Blog do Filipe Mota - Notícias de última hora

Absurdo!!! Advogado constrange colega de profissão no Fórum de São Luís

Advogado expõe colega de profissão de forma vexatória e desnecessária nas redes sociais devido a um mero aborrecimento em vaga de estacionamento

O advogado José Leandro Goulart Ribeiro, constrangeu a colega de profissão Ana Paula Ribeiro, na manhã de segunda-feira (2), no estacionamento do Fórum Desembargador Sarney Costa, no Calhau em São Luís.

Ocorre que a advogada cometeu um erro ao estacionar seu veículo em uma das vagas do estacionamento e não se atentou que estava proibindo a passagem do carro do advogado José Leandro.

O vídeo feito pelo advogado, que não aparece nas imagens, circula nas redes sociais desde a manhã de segunda-feira, dia 02 de abril, aonde a advogada Dra. Ana Paula Ribeiro, aparece como sendo responsável por trancar um veículo pertencente ao advogado José Leandro. (Veja abaixo, o vídeo).

Fica explícito nas imagens que a advogada ainda se retrata e pede desculpas ao colega, alegando que não teria percebido que havia estacionado, causando o transtorno, e que jamais teria sido essa a sua intenção, pois quando chegou ao Fórum tinha outro veículo estacionado naquela mesma vaga, e o local não possuía qualquer sinalização que seria proibido estacionar.

Durante a gravação de autoria do senhor José Leandro, claramente se percebe que a advogada fica perplexa com toda aquela situação, e pede desculpas ao colega que naquele momento gravava um vídeo da conversa.

 Ocorre que o advogado Dr. José Leandro Goulart Ribeiro,  não se contentando com o pedido de desculpas, editou o vídeo que gravou da colega e de forma irresponsável,  mesmo sendo conhecedor do direito, expôs de forma vexatória a imagem da Dra. Ana Paula Ribeiro nas redes sociais, incitando a sociedade contra a mesma, talvez pelo fato dessa ser mulher e naquele momento estava acompanhada de outra mulher, que também teve sua imagem exposta.

O vídeo tomou proporções gigantescas e está espalhado por vários grupos de WatsApp, dentre outras redes sociais.  Nesse sentido,  a Constituição Federal de 1988, garante a proteção do direito à imagem nos incisos V e  X de seu artigo 5º, senão vejamos:

Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:  

V –  é assegurado o direito de resposta, proporcional ao agravo, além da indenização por dano material, moral ou à imagem;  

X –  são invioláveis a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem das pessoas, assegurado o direito a indenização pelo dano material ou moral decorrente de sua violação.

Ademais, observando o que preceitua o art. 27 do Código de Ética do Advogado, esse deverá observar, nas suas relações com os colegas de profissão, agentes políticos, autoridades, servidores públicos e terceiros em geral, o dever de urbanidade, tratando a todos com respeito e consideração, ao mesmo tempo em que preservará seus direitos e prerrogativas, devendo exigir igual tratamento de todos com quem se relacione, e sem falar que no caso de ofensa à honra do advogado ou à imagem da instituição, adotar-se-ão as medidas cabíveis, instaurando-se processo ético-disciplinar e dando-se ciência às autoridades competentes para apuração de eventual.

No presente caso, é fácil perceber que houve excesso por parte do advogado que desrespeitou a colega, ao expor sua imagem dessa maneira, sem necessidade, causando todo esse transtorno, por mais que a colega estivesse errada, não seria motivo de toda essa exposição, podendo ser considerado um mero dissabor no trânsito, na oportunidade o advogado deixa de lado a urbanidade da profissão, levando em consideração que somente teve trancado no estacionamento do Fórum, por apenas uma hora como o mesmo relata no próprio vídeo.

O Blog entrou em contato por telefone com o advogado Dr. José Leandro Goulart Ribeiro,que aparece no site da OAB-MA, porém não obteve êxito. Já em relação à advogada que aparece no vídeo, a mesma disse que está tomando as providências cabíveis, e vai acionar o advogado judicialmente e no Conselho de Ética da Seccional da OAB-MA.

Curta e Compartilhe nas Redes Sociais

Vídeo: Escândalo! Descoberto mais um Aluguel Camarada no governo Flávio Dino

Segundo o Portal da Transparência, Governo Flávio Dino (PC do B), alugou em 31 julho de 2017 e pagou adiantado 180 mil reais de aluguel a um imóvel que só foi utilizado em setembro

Segundo o Portal da Transparência, o Governo Flávio Dino alugou um novo imóvel em um contrato de quase R$ 4 (quatro milhões de reais). O galpão é pra abrigar um depósito de medicamentos, mesmo com a Secretaria Estadual de Saúde tendo posse de um imóvel próprio que é utilizado para o mesmo fim. O caso se parece com outros, que também foram alugados com dispensa de licitação.

