Blog do Filipe Mota - Notícias de última hora

Na Praia do Futuro, no Ceará, a Justiça Federal condicionou retirada de barraqueiros

Um verdadeiro absurdo o que o Ministério Público Federal quer fazer com os barraqueiros das praias do Araçagi e Olho do porco

Por Jadson Pires*

O espaço mais democrático da Terra é a Praia

Parece que o Ministério Público Federal – MPF, no Maranhão só tem olhos para as praias do Araçagi e Olho do porco. Há poucos metros dalí, no Mangue Seco, tem uns figurões que construíram casas e chalés em alvenaria, tem até restaurantes, jets skis e outras embarcações são constantes, veículos automotores dos mais diversos, mas, os procuradores atuam com uma espécie de ‘antolhos’ para aqueles barraqueiros do Araçagi.

Em vários outros pontos da Ilha do Maranhão, existem muitas ocupações e construções irregulares em faixas de praias, mas, o órgão só volta os olhares para a região do Araçagi.

Os impactos ambientais causados pelas barracas da Avenida Litorânea, bem como suas construções em área de preservação permanente – APP, que tem resíduos e efluentes lançados diariamente ao mar, ninguém vê e ninguém nada fala.

Há de ser relevante, que além de sustentarem suas famílias, as atividades exercidas pelos barraqueiros e trabalhadores, eles vivem alí, moram na praia e tirar o arrimo destas pessoas, na crise financeira, social e institucional que o país atravessa, é aguçar ainda mais a ferida já aberta.

Talvez por estes fatores que discorro, a Justiça Federal no Ceará, em recente ação proposta pelo Ministério Público Federal, naquele estado, em questão análoga ao nosso caso do Araçagi, também para retiradas de barracas do espaço público, da Praia do Futuro, acatou o pedido do MPF, em partes, e permitiu o início de um processo de negociação, com os diversos setores envolvidos, para a construção de um projeto de requalificação urbanística de toda a praia, com a realocação das barracas de forma a preservar as atividades econômicas e os empregos gerados, bem como o cumprimento da legislação federal que trata a área como bem de uso comum da população.

Em 2016, quando estive Secretário de Meio Ambiente da bela cidade turística de Raposa, onde concentra uma imensa biodiversidade, invejável para qualquer lugar do planeta, participei de reuniões na Superintendência de Patrimônio da União – SPU, e minha indagação sempre foi o porquê da não retirada de outras atividades impactantes espalhadas pela Ilha do Maranhão.

Naquela oportunidade debati com acadêmicos da área de meio ambiente, da qual sou profissional, a utilização da área de pós-praia, que compreende justamente entre a faixa de praia até ao início dos corpos dunares, ou da arriba, ou seja, entre as dunas e o início da faixa de praia, o que possibilitaria aos comerciantes, utilizar o espaço, desde que pactuado com os órgãos, SPU, Ibama e Ministério do Meio Ambiente.

O cerne da questão, proposto pela ação inicial que é do MPF é a ocupação do espaço comum, nem tanto as questões ambientais, haja vista que em se tratando deste quesito, comércios instalados em outras muitas praias da Ilha, também não tem critérios de saneamento ambiental e um plano de gestão de resíduos sólidos e efluentes e etc.

Penso que é chegada a hora, de os procuradores federais, bem como, os juízes federais no Maranhão, atentarem para as decisões tomadas pelos órgãos, o mesmo entendimento que está ocorrendo no estado do Ceará, principalmente com a Praia do Futuro.

Convidar especialistas, gestores municipais dos quatro municípios que compreendem a Ilha do Maranhão, trabalhadores das praias, a população frequentadora e todos os demais atores, para uma mesa de negociação é mais do que necessária.

Afinal, já que a Ação Proposta é justamente por causa da área de Uso Comun, há de se democratizar a discussão e não há nada melhor do que debater com quem são os mais comuns no espaço mais democrático que existe no planeta, que é a Praia,

* Professor graduado em Letras e Gestor Ambiental de profissão, graduado em Gestão Ambiental.

Pabllo Vittar fecha contrato de publicidade milionário com a Coca Cola

A drag cantora vai estrelar a campanha de verão da marca de refrigerantes internacional

Pabllo gravando o comercial da Coca Cola

A Pabllo Vittar vem com tudo e vai estrelar a campanha de verão de da Coca Cola e passou a madrugada da última terça-feira (24), gravando e rebolando sob o olhar atento dos renomados diretores de fotografia Bob Wolfenson e Bruno Ilogti.

