Blog do Filipe Mota - Notícias de última hora

A pedido do TSE, hackers tentam invadir sistema de urna eletrônica no Brasil

Hacker’s terão 3 dias para tentar invadir Urnas Eletrônicas que são utilizadas nas eleições do Brasil  

Entre os dias 28, 29 e 30 deste mês de novembro, das 9h às 18h, o Tribunal Superior Eleitorar (TSE), realizará testes públicos, onde hackers poderão tentar invadir e fraudar a urna eletrônica usada nas eleições.

Os investigadores que tiveram a sua inscrição selecionada para participar do Teste Público de Segurança da Urna Eletrônica de 2017 poderão inspecionar os códigos-fonte do sistema eletrônico de votação na próxima segunda-feira (27).

Os interessados deverão comparecer ao Centro de Divulgação das Eleições (CDE), no terceiro andar do edifício-sede do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília, das 9h às 18h. Conforme estabelecido no Edital do TPS/2017, somente terão acesso aos códigos-fonte os investigadores inscritos que assinem um termo de confidencialidade, caso já não o tenham feito no momento da pré-inscrição.

Além da inspeção dos códigos-fonte, também será feita a preparação do ambiente de testes. Os participantes inscritos poderão configurar o ambiente de trabalho, equipamentos e outros dispositivos necessários para a realização dos planos de teste que foram apresentados.

O plano de teste consiste no detalhamento do “ataque” que os investigadores pretendem simular, embasado em normas, artigos, publicações e outros trabalhos técnicos e científicos. Nesta edição do TPS foram apresentados 12 planos de teste, cinco dos quais visam encontrar inconsistências no software da urna eletrônica. Os outros sete focarão em ataques tanto ao sistema quando às possíveis vulnerabilidades do equipamento, em tentativas de interferir no registro ou transmissão do voto.

Durante os três dias de testes, os investigadores terão acesso, por meio de ações controladas, aos softwares da urna eletrônica e sistemas correlatos, com o objetivo de identificar vulnerabilidades e falhas relacionadas à violação da integridade ou do anonimato dos votos de uma eleição, além de apresentar sugestões de melhoria.

O evento é parte integrante do ciclo de desenvolvimento dos sistemas eleitorais de votação, apuração, transmissão e recebimento de arquivos, que serão objetos dos testes. As possíveis melhorias apresentadas, aprovadas e passíveis de contribuição e aperfeiçoamento do sistema de votação serão aproveitadas já na eleição municipal deste ano.

TPS 2017

O Teste Público de Segurança de 2017 começará na terça-feira (28), às 9 horas.  Os trabalhos se estenderão até a quinta-feira (30), quando serão encerrados pelo presidente do TSE, ministro Gilmar Mendes. No encerramento serão divulgados os resultados encontrados pelos investigadores.

Para acompanhar o TPS 2017 não é necessário credenciamento prévio, bastando se apresentar à segurança do TSE e se identificar como convidado.

O TSE aprovou todas as 26 inscrições recebidas com os planos de invasão. Entre eles destaca-se um que propõe a inserção de um software malicioso no cartão de memória flash da urna para alterar o software de inicialização das mesmas e desviar os votos digitados.

A iniciativa é louvável, o único problema é que, segundo especialistas, a duração dos testes é pouco tempo para tentar quebrar a SEGURANÇA de um sistema que ficará vulnerável por 20 dias. Nesse período, 14 mil funcionários temporários contratados pelo TSE terão acesso às urnas com o fim de instalar a versão final do sistema de votação e distribuí-las nas zonas eleitorais.

Categoria: Brasil, Mundo, Política

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*

Blog do Filipe Mota is Stephen Fry proof thanks to caching by WP Super Cache