Blog do Filipe Mota - Notícias de última hora

Após 7 anos, Umes retoma atividades com novos projetos

Eleita em congresso realizado no último sábado (20), para um mandato de dois anos, nova diretoria da entidade anunciou projetos

Presidente Marcelo Matos, ladeado pela Vice, Athalita Fernanda e o Secretário Geral Marlyson Marcone

Depois de passar cerca de sete anos desativada, a Umes, antiga entidade que representa os estudantes de São Luís, está voltando com as suas atividades. Na manhã/tarde de sábado, dia 20, foi feita a eleição para a escolha da nova diretoria, cuja gestão será de dois anos (2017-2019). Com a reativação, ela passará a se chamar União Municipal dos Estudantes, mas a sigla – Umes – continuará a mesma. Anteriormente, ela se chamava União Municipal dos Estudantes Secundaristas, e esse último nome foi retirado porque a entidade também passará a representar a classe universitária da capital maranhense.

Entidade lutará por passagem gratuita para a rede pública

Projetos A escolha da nova diretoria da entidade aconteceu durante um evento realizado no Parque Folclórico da Vila Palmeira. Uma das primeiras atividades será a reativação da sede, localizada hoje na Rua Jansen Muller, no Centro da cidade. “São Luís é carente de movimentos estudantis. Vamos novamente levantar a história da Umes com os trabalhos em prol dos estudantes”, destacou Marcelo Matos, que foi eleito o presidente das entidade para os próximos dois anos.

O dirigente anunciou que a Umes, nessa nova fase, lutará para garantir o direito à passagem gratuita nos ônibus do sistema de transporte coletivo da capital para os estudantes da rede pública. Ainda segundo ele, a entidade vai trabalhar também para que o percentual de ingressos de meia-entrada destinados para estudantes em eventos da cidade seja estendido de 30% para 50%. “Vamos também fazer blitz em eventos para garantir que a meia-entrada seja vendida no dia desse evento”, frisou o atual presidente da Umes. Outro projeto a ser desenvolvido pela entidade será o “Sangue Bom”, que visa estimular os estudantes a fazerem doações de sangue.

FIQUE POR DENTRO

Representação expressiva

A Umes representa hoje cerca de 600 mil estudantes. Ao mesmo tempo que trabalha em prol dos direitos estudantis, ela já esteve envolvida em polêmicas. A entidade foi fundada no dia 1º de setembro de 1990. No dia 6 de março de 2003, o então prefeito de São Luís, Tadeu Palácio, por meio da Lei Municipal nº 4.151, considerou a união dos estudantes como sendo uma instituição de utilidade pública.

Reestruturação da Sede Administrativa

A sede administrativa da Umes, situada na rua Jansen Muller, 101, será amplamente reformada e contará com atendimento à classe estudantil, tão logo se finalize as obras. A sede estava ocupada por moradores de rua e a nova gestão encontrou uma forma amistosa na retomada do imóvel.

A ideia da nova direção é transformar a sede também num ponto de arte e cultura como patrimônio de São Luís, com um acervo de histórias áudio-visual de lutas efetivas e de vanguarda do movimento estudantil maranhense. 

Com informações de O Estado

Residencial Paraíso: Trabalho de River Souza o credencia para a União de Moradores

Comunidade do Residencial Paraíso na Área Itaqui-Bacanga escolherá direção para a União de Moradores; O líder comunitário, River Souza tem um trabalho consolidado na região

No próximo domingo, dia 21, acontecerá a eleição que escolherá a nova diretoria para União de Moradores do Residencial Paraíso, área Itaqui Bacanga, em São Luís. O líder jovem, River Souza, vem desenvolvendo um grande trabalho comunitário no bairro desde 2012, como ações sociais, festa dos dias crianças, natal solidário, além de apoios aos grupos de jovens, eventos esportivos e culturais, o que lhe garante um grande reconhecimento no bairro.

Durante três meses de campanha, a CHAPA 02 tem feito um trabalho de grande mobilização e divulgação no Residencial Paraíso, prestando conta das ações que os membros da chapa já realizaram na comunidade, além de levar as propostas de trabalho para a população ter conhecimento.

As principais propostas da chapa são a construção da sede, pois o bairro depois de 20 anos, ainda não tem uma sede de União de Moradores; trabalhar para erradicar a falta de água na comunidade; e acompanhar junto ao executivo e legislativo a conclusão da obra de revitalização das 19 ruas que precisam se concluídas através do programa Mais Asfalto, além de lutar para o inicio da construção da escola de ensino fundamental, que está destinada ao bairro.

“Queremos que nossa comunidade nos dê uma oportunidade, para juntos construirmos e lutarmos por dias melhores para nossa gente, eu acredito que unidos, podemos fazer muito pelo desenvolvimento do Residencial Paraíso”, destacou River Souza.

