Blog do Filipe Mota - Notícias de última hora

Adesão à Independência: Feriado prolongado no Maranhão, saiba o que funciona ou não

Agências bancárias não funcionam no feriado, comércios e supermercados abrem de acordo com a convenção coletiva

Na sexta-feira (28), de julho, o feriado de adesão do Maranhão à Independência do Brasil muda o funcionamento de serviços na capital – São Luís – e no interior. Bancos não funcionam no feriado estadual; comércio tem horários especiais, e os supermercados funcionam conforme convenção coletiva.

Comércio

De acordo com a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Maranhão (Fecomércio-MA), no feriado estadual o comércio de rua na capital maranhense deve abrir das 8h às 14h. Já as lojas localizadas em shopping centers podem funcionar das 14h às 20h.

O funcionamento dos serviços é mediante o pagamento de 100% sobre o valor da hora normal e mais gratificação ao final do dia.

Nos supermercados, a decisão é firmada entre empregadores e empregados por meio da Convenção Coletiva de Trabalho e poderá funcionar normalmente no feriado, com pagamento de hora-extra.

Bancos

Segundo a Federação Brasileira dos Bancos (Febraban), não haverá atendimento nas agências bancárias na sexta-feira devido ao feriado estadual. Usuários podem usar canais alternativos de atendimento bancário, como os caixas eletrônicos, internet banking, mobile banking e banco por telefone para fazer transações financeiras.

Serviço Público

Nas repartições públicas do Estado e município não haverá expediente. A medida será obedecida por todos os órgãos do Estado, com exceção daqueles que prestam serviços considerados essenciais.

No Judiciário também não haverá expediente, apenas plantão judicial de segundo grau, garantindo o atendimento às demandas judiciais urgentes, nas esferas cível e criminal.

Os órgãos do Estado voltarão a funcionar normalmente na segunda-feira (31).

História da Adesão do Maranhão à Indepedendência do Brasil

No dia 7 de setembro de 1822, o imperador Dom Pedro I, com o conhecido “Grito do Ipiranga”, proclamou definitivamente a Independência do Brasil. Contudo, o Maranhão só aderiu à independência praticamente um ano depois, ou seja: em 28 de julho de 1823, mesmo com a resistências dos comerciantes portugueses os quais mantinham grandes ligações com a coroa.

Mas as tropas de Portugal depois de cercadas por terra e mar, acabaram por se render, e o Maranhão, a partir de 28 de julho de 1823, deixou de ser estado colonial de Portugal, tornando-se província do Império do Brasil.

Em 2 de outubro de 1964, o então governador do Maranhão, Newton de Barros Bello, declara feriado estadual o dia 28 de julho, sancionando a Lei de número 2.457 publicada no Diário Oficial de 7 de outubro de 1964.

Governo do Maranhão: O maior “cabide” de empregos comunistas do Brasil

Há poucos critérios para ter um bom emprego e ganhar 10 mil reais no Governo Flávio Dino

Ismael De Almeida Cardoso, como diz em sua rede social , “trabalhador do Partido Comunista do Brasil”

Há poucos critérios para ter um bom emprego e ganhar 10 mil reais no Governo Flávio Dino, o indivíduo só precisa ser filiado ao PC do B, não ser oriundo do Maranhão e ter tido uma boquinha no governo da presidente afastada, Dilma Roussef

Este é o caso do Secretário-Adjunto de Projeto Especiais da Secretaria de Educação do Estado – SEDUC, o jovem carioca Ismael de Almeida Cardoso ex presidente da UBES (2007-2009), ex-dirigente da UJS (entidade juvenil de base do PC do B) e membro do PC do B. 

O mais escandaloso de tudo é saber que o Governador Flávio Dino mal esperou o rapaz ser exonerado no Governo Federal, após o afastamento da então presidente Dilma e o nomeou aqui no Maranhão.

Mesmo sabendo que o índice de desemprego é altíssimo em nosso estado e com excelentes profissionais o comunista optou por trazer pessoas de fora do estado para ocupar cargos.

Em tempo: Este é mesmo o “Maranhão de todos nós” ??? 

E mais: Não seria melhor “Maranhão de todos nós, comunas” ???

De volta!!! SMTT vai reinstalar fotosensores em São Luís

Nos últimos meses, o número de acidentes e infrações aplicadas e as não aplicadas aumentaram muito em São Luís com a imprudência dos condutores

A Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT), vai reinstalar no próximo mês (Agosto), os fotosensores que foram retirados pela antiga empresa administradora dos radares eletrônicos nas avenidas de São Luís.

Restou comprovado que os aparelhos são mais do que necessários para a fiscalização dos condutores uma vez que sem eles, condutores estão praticando infrações de todo a espécie em ruas e avenidas da capital.  

O secretário Canindé Barros afirmou que os equipamentos serão instalados em agosto e terão plena operação. A empresa já foi contratada por meio de licitação..