Blog do Filipe Mota - Notícias de última hora

Exclusivo!!! Federação Maranhense de Futebol deve sofrer intervenção da CBF

O Blog fez uma investigação na “Prestação de Contas” da Federação Maranhense de Futebol – FMF, exercício 2017. 

“Auditoria Externa” contratada pela FMF deve ser anulada e contém fraude

Um verdadeiro escândalo sem precedentes na história do futebol maranhense está prestes a explodir na Federação Maranhense de Futebol -FMF, e será divulgado aqui neste Blog.

Falsidade ideológica, fraude em balancetes e prestação de contas são apenas os que mais chamam atenção. Fatos estes que levariam o atual dirigente da FMF, Antônio Américo, a ser banido do futebol.

Analisando a “prestação de contas” no Portal da CBF, conforme imagem acima, um fato chamou a atenção do Blog, a federação-mãe do futebol maranhense, teria contratado uma “auditoria externa”, como determina a Confederação Brasileira de Futebol – CBF, contudo, que quem assina a Nota Técnica da Auditoria Externa da FMF, trata-se de Waldereis Almeida Soares CRC 7463/0. E o escândalo vem justamente aí, a Auditoria Externa utilizou o número do Conselho Regional de Contabilidade -CRC, de uma outra pessoa, a da Junilma Cristine Silva de Souza 7764/0 , que mora há cerca de 15 anos, no Mato Grosso do Sul, na cidade de Campo Grande.

Veja no site da CBF

https://cdn.cbf.com.br/content/201804/20180430162101_0.pdf

A FMF, encaminhou a sua prestação de contas à Confederação Brasileira de Futebol, com os balancetes da auditoria externa com assinada por uma pessoa com o CRC de outra – É o mesmo que um médico consultar um paciente e dar uma receita médica com carimbo de outro médico.

O Blog investigou e faz uma análise sucinta da prestação de contas da FMF e até sexta-feira (18), termina de estourar mais este escândalo envolvendo a federação de futebol maranhense.

Curta e Compartilhe nas Redes Sociais

Blogueiro tem casa invadida pela polícia, no interior do Maranhão

Titular do Blog MA360, teve sua residência invadida por policial militar na cidade de Pirapemas

Porta da residência foi arrombada e móveis revirados e quebrados

Sem mandado judicial, sem perseguição contínua, a residência do blogueiro 360, foi invadida por um policial militar, chamado por Dino. O PM é useiro e vezeiro em intimidar moradores  da cidade de Pirapemas, e essa intimidação aconteceu com o blogueiro MA360, isso é preocupante, pois, se já não bastasse a insegurança que temos na região, agora a situação piora mais ainda com esse agente da policia usando de suas prerrogativas militares para intimidar cidadãos de bem.

Não é a primeira vez que o PM Dino, age de maeira arbitrária invadindo asilo inviolável e protegido pela Constituição Federal. Fontes informam que ele tem o apoio do prefeito da cidade para intimidar os advérsários e os que se opõe às mazelas praticadas pelo gestor municipal.

É preciso que a Secretaria de Segurança, na pessoa do seu secretário Jefferson Portela, investigue as afirmações deste Blog. O titular formalizará denúncia na Procuradoria Militar e ao Ministério Público para que não volte mais acontecer o o que vem ocorrendo em Pirapemas.

“Atenção autoridades e o Ministério Público! O agente Dino até já foi retirado sua farda por abusar de autoridade e agora volta espalhar terror novamente, vamos tomar providências”. Afirmou o blogueiro.

Titular do Blog vem fazendo fortes denúncias contra a atual gestão de Pirapemas.

Curta e Compartilhe nas Redes Sociais

Com nome envolvido em escândalo, falastrão Sérgio Frota silenciou

Como o deputado Sérgio Frota não atende mais ligações, após ter aparecido em grampo. Uma fonte nos informou que ele só vai se pronunciar após sua assessoria jurídica obter o conhecimento dos autos e preparar a “defesa”

Acostumado a meter a mão na cara de torcedor e membros da imprensa, estrebuchar na Assembleia Legislativa, esculhambar nas rádios, o falastrão deputado Sérgio Frota (PR), teve seu nome envolvido num escândalo de futebol da Paraíba e que um grampo da Polícia Civil e do GAECO-PB, em uma ligação telefônica com o operador do esquema, o vice-presidente do Botafogo-PB, Breno Morais – Frota resolveu ficar em silêncio.