Com informações do Blog do John Cutrim

Técnico diz que torcida do Moto Club não faz diferença

motoclubtorcida

O técnico do Atlético Acreano, Álvaro Miguéis, disse não estar preocupado com uma possível pressão da torcida do Moto Club, na partida marcada para o sábado, às 17h, no Estádio Castelão pelo mata-mata que vai apontar as quatro equipes que estarão na Série C em 2017.

Álvaro Miguéis disse ao Globoesporte.com que está buscando informações do Moto e afirmou que torcida não joga.

“Ainda não sei muita coisa. Vou olhar algumas informações que estão me passando. Para mim não faz diferença. Torcida não joga. Quem joga são só 11 dentro de campo. Sei que é um bom time como todos os outros, mas vamos lá, enfrentá-los e esperamos nos classificar”, disse.

A declaração do treinador do time acreano não chega a ser uma provocação, mas serve para motivar ainda mais a torcida do Moto a lotar o Castelão.

Até aqui, apesar de vibrante, a torcida do Moto ainda não mostrou toda a sua força na competição. Os melhores públicos registrados foram contra a Juazeirense (8.416), Águia (6.354) e Santos (5.385). E ocupa apenas a terceira colocação no Ranking de público da série D.

 

 

JEM’S: 30 estudantes passam mal e são internados às pressas na UPA do Araçagi

UPA ARAÇAGI

O Blog recebeu informações neste minuto, que 30 estudantes que estão estão em São Luís para disputar as finais dos Jogos Escolares Maranhenses – JEM’s, foram internados às pressas na Unidade de Pronto Atendimento – UPA Araçagi.

Segundo relatou ao Blog, um estudante menor de idade, V.S.S.P de 17 anos, foram  10 estudantes da delegação de Codó, 15 de Caxias e 5 de Imperatriz.

Ainda segundo a informação as fortes dores estomacais se deram após ingerirem uma refeição noturna com feijão supostamente estragado.

Escândalo!!! Nos JEM’S sumiu dinheiro e não pagaram os trabalhadores

Marcio Jardim

A Parceria entre a Prefeitura de São Luís e o Governo do Estado para realizar a etapa municipal dos Jogos Escolares maranhenses, deixou centenas de pais e mães de famílias sem receber pelos seus trabalhos prestados.

Sem previsão para o pagamento, os governos municipal e estadual ficam passando a “bola” um para o outro, os jogos terminaram no começo de junho e de lá pra cá, ninguém recebeu um centavo furado. Não é a primeira vez que o Blog recebe denúncia de trabalhadores e prestadores de serviços da SEDEL, ano passado, trabalhadores ficaram quase seis (6), meses sem que o secretário Márcio Jardim (PT), resolvesse o impasse.

Convenio SEDEL

A parceria, o governo do estado ficou responsável pelo pagamento da metade dos gastos, cerca de R$ 100.000 (cem mil reais). O secretário Municipal de Desportos e Lazer, Júlio França, a época, da assinatura da parceria, disse que  a realização do JELs 2016 viria celebrar a parceria que estava faltando em prol desenvolvimento do esporte em São Luís. “Pela primeira vez na história do esporte ludovicense, governo e prefeitura somam forças para promoção de um evento tão esperado pelos nossos alunos atletas“, disse o secretário.

O Blog consultou o “Portal da Transparência” do governo do estado e até o presente momento, nenhum vintém foi repassado pelo executivo estadual para fazer o pagamento de pessoal.

Há denúncias também, que as delegações estavam indo ao local dos jogos com recursos próprios, sendo que no Plano de Trabalho estava incluso o dinheiro para o transporte das mesmas.

Segurança: Também constava no plano o orçamento para o pagamento de profissionais para fazerem a segurança dos locais onde foram realizados os jogos. Houve caso que uma delegação inteira foi assaltada, pois, não havia um segurança nos locais dos jogos.

 

Flávio Araújo é o novo técnico do Sampaio Corrêa

Campeão brasileiro da Série D em 2012, pelo tricolor, o “Rei do Acesso” substituirá Wagner Lopes

Flávio

Menos de 24 horas depois da saída de Wagner Lopes, o Sampaio Corrêa anunciou, por meio de seu site oficial, a contratação de um velho conhecido para comandar a equipe no restante da temporada. Depois de uma negociação intensa, que se estendeu até a madrugada desta quarta-feira (3), a diretoria da Bolívia Querida confirmou o retorno de Flávio Araújo, o “Rei do Acesso”, que irá para a sua terceira passagem pelo clube maranhense e será o quarto treinador tricolor no ano. Flávio, que não treina uma equipe desde julho, quando se demitiu do Cuiabá, será apresentado oficialmente na tarde desta quinta-feira (4), no CT José Carlos Macieira.

Acostumado a brigar por acessos e títulos no Sampaio Corrêa, Flávio Araújo encontrará uma situação inédita nesta terceira passagem pelo Tricolor. Depois de perder o título estadual para o rival Moto Club e ser eliminado precocemente da Copa do Brasil e da Copa do Nordeste, o Sampaio amarga a última posição do Campeonato Brasileiro Série B, com apenas 12 pontos em 18 jogos. A diferença para o Bragantino, equipe de pior campanha entre as que estão fora da zona do rebaixamento da Segundona, é de oito pontos.