A campanha vai contar também com Luan Santana, ambos estão com a agenda lotada, só puderam gravar o comercial esta semana, quando não tinham shows.

A agenda de Pabllo então… Está lotada até o primeiro trimestre de 2018. Arrasou!!!

6ª Gincana Estudantil vai agitar o município de Peritoró

A 6ª Gincana do Centro Educacional Deus é Amor acontece amanhã (20), em Independência, no município de Peritoró. A equipe ‘Tranquilim’ gravou uma live e divulgou pelas redes sociais

A sexta edição da gincana vai contar com 3 equipes, a Tranquilim, Audácia e Lamafia. O resultado das baterias e o final nós postaremos na semana que vem aqui no Blog. Aguarde e Confira!!!

Imperdível!!! Silvanno Salles e mais 9 shows no Aterro do Bacanga

São Luís recebe no próximo sábado (21), o maior evento de música já visto no Maranhão. É o Pop Festival 2017, que acontece no Cais da Alegria, no aterro do Bacanga

O Pop Festival terá apresentação em 2 palcos, 10 shows confirmados e mais de 10 horas de música, e uma estrutura jamais vista na ilha. A primeira edição do Pop Festival é uma realização da Alegria Produções em parceria com a Cerveja Glacial, e em uma só noite reunirá os cantores Léo Santana, Silvano Sales, Mateus Fernandes, Mesa de Bar, Switch 14, Gil Mendes, Bonde do Brasil, Tânia Mara, Rodrigo Reys.

Os ingressos estão sendo vendidos nas Óticas Diniz (Rio Anil Shopping, Shopping da Ilha, São Luís Shopping, Monumental e Loja 18, na Rua Grande) e pelo sitewww.bilhetecerto.com.br, nos seguintes valores: Camarote Central – R$ 100,00 (inteira)/R$ 50,00 (meia) e Arena – R$ 35,00 (inteira)/R$ 17,50 (meia).

No Cais da Alegria, será montada uma estrutura completa, que proporcionará segurança e diversão garantidas ao público, com dois megapalcos, setores de bar, áreas de alimentação, pista, banheiros químicos, ambulatório e saídas de emergência. Um dos destaques é o Camarote Central com frontstage, com atendimento e serviços exclusivos.

O quê: POP Festival São Luís
Quando: Sábado, 21 de outubro de 2017
Onde: Aterro do Bacanga (Cais da Alegria)
Horário: 17 h

Mais informações:

www.bilhetecerto.com.br

Flávio Dino curtiu: reforma política aprovada permite censura na internet durante eleições

Google, Facebook, Twitter e demais redes serão obrigadas a derrubar o conteúdo a partir de uma simples denúncia, em até 24h. 

Na reforma política aprovada pelos políticos na calada da noite, uma emenda acendeu a luz vermelha de empresas de tecnologia para a possibilidade de censura na internet durante o período eleitoral. O projeto foi aprovado e vai para a sanção presidencial.

A emenda é de autoria do deputado Aureo (SD/RJ), permite a qualquer usuário obter a suspensão de conteúdo “de discurso de ódio, disseminação de informações falsas ou ofensa em desfavor de partido ou candidato” sem a necessidade de ordem judicial.

Plataformas como Google, Facebook ou Twitter serão obrigadas a derrubar o conteúdo com base numa simples denúncia, em até 24h. As empresas ainda serão obrigadas a fazer a “identificação pessoal do usuário que a publicou”.

A emenda foi aprovada apesar de o Marco Civil da Internet estabelecer um sistema de remoção de conteúdo mediante análise judicial.

O Blog entende que tem muita “fakenews” rolando pelas redes sociais, contudo, o mecanismo mais necessário e democrático é a pessoa prejudicada procurar os mecanismos via judicial e processar o autor.

Obrigar as plataformas a excluírem publicações por meio de uma simples denúncia é censura grave e um verdadeiro retrocesso.

Em tempo: o governador do Maranhão, Flávio Dino (PC do B), curtiu a aprovação desta emenda, com ela, o governador deixará de processar blogueiros e influenciadores digitais, criminalmente, como já fez com vários desde que assumiu o poder.

E mais: jornalistas, blogueiros e comunicadores em geral, são perseguidos pelo governador, que já usou até a estrutura da Procuradoria do Estado para intimidar e tentar censurar profissionais. 