O prédio novo fica em Paço do Lumiar, na região metropolitana de São Luís, e foi inaugurado em setembro do ano passado. A agência de notícias do Governo do Estado disse que o lugar seria a primeira Central de Abastecimento Farmacêutico do Estado. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, seria um galpão com capacidade para armazenar seis mil itens diferentes, entre medicamentos e material médico hospitalar.

No entanto, até então já existia uma Central de Abastecimento Farmacêutico do Estado funcionando em um galpão em São Luís. Ou seja, o que antes era um imóvel próprio, agora é um local alugado. O aluguel foi feito pelo Governo com dispensa de licitação e está custando 60 mil reais por mês em um com contrato de cinco anos. O valor total chega a três milhões e seiscentos mil reais.

Aluguel adiantado

Ainda segundo o Portal da Transparência do Governo do Estado, em 31 julho de 2017 foram adiantados 180 mil reais do aluguel do imóvel antes mesmo de começar a utilizar. O contrato foi firmado com a empresa M&R Barroso Locações Imobiliárias LTDA, que foi aberta dois meses antes da assinatura do contrato e do primeiro pagamento.

A nova central de medicamentos, segundo o Portal da Transparência, custou 420 mil reais aos cofres públicos, entre julho e dezembro do ano passado. Neste ano, os pagamentos não aparecem nos registros do portal. Dentro do local alugado já existem medicamentos estocados, enquanto o imóvel que pertence ao Governo está com sinais de abandono, com muito mato ao redor do prédio.

Por Alex Barbosa, TV Mirante, São Luís

Curta e Compartilhe nas Redes Sociais

Escândalo!!! Empresa contratada pela Saúde do governo Dino funciona em apartamento de deputado

Se já não bastava a Secretaria de Saúde, de Carlos Lula ter feito contratos com alugueis fantasmas e camaradas, agora vem à tona mais este escândalo de uma empresa que funciona dentro de um apartamento de um deputado

A empresa DIO-Diagnóstico por Imagem e Oftalmologia LTDA, contratada por milhões na combalida secretaria de saúde do governo Flávio Dino (PC do B), funciona nada menos que dentro do apartamento do deputado federal Juscelino Filho (DEM).

No Cadastro de Pessoas Jurídicas da Receita Federal, conta que a DIO-Diagnóstico fica localizaza na Rua Turiaçu, no Condomínio Edifício Horizont Residence, apartamento 1000, no Jardim Renascença, em São Luís.

E quem reside no endereço onde se encontra a empresa???

Justamente o deputado federal Juscelino Filho e sua esposa Lia Cavalcanti Fialho Rezende. Um escândalo nacional!!!!

Já não bastava a Secretaria de Saúde, de Carlos Lula ter feito contratos com alugueis fantasmas e camaradas, agora vem à tona mais este escândalo de uma empresa que funciona dentro de um apartamento de um deputado federal que “vendeu” o partido para se coligar com o governador do estado.

Curta e Compartilhe nas Redes Sociais

Pavão Filho foi interceptado pela Polícia Federal em áudio com Mauro Serra

A Polícia Federal interceptou conversas telefônicas entre o vereador Pavão Filho (PDT) e Mauro Serra dos Santos, preso na Operação Rêmora

Pavão Filho e sua influência junto ao IDAC vem desde a época do secretário de saúde Edmundo Gomes

A Polícia Federal interceptou conversas telefônicas entre o vereador de São Luís, Pavão Filho (PDT) e Mauro Serra dos Santos, preso na Operação Rêmora e braço direito do parlamentar.

As autorizações foram feitas com ordens emitidas pela Justiça Federal.

No diálogo obtido com exclusividade pelo Blog do Neto Ferreira, Pavão trata sobre uma autorização que teria de ser dada pelo Instituto de Desenvolvimento e Apoio à Cidadania (IDAC), do amigo de Pavão, Antônio Aragão.

Mauro Serra é uma espécie de faz tudo do vereador Pavão Filho e pelo menos, três ligações telefônicas entre os dois foram interceptadas pela PF. Ao que tudo indica, o parlamentar terá muito que se explicar à Polícia Federal nos próximos dias.

Veja o teor de uma das conversas interceptadas pela PF:

Pavão Filho diz: Alô, oi Mauro!

Mauro: Oi vereador, o senhor leu??