Além de denúncias na Paraíba, Blogs e a imprensa em geral estão dando grande repercussão ao caso, e mesmo assim, o deputado não fala nada, não lança uma Nota para informar a imprensa e consequentemente, a sociedade maranhense, bem como, os desportistas maranhnense.

Mas o deputado permanece calado – fonte do Blog nos informou que ele só vai falar após sua assessoria jurídica obter o total conhecimento dos autos e preparar a defesa.

Curta e Compartilhe nas Redes Sociais

Agora lascou!!! Ouça o primeiro aúdio da ‘Operação Cartola’

O Blog teve acesso ao primeiro áudio das conversas do Breno Morais dirigente do Botafogo-PB, durante os grampos da Polícia Civil e o Ministério Público

No aúdio acima é o vice-presidente de futebol do Botafogo-PB, Breno Morais, em um telefonema do dia 15 de fevereiro, Breno é flagrado conversando com José Renato. Na ocasião, ele cobra o ex-presidente da Comissão de Arbitragem que cumpra os acordos feitos. E a negociação não envolvia apenas jogos do Botafogo.  O dirigente aparece pressionando que José Renato interfira na partida entre Atlético de Cajazeiras e Sousa. Segundo Breno, ‘quem tem que ganhar é o Atlético”.

Na conversa, Breno diz que acordo é acordo.  Você tem que cumprir seus acordos que você faz”Breno diz ainda que tem que “botar um cara que vá lá, que a gente chegue para o cara, resolva lá a situação e resolva a parada”.

Por fim, Breno diz que “é domingo ou domingo, Zé, não tem outra data. Esperei até agora e esperei para a data certa, tem que o Sousa perder e a gente ganhar. Eu prefiro arriscar com o Renan junto com o Bosco e tirar esse menino inexperiente”, falou.

Outros audios mostram transcrições de conversas que envolvem Amadeu Rodrigues, presidente da FPF, Marco Souto Maior Filho, conhecido como Marquito, advogado da FPF, Zezinho do Botafogo, presidente do clube, Breno Morais, vice-presidente de futebol do Belo e José Renato, então presidente da Comissão de Arbitragem da FPF.

Curta e Compartilhe nas Redes Sociais

OPERAÇÃO CARTOLA!!! Juíza manda liberar sigilo das informações

Decisão é da Juíza da 4ª Vara Criminal da Capital, Andréa Galdino. Apenas partes interessadas, como STJD e CBF, podem ter acesso ao conteúdo 

As partes interessadas na ‘Operação Cartola’ que apontou esquema de manipulação de resultados no futebol paraibano, já podem ter acesso ao conteúdo das interceptações telefônicas realizadas pela Polícia Civil. A decisão da difusão das escutas é da juíza Andréa Galdino, da 4ª Vara Criminal de João Pessoa. Além dos investigados, partes interessadas no processo investigativo também podem ter acesso às interceptações.

O deputado estadual Sérgio Frota (PR), é uma destas partes interessadas na ação, uma vez que foi interceptado nas ligações telefônicas entre os dirigentes do Botafogo-PB, Breno Morais e Zezinho, conforme divulgou com exclusividade o Portal Correio, do estado da Paraíba.

O titular do Blog desde ontem tenta entrar em contato com deputado Sérgio Frota e não obtém êxito. Ele ficou de lançar uma Nota, mas até o presente momento silenciou sobre o caso.

Conforme divulgamos ontem (15), em primeira mão no estado do Maranhão, a informação do Portal Correio, em que o deputado teria contato direto com  o presidente e vice, do Botafogo-PB,  na qual ele articulam um contato com o árbitro Ranilton de Oliveira. Sérgio Frota pediu para a conversa continuar à noite e se prostou a resolver o problema.

O Blog recebeu de uma fonte, parte das 1678 folhas da ‘Operação Cartola’ e analisa sua divulgação, que como repetimos, está disponível apenas às partes interessadas.

 

Curta e Compartilhe nas Redes Sociais

Escândalo!!! Imprensa da Paraíba destaca que deputado maranhense estaria envolvido em combinação de jogos

Reportagem exclusiva do Correio da Paraíba, mostrou uma parte da podridão do futebol brasileiro; Deputado Maranhense aparece nas escutas

Manipulação de resultados – Escolha de árbitros por parte de dirigentes – Entrega de resultados – E até ameaças de morte. Estes são apenas alguns dos fatos que constam em relatórios da Operação Cartola, uma investigação da Polícia Civil do Estado da Paraíba, desbaratou uma quadrilha que utilizou o futebol para obter dividendos e lucros financeiros.