 

Festa da Juçara no Maracanã inicia neste final de semana

Festejo tradicional acontece há 48 anos na Zona Rural de São Luís, na comunidade do Maracanã

Festejo tradicional acontece há 48 anos na Zona Rural de São Luís, na comunidade do Maracanã, com o atrativo da culinária local e programação cultural.

A grande festa da Juçara no mês de outubro no Maracanã, tem um grande  espaço ambiental com diversidade da fauna e flora maranhense. Todos os anos a Associação realiza neste período esta importante festa.

O Parque da Juçara foi construído no governo Roseana Sarney e conta com palco e uma grande praça onde ocorre a Festa Tradicional. O festejo traz também o artesanato, cultura, diversidade e gastronomia.

Quando: 8 a 29 de outubro

O quê: Festa da Juçara – Parque da Juçara

Local: Maracanã

Horas: A partir das 10 da manhã

As informações foram repassadas pela presidente da Associação de Moradores do Maracanã, Mayara Marques, no ‘Programa Abrindo o Verbo’, do apresentador Geraldo Castro, na Mirante Am 600.

Idealizada por Ivaldo Rodrigues, “Feirinha de São Luís” pode ter edição “Viradão Gastronômico e Cultural”

O sucesso da feirinha, em público, geração de emprego e renda, sem contar as atrações culturais e a gastronomia, faz com que a boa ideia se expanda

Secretário Ivaldo Rodrigues acompanha apresentação cultural da Feirinha

Inaugurada no mês de junho, pelo secretário Ivaldo Rodrigues (PDT), a “Feirinha de São Luís” pode ter edições numa epécie de “Viradão Gastronômico e Cultural” como já ocorre em muitas cidades do país, onde acontece uma programação de 24 horas de eventos ininterruptos.

O sucesso da feirinha, em público, geração de emprego e renda, sem contar as atrações culturais e a gastronomia, faz com que a boa ideia se expanda.

Ivaldo Rodrigues vem se destacando como o secretário mais operante na gestão Edivaldo Holanda Júnior (PDT). Como titular da Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Pesca – Semapa, ele mantém uma agenda intensa de atividades, seja na área da agricultura de nossa cidade, seja na fomentação de novos caminhos para a geração de emprego e renda.

A população de São Luís entendeu e absorveu a proposta da feirinha e se ela vier em uma edição da forma de um “Viradão Cultural”, será um atrativo a mais aos ludovicenses, visitantes, turistas e a população em geral.

A Feirinha de São Luís conta com 11 polos que comercializam diversos produtos a preços competitivos distribuídos em 61 barracas, sendo 25 para produtores rurais, 25 para artesanato e 11 para gastronomia, sem contar os food-trucks e cervejarias artesanais que acompanham o evento.

Absurdo!!! Campeonato Nacional de Quadrilhas Juninas está a pão e água no Maranhão

Governo do Maranhão deixa Campeonato Brasileiro de Quadrilhas Juninas sem a mínima estrutura para ocorrer o evento

Rapaz, São Luís sedia hoje (26), e amanhã (27), o Campeonato Brasileiro de Quadrilhas Juninas e vai ser transmitido para todo o nordeste, mas as autoridades maranhenses deixaram o evento ao léu, sem estrutura mínima para recepcionar cerca de 1 mil membros das quadrilhas que dão um verdadeiro show, com cenários e uma mega indumentária para abrilhantar o evento.

O governo Flávio Dino (PC do B), se rezervou em apenas conseguir a sonorização e liberar o ginásio Castelinho para realizar o evento.

A prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria de Cultura não está ajudando em absolutamente nada.

Para se ter uma ideia, as caravanas que estão vindo para o campeonato, estão sendo alojadas em escolas e está faltando até colchões, um verdadeiro descaso e absurdo, um estado que se diz rico em cultura, fazer um papelão deste para todo o norte e nordeste.

Os alojamentos estão sendo nas escolas públicas, Governador Archer, no Filipinho e Governador Edson Lobão – CEGEL, no centro da cidade.

A delegação do Amapá que chega em São Luís por volta das 17 horas, não tem alojamento e muito menos colchões.

Para não dizer que tudo está perdido, quem chegou para contribuir com o evento foi o deputado federal Cléber Verde (PRB), que conseguiu a alimentação para os participantes, alguns alojamentos, decoração, segurança  e traslado dos participantes.

Ainda não está garantida a premiação para os participantes.