pois é de uma importância relevante para fortalecer e não deixar de apagar a chama cultural de um bairro que é de suma importância para a capital.
O parlamentar mostrou com essa atitude a importância de fortalecer a cultura dessa região ,“a Vila Luizão está de parabéns, promoveu a cultura e fortaleceu a união de todos que lutam lado a lado todos os dias para que a comunidade seja melhor, minha atuação em prol da cultura mostra o quanto amor e respeito eu tenho por nossas raízes, um exemplo bem claro era a dificuldade que brincadeiras de bumba-meu-boi tinham de continuar com a tradição de ensaiar até de manhã, mas um projeto de minha autoria regulamentou esse ato pois esse é meu papel ajudar e fortalecer a comunidade”, relatou o parlamentar, veja as fotos:

image image image image image image

Defesa de prefeito afastado faz grave acusação à desembargadora Nelma Sarney e deputado Edilázio júnior

O prefeito Alto Alegre do Pindaré, Atenir Ribeiro, afastado em fevereiro deste ano, por decisão da juíza de Santa Luzia Marcelle Adriane Farias Silva titular da 1ª vara que cassou os direitos políticos do atual prefeito de Alto Alegre do Pindaré, sob acusação de prática de suposto caixa 2 na campanha de 2012, aposta suas últimas fichas no julgamento do mérito do processo, que tramita no TRE, para tentar retornar ao posto.

Atenir Ribeiro, em peça encaminhada ao Tribunal de Justiça do Maranhão, faz grave denúncia contra a Desembargadora Nelma Sarney, e diz que “forças ocultas”, que na arguição interposta, tem nome e sobre nome, FREDERICO DE ABREU SILVA CAMPOS (FRED CAMPOS), CARLOS LUNA DOS SANTOS PINHEIRO e AMÉRICO BOTELHO LOBATO NETO  e que os três tem relação de amizade íntima e com a desembargadora e com seu genro, o deputado Edilázio Júnior.

O impetrante alega ainda, que no dia 27 de fevereiro durante o plantão do desembargador Ricardo Duailibe, que, mesmo diante da urgência do pedido, pediu mais informações processuais e o processo foi distribuído para o gabinete da desembargadora Nelma Sarney, que nada decidiu. Os autos foram encaminhados à Vice-Presidência, em virtude de uma nova “exceção protelatória”, desta vez suscitando conflito de competência e entendendo haver prevenção do desembargador Paulo Velten, tudo com claro intuito de protelar o andamento processual, tendo em vista que o artifício se revelou na medida que o próprio desembargador desistiu da exceção, dias depois.

O processo está  com “embargo de gaveta” há vários meses sem uma definição do seu mérito. Veja abaixo. a íntegra do processo.

Atenir 1 Atenir 2 Atenir 3 Atenir 4 Atenir 5 Atenir 6 Atenir 7 Atenir 8 Atenir 9 Atenir 10

 

Imagem do dia …

Engana-se quem acha que há um clima de guerra entre os vereadores, Ivaldo Rodrigues (PDT) e Marquinhos (DEM), fiz o flagra de ambos, hoje (28), em clima de descontração, entre beijos e abraços, mostrando que a amizade impera entre os dois, veja abaixo, o flagra:

Coisa de louco!!! Waldir Maranhão que gastar 320 milhões em obras na Câmara

Waldir Petrolão

Rapaz, a Câmara dos Deputados virou molecagem mesmo com Waldir Petrolão (PP), na presidência, depois de ser pego surrupiando o dinheiro da Universidade Estadual do Maranhão – UEMA, ser alvo de investigação na Operação Zelotes e Operação Lava-Jato, ele quer agora iniciar uma obra de R$ 320 milhões. Waldir esquece que estamos em  tempo de crise grave, de contas públicas no vermelho, de promessas de contenção de despesas pelo governo federal, ele pretende gastar este montante numa obra de ampliação das instalações da casa legislativa.