Pavão Filho: Pera aí, deixa eu olhar aqui, que não está abrindo aqui, deixa eu ver, tá conseguindo aqui, tô sem… deixa eu ver se eu consigo aqui, por quê não está não tá abrindo aqui não, não foi possível…INAUDÍVEL … IMAGEM… documento é de quê??

Mauro: É, dando…

Pavão Filho: Pera aí, deixa eu ver aqui, pera aí, pera aí, nada, não tá abrindo não, de jeito nenhum, ntô conseguindo aqui ainda. Sim o que foi? O quê que é???

Mauro: Bruno me ligou para vir aqui no IDAC, hoje, hoje encerra a resposta daquele documento que eu lhe mostrei naquele dia.

Pavão Filho: Tú falou com Aragão…

Mauro diz a Pavão Filho que não pode fazer nada sem a autorização dele, que responde: “Essa regra, ela vale de manhã de tarde e de noite, em qualquer circunstância… não faz nada aí, sem autorização dele”, disse o vereador, em diálogo interceptado e anexado ao inquérito policial.

Curta e Compartilhe nas Redes Sociais

Amiga do deputado Edson Araújo, talvez seja a pescadora mais rica do Maranhão

Maria Lucilândia, aliada do deputado estadual e presidente da FECOPEMA, Edson Araújo, também é vice-prefeita de Anajatuba. Ela responde na Justiça, acusação de ter praticado ilícitos na diretoria da Colônia de Pescadores e obter vantagens indevidas. Ela virou ré em Ação Penal após a juíza Edeuly Maia Silva, da Comarca do município aceitar denúncia.

Maria Lucilândia, aliada do deputado estadual e presidente da FECOPEMA, Edson Araújo, também é vice-prefeita de Anajatuba. Ela responde na Justiça, acusação de ter praticado ilícitos na diretoria da Colônia de Pescadores e obter vantagens indevidas. Ela virou ré em Ação Penal após a juíza Edeuly Maia Silva, da Comarca do município aceitar denúncia.

Apesar de ser pescadora e parte do grupo de político de Edson Araújo e seu filho, Wolmer, Maria Lucilândia possui uma Hilux, que vale mais de R$ 100 mil reais. Também é proprietária de outros veículos, uma motocicleta e um Peugeot 207, que juntos valem mais de R$ 50 mil reais. Ela acumula bens imóveis, casa e terreno na cidade que são incompatíveis com a profissão, juntos estão avaliados em mais de R$ 300 mil.

A evolução patrimonial de vice-prefeita de Anajatuba, Maria Lucilandia dos Santos Mendes, é acelerada e, em tese, gera indícios de suspeita, se for analisadas pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF).

Parceria Eleitoral

Outro que comanda a entidade é Wolmer Araújo, filho do deputado estadual Edson Araújo, ele também ocupa o cargo de secretário parlamentar na Câmara dos Deputados e está lotado no gabinete do deputado Julião Amin (PDT).

A Federação é acusada de cobranças indevidas de taxas para pescadores terem acesso à concessão do seguro-defeso no Maranhão.

Wolmer de Azevedo Araujo, que comanda junto com o pai, um dos maiores currais eleitorais do Maranhão, diz que será candidato a deputado federal e para isso, usa a Federação das Colônias de Pescadores do Estado do Maranhão (FECOPEMA), como moeda de troca.

Ação Penal

Maria Lucilandia responde na Justiça Estadual do Maranhão acusação de ter praticado ilícitos na diretoria da Colônia de Pescadores e obter vantagens indevidas.

Curta e Compartilhe nas Redes Sociais

Veja como o deputado Edson Araújo e o filho usam o ‘Seguro Defeso’ arrecadando milhões

Fecopema, controlada por pai e filho não presta conta de milhões recolhido como taxa obrigatória, quando na verdade, é opcional ao pescador

Deputado-presidente da FECOPEMA, Edson Araújo e seu filho, Wolmer

Dando prosseguimento a uma série de postagens sobre o esquema milionário de arrecadação ilegal da Federação das Colônias de Pescadores do Estado do Maranhão (FECOPEMA), o Blog do Domingos Costa trouxe mais revelações sobre a entidade. O deputado estadual Edson Araújo (PSL), é o atual presidente e seu filho, Wolmer de Azevedo Araujo – assessor Jurídico e também funcionário da Câmara dos Deputados, no gabinete da deputado federal Julião Amin (PDT). Veja na matéria como eles usam o benefício do seguro-defeso para recolher muito dinheiro.

