Blog do Filipe Mota - Notícias de última hora

Suzane Von Richthofen deixa a prisão alegre e sorridente para comemorar o dia das mães

A detenta Suzane von Richthofen, condenada a 39 anos de prisão pela morte dos pais, deixou na manhã desta sexta-feira (12) a Penitenciária Feminina Santa Maria Eufrásia Pelletier, em Tremembé, para a saída temporária dos Dia das Mães

A saída é um benefício concedido aos presos do regime semiaberto que tem bom comportamento. Suzane deixou a prisão por volta de 8h e deverá retornar ao local na próxima quarta-feira (17). Ela ficará em um endereço na cidade de Angatuba (SP), onde mora o namorado e familiares dele.

Na saída da penitenciária, ela foi buscada pelo namorado. O carro, de Angatuba, parou em frente a guarita da cadeia, por onde ela saiu. Ao passar pela porta, ela encontrou com o namorado e o cumprimentou com um beijo. Eles entraram no carro, onde permaneceram por cerca de 10 minutos antes de deixar o local.

Benefício

Suzane tem direito a saída temporária porque é detenta do regime semiaberto e apresenta bom comportamento na penitenciária. As presas nesse sistema trabalham durante o dia, dormem na prisão e têm cinco saídas temporárias no ano, sendo Dia das Mães, Páscoa, Dia dos Pais, Dia das Crianças, Natal e Ano Novo.

No momento em que saía da penitenciária nesta sexta, outras detentas também deixavam o presídio para a saída temporária. Na região do Vale do Paraíba, onde ela está presa, 3,7 mil detentos têm direito às saídas – eles começaram a deixar as presídios na quinta-feira (11).

Suzane von Richthofen obteve a progressão do regime fechado para o semiaberto em outubro de 2015. A primeira saída dela aconteceu em março de 2016, beneficiada pela saída temporária de Páscoa.

Suzane e os irmãos Daniel e Cristian Cravinhos de Paula e Silva foram condenados em 2006 pela morte dos pais dela, o engenheiro Manfred e a psiquiatra Marísia, pais de Suzane, em 2002.

Com informações do G1

Vídeo: Sucateamento da saúde na gestão Flávio Dino é denunciada no Jornal Nacional

JN

O Jornal Nacional  mostrou ontem (23), a triste realidade de maranhenses que  precisam enfrentar centenas de quilômetros, toda semana, para fazer hemodiálise. É um tratamento essencial para quem tem problemas renais. No Maranhão, apenas 6 (seis) cidades conseguem atender os pacientes.

Nem clareou e seu Pedro já está de pé. Preparado para mais um dia longo.

“A gente levanta 4 horas, toma um banho e fica sentado aqui esperando”, disse o aposentado Pedro Rodrigues.

Repórter: Já são quantos anos que o senhor faz isso?
Pedro: Quatro anos. Quatro anos completos já.

Logo depois das 5h, ele pega o micro-ônibus, que já está quase lotado. São pacientes que precisam de hemodiálise, mas não têm o tratamento na cidade. Três vezes por semana, eles fazem o trajeto do município de Chapadinha até São Luís, cerca de 250 quilômetros para chegar ao hospital.

“A gente só vem porque é a saúde da gente. Mas, muito cansado”, disse a aposentada Maria Gomes.

Depois de cinco horas de viagem, finalmente os pacientes chegam até a clínica onde fazem hemodiálise em São Luís, já cansados num dia que está apenas começando.

O almoço é ali mesmo, quando se tem dinheiro. “Tem que ter o dinheiro para comprar. Se não tiver, pode fazer sem comer, mas fica passando o baque”, afirmou Pedro.

Depois, são quatro horas nas máquinas que filtram o sangue, fazendo a função dos rins. Procedimento agressivo que os pacientes têm de fazer dia sim, dia não.

Repórter: O ideal era que os pacientes tivessem um repouso depois da sessão de hemodiálise?
Alex do Vale, médico: Com certeza. Em torno de pelo menos de 12 a 18 horas. Porém, muitas das vezes o paciente não tem esse repouso adequado.

O Maranhão tem 12 centros de hemodiálise que ficam na capital e em outras cinco cidades do interior. Os outros 211 municípios não têm equipamentos para o tratamento.

Às 16h, os pacientes saem da sessão bastante abatidos, e já têm que encarar mais cinco horas de viagem de volta. O cansaço castiga.

“Vocês que vieram hoje nessa viagem já estão cansados, imagine nós que estamos há quatro anos“, diz a lavradora Osmarina Nunes.

Na parada para o jantar, outras histórias se cruzam. A Maria dos Milagres tem seis anos e há três enfrenta essa luta.