Assim como o Sampaio Corrêa, Flávio Araújo também busca uma recuperação nesta temporada. No início deste ano, Flávio foi contratado pelo Fortaleza, depois de levar o River (PI) à decisão do Campeonato Brasileiro Série D em 2015, mas foi alvo de críticas por parte da torcida do Tricolor do Pici e deixou o comando da equipe em março, mesmo com um aproveitamento de 69%. Depois do Fortaleza, Flávio Araújo não conseguiu evitar o rebaixamento do Mogi Mirim no Campeonato Paulista e teve um desempenho irregular no comando do Cuiabá, que disputa a Série C.

História vitoriosa no Sampaio Corrêa

Considerado um dos maiores treinadores da história do Sampaio Corrêa, Flávio Araújo, de 53 anos, iniciou a sua trajetória pelo Tricolor em março de 2012, credenciado por grandes campanhas com Icasa e América-RN, que subiram para a Série B em 2009 e 2011, respectivamente. Flávio precisou de pouco tempo para cair nas graças da torcida do Sampaio: além de faturar o Campeonato Maranhense, o Bolivão conquistou o título invicto do Campeonato Brasileiro Série D, terceiro título nacional de sua história, e confirmou presença na Série C de 2013.

Logo depois do título brasileiro, Flávio Araújo acertou transferência para o Remo, mas não ficou muito tempo na equipe paraense e retornou ao Sampaio Corrêa em maio de 2013, pouco antes da primeira partida do Tubarão no Campeonato Brasileiro Série C. Em mais uma campanha histórica, o treinador cearense conduziu o Sampaio a mais um acesso, desta vez para a Série B de 2014, e foi vice-campeão da Terceira Divisão, após perder a decisão para o Santa Cruz.

Já em 2014, Flávio Araújo conquistou mais um título maranhense pelo Sampaio Corrêa, liderou a equipe em uma campanha de destaque na Copa do Brasil, com direito a uma vitória sobre o Palmeiras no Estádio Castelão, e manteve o Tubarão em uma posição de destaque nas primeiras rodadas do Campeonato Brasileiro Série B, mas o desgaste entre treinador e diretoria acabou resultando no desligamento de Flávio Araújo. Mesmo depois de ter deixado o Sampaio, o técnico cearense até hoje é idolatrado por grande parte da torcida da Bolívia Querida.

Com informações do Imirante

Lei de incentivo: CEMAR patrocinará Moto Club e Sampaio no Brasileirão

O patrocínio da Companhia Energética do Maranhão – CEMAR,  para os clubes foi concretizado na manhã desta quarta-feira (27). Moto e Sampaio receberão nos próximos dias, dois milhões e seiscentos mil reais (R$ 2.600.000) para investirem nas campanhas do Campeonato Brasileiro das séries B e D.

Cemar

O Sampaio Corrêa ficará com R$ 2 milhões e o Moto Club com R$ 600 mil. Os recursos devem cair nas contas dos clubes em uma semana. Isso foi possível por meio da Lei de Incentivo ao Esporte, criado no governo Roseana Sarney.

O atual governo validou os projetos e os clubes puderam “correr atrás” do dinheiro. Assim, a CEMAR investe nos clubes e ganha isenção fiscal. O Estado ganha também pelo fato de incentivar investimentos em uma área importante no desenvolvimento social: o entretenimento, que gera empregos direta e indiretamente. Aspecto fundamental ainda mais neste momento que se busca sair de uma crise financeira nacional.

Assinaram o convênio pela Companhia Energética, o vice-presidente de Operações, Sérvio Túlio, e o diretor de Gente e Gestão e Finanças, Humberto Nogueira. O diretor de Comunicação e Marketing, Luís Carlos Cardoso, também participou da solenidade.

Para o Sampaio, o dinheiro serve para aliviar a despesa com o alto custo de um time na Série B. Para o Moto, vai ser fundamental para aumentar a força do time nesta reta importante da Série D e tentar subir para a Série C. O problema para este jogo de domingo é o pouco tempo para confirmar reforços. No entanto, para o jogo de volta, dia 7 de agosto, contra o Águia de Marabá-PA, os reforços devem estar à disposição.

Mas um detalhe chamou atenção. A diferença dos valores entre os clubes. A justificativa de que o Sampaio está na Série B e o Moto na Série D pode ser usada para justificar esta diferença, mas é bem aí que acredito que está o erro, pois quem está na Série B recebe um apoio milionário por direitos de transmissão. Na Série D, o máximo que os clubes tem pela CBF é auxílio com hospedagem, alimentação e viagem.

Para o Moto, este dinheiro serve também para clarear a pré-temporada para o próximo ano, pois a Série D vai até outubro deste ano.

Com informações do Blog do João Ricardo