Blog do Filipe Mota - Notícias de última hora

Mais um aluguel camarada!!! Procurador alugou imóvel ao governo Flávio Dino por R$ 413 mil

Os contratos de locação foram realizados com DISPENSA DE LICITAÇÃO, procurador Eduardo Nicolau recebeu R$ 413 mil

Procurador é defensor político do governador e constantemente bate boca com internautas nas redes sociais

Entre os anos de 2015, 2016 e 2017, o Procurador EDUARDO JORGE HILUY NICOLAU, que é corregedor do Ministério Público do Maranhão, alugou um imóvel de sua propriedade, em São José de Ribamar, os valores variaram em pouco mais de 2 anos, de R$ 15 a 17 mil por mês, isso mesmo, um imóvel no município de São José de Ribamar, por esta bagatela mensal.

No imóvel do Procurador, que tem 7 metros de frente e 25 de fundo, funcionou um anexo da Escola C.E. São José de Ribamar, situado na Rua Gonçalves Dias, 324, no referido município.

O contrato inicial previa o pagamento de aluguel de R$ 180 mil, ao fim de 12 meses. Após aditivos, no entanto, o valor saltou a R$ 413,200, mais que o dobro, em pouco mais de dois anos, conforme extratos obtidos no Diário Oficial. Veja!!!

 

Curta e Compartilhe nas Redes Sociais

Mais asfalto eleitoreiro!!! Flávio Dino de olho na reeleição

Depois de usar o programa “Mais Asfalto” para eleger prefeitos em vários municípios, governo dá rumo que usará novamente o asfalto para garantir reeleição

Programa iniciado no governo passado com recursos do BNDES, foi utilizado pelo governo Dino em troca de apoios políticos nas eleições municipais. Foram ruas e avenidas indicadas por candidatos e aliados políticos, tudo com o claro intuito de tirar proveito em busca de votos.

O governo do Maranhão autorizou ontem (25), obras de pavimentação asfáltica nos quatro municípios da Ilha – São Luís, São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa. O investimento é de R$ 80 milhões na pavimentação, na drenagem e na recuperação de ruas e avenidas.

Em tempo: Como este processo de asfaltamento de ruas e avenidas é demorado, em plena eleição as máquinas estarão pavimentando a reeleição do governador.

E mais: O objetivo do governo Flávio Dino em nada tem a ver que a melhoria das vias nos municípios da Ilha do Marannhão, o investimento de R$ 80 milhões é de olho nos quase 900 mil eleitores da região.

 

Curta e Compartilhe nas Redes Sociais

Autoridades investigam mortes de milhares de peixes em São José de Ribamar

Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Ribamar não encontrou explicação na primeira avaliação

Milhares de peixes apareceram mortos no Porto do Vieira, em São José de Ribamar, na manhã de ontem, quinta-feira (20), e até o momento as autoridades não tem explicação para o fato.

A Secretaria Municipal do Ambiente – Semam, pediu apoio para equipes técnicas do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente – Ibama e da Secretaria de Estado do Meio Ambiente – Sema.

Ribamar faz parte da Região Metropolitana de São Luís.

Uma equipe da Semam informou que fez amplo levantamento na área do igarapé e descartou “a possibilidade de pesca clandestina com utilização de rede ou mesmo tapagem em pontos do igarapé, que pudesse ocasionar a morte dos peixes”.

O secretário de Meio Ambiente de Ribamar, Nelson Weber, esteve no local e se manifestou sobre o caso.

“Estivemos percorrendo o igarapé para fiscalizar e levantar as causas para tamanha mortandade. Descartada essa possibilidade, agora vamos tentar descobrir se a causa foi natural ou se algum tipo de oxigenação”, disse o secretário.

 
Curta e Compartilhe nas Redes Sociais

Luís Fernando repõe dignidade com título de posse aos moradores de Ribamar

“A posse dessas áreas é uma grande justiça social que alcança essas famílias que aguardam há anos o desfecho feliz de poder chamar de seu, o pedaço de chão”

A prefeitura de São José de Ribamar, por meio da Secretaria de Regularização Fundiária, em parceria com o Tribunal de Justiça do Maranhão, deu início nesta segunda-feira (17), ao ato de deflagração da regularização fundiária que compõe as localidades de São Brás e Macacos que compreende outras sete regiões.

O processo de regularização é aguardado pelos moradores há quase 20 anos e beneficiará milhares de famílias ribamarenses, foi iniciado pela juíza de direito da 2ª Vara Cível e corregedora do Cartório de Registro de Imóveis da Comarca de São José de Ribamar.

Para o prefeito Luís Fernando, a titulação significa uma correção histórica além de justiça social para as famílias. “A posse dessas áreas é uma grande justiça social que alcança essas famílias que aguardam há anos o desfecho feliz de poder chamar de seu, o pedaço de chão”, reiterou o prefeito.

O processo vai contar ainda com a participação da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), que ficará encarregada de elaborar os mapas e os memoriais descritivos.

Já a secretaria de regularização fundiária vai integrar a comissão para o andamento e desburocratização do processo para entrega definitiva dos títulos de propriedade.

 

Curta e Compartilhe nas Redes Sociais