Wolmer e seu pai, atuam há anos coagindo Colônias de Pescadores espalhadas por mais de 170 municípios maranhenses afim de apoio político, contribuições financeiras além de percentual de “pró-labore” pagos pelos sócios. Desses, o artifício criado pela dupla que mais gera vantagem é, com certeza, a invenção da “taxa sindical” cobrada de cada pescador que se habilita para receber o seguro-defeso.

A principal arma eleitoral e financeira de Edson Araújo e seu filho é, portanto, o “seguro-defeso”, ou seguro-desemprego do pescador artesanal (SDPA), assistência financeira temporária concedida aos pescadores profissionais artesanais que, durante o período de defeso de determinada espécie, são obrigados a paralisar a sua atividade para preservação da espécie, e em retribuição recebem salários do Governo Federal.

De acordo com dados do Governo Federal, o Seguro-Defeso no Maranhão tem uma repercussão muito grande, movimentando cerca de R$ 700 milhões anualmente através do programa. A habilitação e concessão do benefício – antes de responsabilidade do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) – ficaram a cargo da Previdência Social. O pagamento do seguro é de quatro a Assembleia Legislativa do Maranhãocinco parcelas, enquanto a proibição da pesca é de seis meses.

Usando desse programa, Wolmer e Edson Araújo cobram o valor de R$ 45,00 (quarenta e cinco reais) de cada um dos 160 mil “pescadores” colonizados no Maranhão e habilitados para fim de recebimento no seguro, muitos desses, é bem verdade, apenas de fachada.

A cada ano a FECOPEMA vem recebendo uma verdadeira fortuna por meio da atuação das suas quase duas centenas de filiadas, entretanto, não presta conta de nenhum centavo recebido. Pior ainda, nenhum órgão de controle e fiscalização de recursos públicos, tal como Ministério Público e Tribunal de Contas têm acompanhado o caso, que aliás, é gravíssimo.

Embora o pagamento da  taxa seja opcional, a FECOPEMA trata o valor como obrigatório e condicionante a quem quer receber o seguro defeso. A determinação é sempre a seguinte: Se não pagar a contribuição sindical não vai renovar a documentação em nenhum órgão, e portanto, não receberá o seguro”, esta é a explicação repassada aos dirigentes de Colônias pela Federação.

Então, no instante que o pescador – ou falso pescador – chega a qualquer uma das tantas Colônias filiadas a FECOPEMA para se habilitar no programa, logo recebe um boleto com seu devido código de barra, ao efetuar o pagamento junto a um correspondente bancário, o dinheiro vai direto para a conta da entidade controlada por Wolmer e seu pai.

A soma, anualmente, é uma verdadeira fortuna!

Os Araújos são verdadeiros profissionais do ramo e agem sempre do mesmo ‘modus operandi’. E quem não é aliado ou se nega rezar na cartilha da dupla é covardemente boicotado. Um verdadeiro jogo de chantagem!

Isso, sem contar o esquema de “intervenção” por meio das já famosas “juntas governativas”, quando a Colônia deixa de gerar renda ou causa algum transtorno político, a FECOPEMA dissolve a direção da entidade e indica a bel prazer uma nova composição.

Mas, sobre esse outro esquema, contarei no próximo post.

Até la…

Curta e Compartilhe nas Redes Sociais

Absurdo!!! Membro da FMF chama torcedores de quadrilheiros

Torcedores registraram Boletim de Ocorrência e entrarão com queixa-crime contra o diretor da Federação Maranhense de Futebol e também contra a entidade

Advogado da FMF será Réu em ações criminais, interposto por torcedores maranhenses

Outro torcedor que foi agredido pelo advogado é vereador Marcial Lima (PEN), o mesmo entrará também com processo criminal contra Márcio Biguá e articula uma moção de “Persona Non Grata” contra o advogado da FMF.

Em documento público da FMF, dirigente afirmou à Polícia que as torcidas do Moto Club de São Luís, são conhecidas por sua violência desmedida e destemida. Afirmou ainda que os mesmos são quadrilheiros, ao relatar que o chamamento da PM seria para evitar a ocorrência de crimes diversos, tais como: dano, lesão, corporal, formação de quadrilha, etc.

O que se viu na verdade, foi uma clara tentativa de intimidação da FMF, que culminou com a não ida das Torcidas Organizadas. Os que estiveram presentes foram senhores e senhoras de bem, não vinculados às torcidas organizadas. Boa parte estão registrando boletins de ocorrências contra a FMF e o advogado da entidade, Márcio Biguá, que deverá ser Réu em ações criminais.

Curta e Compartilhe nas Redes Sociais

Blog do Filipe Mota is Stephen Fry proof thanks to caching by WP Super Cache