SEM FALTAS

Sem quórum, a sessão de ontem (27), foi cancelada. Tem sessão prevista para hoje (28), mas deputado que faltar não vai ter desconto no salário de mais de R$ 33 mil.

A decisão é do presidente interino Waldir Maranhão, que escreveu “sem efeito administrativo” nos vários comunicados que mandou aos parlamentares de folga pelas festas juninas. Um sinal verde para quem quiser faltar e garantir o salário inteirinho.

MAIS POLÊMICA

E tem mais polêmica. No início de junho, Waldir Maranhão revogou uma decisão que, desde setembro de 2015, cortou as despesas com horas extras por sessão noturna de quase R$ 1,3 milhão para, em média, R$ 500 mil. E os gastos da Câmara aumentaram.

Só com pessoal e encargos sociais, subiram de quase R$ 3,7 bilhões em 2013 para mais de R$ 4,2 bilhões em 2015. Dinheiro público.

E vêm mais gastos por aí. Apenas um mês depois de o Congresso aprovar um rombo nas contas do governo de R$ 170,5 bilhões em 2016, o primeiro-secretário já fez até vistoria do início de uma nova obra na Casa.

A Câmara quer construir o novo anexo onde hoje é uma garagem. O prédio vai ter quatro andares e seis pavimentos de subsolo, 122 novos gabinetes para os deputados, auditórios, restaurante, café, um terraço, jardim e garagens. A construção deve durar quatro anos e, para isso, a Câmara diz que vai gastar R$ 320 milhões.

Pelo amor de Deus, internem Waldir Petrolão na Clínica La Ravardière, na qual ele já é vizinho, no bairro do Olho D’água.

Edilázio diz que eleitores de Flávio Dino estão decepcionados

Edilázio Júnior

O primeiro secretário da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado Edilázio Júnior (PV), relatou hoje na tribuna da Casa, a decepção de eleitores do governador Flávio Dino (PCdoB) na região sul do estado. Ele também fez críticas em relação à política econômica e financeira adotada pelo comunista e apontou o não cumprimento de promessas de campanha.

“A base do governo falou aqui há pouco que o governador Flávio Dino ajuda todo mundo, que não persegue. Na verdade, ele não ajuda nem quem o ajudou. Passei o final de semana nos municípios da região sul do estado e o que mais ouvi era a pergunta se o governador Flávio Dino já havia tomado posse, porque ninguém sabe por lá se ele governa este estado”, disse.

Edilázio também afirmou ter ido na agrobalsas e disse ter constatado a queda do evento por falta de incentivos por parte do Governo do Estado.

“A feira teve uma queda de 35% nos negócios devido à falta de incentivo do Governo do Estado. Enquanto o presidente da República Michel Temer ajuda os estados dando anistia ao pagamento de dívidas públicas, Flávio Dino vai aumentando os impostos, vai tributando boa parte dos pecuaristas do nosso estado”, disse.

O deputado também recebeu grave denúncia de produtores de soja do estado, que consiste na perda de investimentos da ordem de R$ 500 mil por causa do Governo do Estado.

“Enquanto estive andando por lá um produtor me chamou a atenção para os blimps [balões infláveis flutuantes] com a marca do Governo. Eu perguntei logo se havia ocorrido que nem na Expoema 2015, quando Flávio Dino colocou propaganda e não pagou, ele me explicou o fato. ‘Não deputado. Nós, produtores, conseguimos um convênio com a ex-ministra Kátia Abreu, de R$ 500 mil’. Só que esse convênio é  firmado via Governo. Simplesmente o Governo do Estado perdeu o convênio e o dinheiro não veio. É um Governo incompetente”, completou.

Edilázio disse que irá cobrar informações da Secretaria de Estado do Planejamento, da Secretaria de Estado da Agricultura e da Indústria e Comércio, para saber se houve algum patrocínio do Estado, uma vez que havia publicidade da pasta do Planejamento no Agrobalsas. “Quero saber qual a situação. Se houve patrocínio, se foi pago, se está empenhado ou se haverá novo calote”, finalizou.