“Ela acorda 4h, quando ela tá na máquina que ela dorme. Ela sente dor de cabeça quando está na máquina. É uma guerreira”, contou a dona de casa Dulcineide Conceição.

As 17 horas entre viagem e tratamento fazem que algumas pessoas mal consigam se segurar quando chegam em casa. É a rotina da aposentada Ana Alves há 17 anos. “Muito difícil mesmo. Só vai porque é preciso. Ou vai ou se acaba logo”.

Seu Pedro também está de volta. Vai descansar por um dia. No outro, começa tudo de novo.

Repórter: O senhor acordou às 4h da manhã. Agora são 10 horas da noite. Como é que chega o senhor a essa hora?
Pedro: Cansado demais.
Repórter: O dia não foi fácil, né?
Pedro: Foi não. Dia de arrocho mesmo.

O governo do Maranhão anunciou que vai construir uma unidade de hemodiálise na cidade de Chapadinha e em mais cinco municípios. Mas o governo não informou um prazo para entregar essas unidades.

Com informações do G1

 

Escândalo!!! Candidato a prefeito pede empréstimo e diz que vai pagar em dobro, se for eleito

Pastor Branco 2

O Blog recebeu denúncia via Whatsapp, uma conversa em que o candidato a prefeito da cidade de Turiaçu, Pastor Branco (PSD), pede dinheiro emprestado a um suposto agiota para financiar sua campanha a prefeito. O Pastor fala que os Rabelos prometeram um dinheiro a ele e até agora nada e vai além, diz à pessoa “por favor me ajude, vou ganhar a eleição e pago vc em dobro” .

O suposto “financiador de campanha”, diz: “acho muito difícil vc ganhar sozinho, desse jeito Umbelino vai acabar ganhando de novo”.

Pastor Branco vai além e diz: “Umbelino esse tá acabado aqui, vou enterrar ele e esses ex-prefeitos, só preciso de sua ajuda”.

Atenção Tribunal Regional Eleitoral – TRE, pelo jeito a legislação de limite de gastos com a campanha não vai prevalecer na cidade de Turiaçú.

Pastor Branco

Prefeito passa “borrachudo” sem fundos para fornecedor

Cheque

Após aplicar um golpe imobiliário (LEMBRE), o prefeito Marcelo Lima de Farias (PMDB), de Arame, município maranhense há 475 km de São Luís, localizado no Alto Mearim, soltou na praça um cheque pessoal para pagar um fornecedor da prefeitura, e na hora do pagamento, cadê o dinheiro?

A denúncia chegou ao conhecimento do blog pelo empresário Marines Rebonato, fornecedor de material médico hospitalar do município. Segundo o dono da empresa Med Hospitalar, sediada em São Luís, que ganhou licitação com a prefeitura, Marcelo Farias pagou uma parcela da dívida com um cheque de R$ 60 mil no dia 22 de abril.

O prefeito observou a cunho no próprio cheque que o dinheiro poderia ser sacado no dia 10 de julho, no entanto, no dia previsto para pegar o recurso, o banco informou ao empresário que se tratava de um cheque sem fundo e o devolveu.

Além do ato irresponsável de calote, o gestor cometeu pelo menos dois crimes. Primeiro por passar um cheque pessoal para pagamento de despesas públicas, passivo de improbidade administrativa.

Segundo, que emitir cheque sem provimentos de fundos é uma conduta típica de criminoso, do tipo estelionato. Essa conduta está no artigo 171 do Código Penal Brasileiro e a pena pode chegar à cinco anos de prisão.

Com informações do Blog do Domingos Costa

Por isso o Brasil vai mal nas olimpíadas, JEM’s oferece empada e pé de moleque para atletas

Lanche JEMS 2O fraco desempenho dos atletas brasileiros vem desde a base, não precisamos ir muito longe, o governo Flávio Dino (PC do B), que o pouco que está fazendo alardeia que é o melhor dos últimos 40 anos, está servindo como “alimentação balanceada”, para os atletas estudantis, um empadão (que segundo um dos denunciantes estava azedo), pé de moleque e um copo com 150 ml de suco de caju.

Sem falar que as etapas municipal e metropolitana de São Luís, foram marcadas por supostos desvios de recursos, atraso no pagamento de pessoal, insegurança e até os ônibus que eram para fazer o transporte das delegações sumiram.

Uma parceria de cerca de R$ 100 mil reais entre o governo do estado e a prefeitura municipal de São Luís, não saiu do Diário Oficial. O Ministério Público já está investigando o caso que foi divulgado no mês passado aqui neste Blog, reveja.

A Secretaria de Estado de Esportes e Lazer, comandada pelo petista, Márcio Jardim, até o momento não se pronunciou sobre os casos, envolvendo tais condutadas.