Durante a investigação a polícia encontrou documentos, transcrições de áudios que  mostram um claro esquema de escolha dos árbitros a serem escalados nos jogos do Campeonato Paraibano.

A organização criminosa foi além do futebol paraíbano e deve ter contaminado a Copa do Nordeste e Campeonato Brasileiro da Série C do ano passado.

Deputado estadual do Maranhão aparece nas escutas

Uma figura que aparece constantemente nos autos da investigação é o vice-presidente de futebol do Botafogo-PB, Breno Morais. Em um telefonema do dia 15 de fevereiro, Breno é flagrado  conversando com José Renato. Na ocasião, ele cobra o ex-presidente da Comissão de Arbitragem que cumpra os acordos feitos. E a negociação não envolvia apenas jogos do Botafogo.  O dirigente aparece pedindo que José Renato interfira na partida entre Atlético de Cajazeiras e Sousa. Segundo Breno, ‘quem tem que ganhar é o Atlético”.

Na conversa, Breno diz que acordo é acordo.  “Você tem que cumprir seus acordos que você faz”. Breno diz ainda que tem que “botar um cara que vá lá, que a gente chegue para o cara, resolva lá a situação e resolva a parada”.

Já em outras conversas, Zezinho do Botafogo liga para o deputado estadual Sérgio Frota (PSDB-MA), para articular sobre a arbitragem do jogo entre Botafogo e Altos-PI, pela última rodada da fase de grupos da Copa do Nordeste. Zezinho pede ao deputado o nome do juiz, que seria do Maranhão. Em um determinado momento, Zezinho passa o telefone para Breno e eles conversam rapidamente. O deputado pede que a conversa continue de noite e diz que vai resolver o problema

A partida em questão foi vencida pelo Botafogo pelo placar de 1 a 0. O árbitro do jogo foi o maranhense, da cidade de Imperatriz, como o próprio deputado fala no telefonema, Ranilton Oliveira.

Campeonato Brasileiro Série C 2017

Na terceira divisão do Campeonato Brasileiro, do ano passado, uma suspeita de de combinação de resultados no último jogo de confrontos diretos, entre  Sampaio Corrêa x Botafogo-PB, foi investigada pela Confederação Brasileira de Futebol – CBF, mas não houve elementos que pudessem provar a armação – agora com as escutas telefônicas autorizadas pela justiça, mais do que comprovam o contato direto dos dirigentes do Botafogo com o presidente do Sampaio Corrêa, deputado Sérgio Frota.

Muito dinheiro em jogo

O esquema montado pela Organização Criminosa é justamente visando a dinheirama das Cotas de transmissão pelas emissoras de tv’s, que vão de R$ 100 mil a R$ 20 milhões para clubes medianos.

No Maranhão, um esquema de transmissão também foi efetivado e o dinheiro público da Lei de Incentivo ao Esporte, que era para ser utilizado pelos clubes de futebol, ora foram enviados para um Instituto ligado ao presidente da Federação Maranhense de Futebol – FMF, Antônio Américo, ora enviados para uma emissora de TV ligada ao governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), neste caso, mais de R$ 6 milhões já foram sangrados dos cofres públicos.

Com informações do Portal do Correio da Paraíba e alterações deste Blog

Curta e Compartilhe nas Redes Sociais

Escândalo!!! Delator cita caminhão do Mateus em contrabando de whisky, vodka e cigarro

O soldado da PM, Fernando Paiva Moraes Júnior afirmou que ouviu membros da organização de contrabando falar em caminhão do Mateus

Fernando Paiva afirmou em delação, que um dia no sítio do Arraial, onde ficava a carga de contrabando, ouviu o Rogério comentar com alguém (provavelmente CABEÇÃO), que seria necessário melhorar a pavimentação da via de acesso ao sítio para que o caminhão do Mateus pudesse ter um melhor acesso ao local.

O relato do militar foi divulgado pelo Blog do Neto Ferreira, foi no dia 07 de abril na presença dos procuradores Marcílio Nunes Medeiros, Carolina da Hora Mesquita Hohn, Juraci Guimarães Júnior, delegado federal David Farias de Aragão (assassinado no sábado em sua casa) e do defensor público federal Gioliano Antunes Damasceno.

De acordo com Paiva, o ex-vice-prefeito do município de São Mateus, Rogério Sousa Garcia – denunciado à Justiça Federal como gerente do contrabando -, disse que seria necessário pavimentar a rua de acesso ao sítio onde funcionava o descarregamento do contrabando para que o caminhão do Mateus pudesse acessar o local, que fica no bairro Arraial, Zona Rual de São Luís.

“Que, um dia no sítio do Arraial, ouviu o Rogério comentar com alguém (provavelmente CABEÇÃO), que necessário melhorar a pavimentação da via de acesso ao sítio para que o caminhão do Mateus pudesse acessar o local”, diz a delação premiada, que acabou não sendo homologada pelo juiz federal substituto, Luís Regis Bomfim Filho, da 1ª Vara Federal Criminal.

No mesmo trecho do documento, o policial afirma que presenciou um diálogo telefônico entre Rogério e provavelmente um homem conhecido como Cabeção, que na manhã do dia seguinte o caminhão do Mateus se deslocaria até o sitio. “Que, em outra oportunidade, presenciou uma ligação em que o Rogério fala que era necessário fazer a pavimentação pois tinha uma erosão na rota dos caminhões e, na manhã do dia seguinte, um caminhão do Mateus iria até o local”.

Curta e Compartilhe nas Redes Sociais

Apreensão de veículos: a vitória de Wellington do curso sobre Flávio Dino

Wellington travou dura batalha contra o governador Flávio Dino (PCdoB), junto ao Ministério Público, OAB, TJ contra a forma criminosa de apreensão de veículos 

Se há um vencedor nesta batalha contra a imoralidade e ilegalidade do governador Flávio Dino (PCdoB), além dos proprietários maranhenses de carros e motos, este com certeza é o deputado estadual Wellingto do Curso (PSDB).

Foi Wellington que desde o começo criticou a forma como vinha sendo realizada apreensões de veículos no Maranhão. A forma criminosa que o governo Flávio Dino vinha praticando contra um bem do cidadão maranhense.

O deputado em tempo algum foi contrário às blitzen, segundo ele, as barreiras são mais do que necessárias para coibir os abusos de quem comete ilegalidade – mas, jamais para apreender o veículo de um trabalhador maranhense.

Wellington travou uma verdadeira batalha judicial contra a ilegalidade do governo comunista, foram idas e vindas ao Ministério Público, Ordem dos Advogados, Tribunal de Justiça e muitas manifestações para alertar o ato criminoso que o governo vinha realizando desde o começo da gestão.

Faltando 5 meses para a eleição as pesquisas condenam Flávio Dino

As pesquisas encomendadas pelo governador Flávio Dino, mostraram que ele caiu em desgraça com o povo maranhense por causa de apreensões de veículos por falta de pagamento de IPVA. Como Dino só pensa na reeleição e com as contundentes reivindicações de Wellington do Curso – Ele voltou atrás e atestou a ilegalidade que cometeu em 3 anos.

O deputado Wellington comemorou a sua luta em prol dos maranhenses 

“A ação do governador Flávio Dino em apreender os veículos dos maranhenses, revelou a maldade e a insensibilidade, movido pela ânsia de arrecadar, apreendeu e leilou veículos de homens e mulheres trabalhadores. Com a ilegalidade, mais de 12 mil trabalhadores tiveram seus bens vendidos pelo governador, disse Wellington.
“A nossa luta foi para que os pais e mães de famílias maranhenses, que já pagam os impostos mais altos do Brasil, tivessem pelo menos o direito de ir e vir com seus veículos. Foram dias de lutas e agora garantimos a vitória ao nosso povo. Flávio Dino não vai mais meter a mão nos carros e motos dos maranhensesfinalizou, Wellington do Curso.
Em tempo: É de autoria do deputado Wellington o Projeto de Lei 99/2017, que ainda tramita na Assembleia Legislativa, e proíbe apreensão de veículos por não pagamento de IPVA. 
E mais: A confissão de que cometeu crime de improbidade nas apreensões de veículos, vai acarretar em uma enxurrada de ações na justiça contra o governo Flávio Dino. É que quem se sentiu lesalidado vai recorrer no judicário para reaver o bem vendido pelo governo.
Curta e Compartilhe nas Redes Sociais

Blog do Filipe Mota is Stephen Fry proof thanks to caching by WP Super Cache