Lanche JEMS

Candidatura de Edivaldo Júnior é impugnada na Justiça Eleitoral

Coligação da candidata Eliziane Gama entrou com ação na Justiça Eleitoral pedindo a cassação do prefeito, que, segundo a acusação, usou dinheiro público para angariar apoio político e eleitoral; esta é a segunda ação contra Edivaldo por corrupção eleitoral

EDI H

Um esquema de CORRUPÇÃO envolvendo R$ 33 milhões dos cofres públicos municipais que está sendo investigado pelo Ministério Público,  chegou agora à Justiça Eleitoral.

A coligação “São Luís de Verdade”  da candidata Eliziane Gama, apresentou há pouco no Tribunal Regional Eleitoral – TRE, uma  Ação de Investigação Eleitoral contra o candidato do PDT, Edivaldo Júnior, acusado de desviar os recursos para se beneficiar de apoio político e eleitoral.

– O volume de provas já obtidas revela um grave desvio de finalidade da Administração Pública, que foi transformada num poderoso mecanismo de compra de apoio político em favor do prefeito municipal – argumentou o advogado Márlon Reis, ex-juiz da Ficha Limpa e um dos subscritores da denúncia contra o prefeito.

Faltam 46 dias para o domingo, 2 de outubro de 2016.

Em tempo: Impugnar é o mesmo que, contrariar com razões; refutar, contestar, pugnar contra, opor-se a, resistir.

Com informações do Blog Marco D’éça e alterações deste Blog

“Novos cangaceiros” explodem a 36ª agência bancária no Maranhão em 2016

36 é o número de agências bancárias explodidas só este ano no Maranhão, sendo cinco, apenas neste mês de agosto

BB

A 36ª agência bancária foi explodida na madrugada de ontem (15), no Maranhão. O alvo dos criminosos desta vez foi o Banco do Brasil no município de Barreirinhas. Foi a 5ª agência destruída pelos “novos cangaceiros” que se espalhou pelo estado.

Fortemente armados, eles fuzilam com armas de grosso calibre, os Batalhões da Polícia Militar das cidades com o claro intuito de intimidar três ou quatro soldados que compõem o batalhão, sem armamento, sem preparo, o governo do estado observa atônito toda a beligerância do bando.

Eles fazem os moradores reféns, incendeia partes da cidade durante a ação, um verdadeiro terror se instalou pelo Maranhão. As ações dos “cangaceiros”, são sempre com um bando de três vezes o número do efetivo do batalhão das cidades.

Com um armamento de guerra, fuzis 556, morteiros e dinamites eles amedrontam por onde passam e a vida bucólica e rotineira de moradores de municípios maranhenses até então tranquilos está totalmente modificada, eles já temem até mesmo bater papo nas portas de suas casas.

A secretaria de segurança pública do Maranhão se esforça para tentar dar uma resposta à sociedade, porém, todo o esforço é minúsculo em face as ações extremamente organizadas destes bandos.

 

Ele não tem jeito!!! Waldir Maranhão é condenado a devolver 10 milhões à UEMA

dino

O ainda Deputados Federal, Waldir Maranhão foi condenado a pagamento de multa de R$ 930 mil e à devolução de quase R$ 10 milhões aos cofres públicos por irregularidades cometidas quando foi reitor da Universidade Estadual do Maranhão – UEMA, no ano de 2005.

Em voto do conselheiro-substituto Osmário Freire Guimarães aprovado por unanimidade pelo Pleno do TCE-MA, o órgão desaprovou a prestação de contas apresentada por Maranhão.

De acordo com relatório assinado por Osmário Guimarães e elaborado com base em uma análise técnica, foram encontradas diversas irregularidades, entre elas:

  • Saldo do balanço patrimonial não correspondente ao inventário físico-financeiro de bens móveis, com diferença de R$ 76 mil;
  • Saldo da conta bens imóveis conflitantes entre o equivalente ao total do inventário físico-financeiro, com diferença de mais de R$ 494,2 mil;
  • Ausência da prestação de contas de decretos do Executivo de abertura dos créditos adicionais (suplementares) e/ou portarias de alteração do Quadro de Detalhamento de Despesa (QDD) com resultado em abertura de crédito adicional;
  • Ausência de comprovação no pagamento de combustível com notas de abastecimento, evidenciando falha de controle administrativo da instituição, entre outras irregularidades.

Não sabemos mais o que ainda falta acontecer com Waldir Maranhão, já foi envolvimento na Operação Lava-jato, Operação Miquéias, Funcionário Fantasma, Filho Fantasma e agora condenação do TCE, e com tudo isso, ele ainda foi homenageado pelo governador Flávio Dino (PC do B), na Assembleia Legislativa. Ao que tudo indica, os crimes compensam para Waldir.

Blog do Filipe Mota is Stephen Fry proof thanks to caching by WP Super Cache