Blog do Filipe Mota - Notícias de última hora

PIB do Maranhão cresceu nos dois últimos anos do governo Roseana

O Produto Interno Bruto – PIB do Maranhão, cresceu cerca de 4% entre os anos de 2013 e 2014

pib-1

Dos 27 estados brasileiros, quatro tiveram recuo no Produto Interno Bruto (PIB) em 2014 na comparação com 2013. É o que mostra a pesquisa Contas Regionais 2014 divulgada nesta segunda-feira (28), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Os estados que apresentaram as maiores quedas foram Paraná (-1,5%), São Paulo (-1,4%). Os outros dois que tiveram resultado negativo foram Minas Gerais (-0,7%) e Rio Grande do Sul (-0,3%). Dentre os outros 23 estados, os que apresentaram maior crescimento do PIB foram Tocantins (6,2%), Piauí (5,3%), Alagoas (4,8%), Acre e Mato Grosso (ambos 4,4%).

Segundo Frederico Cunha, coordenador de Contas Nacionais do IBGE, todas as atividades industriais perderam participação no PIB regional em 2014, o que explica o resultado negativo para os quatro estados.

“Esse resultado de 2014 é a menor participação da indústria de transformação desde 2002. Em compensação, o comércio foi a que mais ganhou participação na série histórica”.

A indústria de transformação perdeu 2,6% da participação em relação a 2002, enquanto o comércio ganhou 5,9%.
Cunha aponta que foram os estados do Norte e Nordeste do país que mais contribuíram para o crescimento de 0,5% do PIB brasileiro em 2014, em função do bom desempenho na agropecuária e na indústria de transformação.

“Os estados que tiveram os piores resultados foram, justamente, os mais industrializados, sendo o pior deles o Paraná, muito em função de ter sido um ano muito difícil para a agropecuária no estado, além da indústria de transformação”, diz Cunha.

Participação dos estados no PIB do Brasil

“Se a gente dividir o pais em três partes para mostrar o nível de participação no PIB, tem São Paulo, com um terço, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Paraná, juntos, com outro um terço, e os outros 22 estados fazendo mais um grupo de um terço. Se você olhar na série histórica, foi esse grupo dos 22 estados que avançou na participação”, afirma Cunha.

No entanto, ele aponta que não é possível falar em redução da desiguadade entre os estados. “Desigualdade já é uma coisa mais complicada de você falar. O que houve foi um crescimento fora desses estados maiores”, explica, destacando que, ao olhar a série histórica, percebemos que caminha para um maior equilíbrio da participação.

Em 2014, cinco estados concentravam 64,9% da economia do país – São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Paraná.

No ranking dos estados com maior participação no PIB nacional, São Paulo (32,2%), Rio de Janeiro (11,6%) e Minas Gerais (8,9%) se mantiveram, respectivamente, na 1ª, 2ª e 3ª posição. Rio Grande do Sul (6,2%) passou o Paraná (6%), assumindo a quarta colocação.

Espírito Santo (2,2%) caiu uma posição, passando para a 11ª, sendo ultrapassado pelo Ceará (2,2%), que subiu uma posição, assumindo a 12ª colocação. Já o estado que teve a maior queda no ranking foi o Pará (2,2%), que passou da 11ª posição para a 13ª.

O Maranhão (3,9%), figura na 17ª posição e entre os anos de 2013 e 2014, registrou um crescimento do PIB no ano de 2014.

O Piauí (0,7%), um dos cinco estados que apresentaram maior crescimento, subiu uma posição no ranking, assumindo a 21ª posição, ficando à frente do Sergipe (0,6%), que caiu para a 22ª.

Os outros dois estados que se moveram no ranking foram Acre (0,2%) e Amapá (0,2%), que trocaram de colocação em relação a 2013, ficando, respectivamente, na 25ª e 26ª posições.

Veja abaixo a situação em cada estado:

pib

Posição no ranking de participação na economia nacional

1º São Paulo:
Crescimento do PIB em 2014: 1,4%
Em 2014: 1º
Em 2013: 1º

2º Rio de Janeiro
Crescimento do PIB em 2014: 1,5%
Em 2014: 2º
Em 2013: 2º

3º Minas Gerais:
Crescimento do PIB em 2014: -0,7%
Em 2014: 3º
Em 2013: 3º

4º Rio Grande do Sul:
Crescimento do PIB em 2014: -0,3%
Em 2014: 4º
Em 2013: 5º

5º Paraná:
Crescimento do PIB em 2014: -1,5%
Em 2014: 5º
Em 2013: 4º

6º Santa Catarina
Crescimento do PIB em 2014: 2,4%
Em 2014: 6º
Em 2013: 6º

7º Bahia
Crescimento do PIB em 2014: 2,3%
Em 2014: 7º
Em 2013: 7º

8º Distrito Federal
Crescimento do PIB em 2014: 2%
Em 2014: 8º
Em 2013: 8º

9º Goiás
Crescimento do PIB em 2014: 1,9%
Em 2014: 9º
Em 2013: 9º

10º Pernambuco
Crescimento do PIB em 2014: 1,9%
Em 2014: 10º
Em 2013: 10º

11º Espírito Santo
Crescimento do PIB em 2014: 3,3%
Em 2014: 11º
Em 2013: 12º

12º Ceará
Crescimento do PIB em 2014: 4,2%
Em 2014: 12º
Em 2013: 13º

13º Pará
Crescimento do PIB em 2014: 4,1%
Em 2014: 13º
Em 2013: 11º

14º Mato Grosso
Crescimento do PIB em 2014: 4,4%
Em 2014: 14º
Em 2013: 14º

15º Amazonas
Crescimento do PIB em 2014: 0,2%
Em 2014: 15º
Em 2013: 15º

16º Mato Grosso do Sul
Crescimento do PIB em 2014: 2,6%
Em 2014: 16º
Em 2013: 16º

17º Maranhão
Crescimento do PIB em 2014: 3,9%
Em 2014: 17º
Em 2013: 17º

18º Rio Grande do Norte
Crescimento do PIB em 2014: 1,6%
Em 2014: 18º
Em 2013: 18º

19º Paraíba
Crescimento do PIB em 2014: 2,9%
Em 2014: 19º
Em 2013: 19º

20º Alagoas
Crescimento do PIB em 2014: 4,8%
Em 2014: 20º
Em 2013: 20º

21º Piauí
Crescimento do PIB em 2014: 5,3%
Em 2014: 21º
Em 2013: 22º

22º Sergipe
Crescimento do PIB em 2014: 0,4%
Em 2014: 22º
Em 2013: 21º

23º Rondônia
Crescimento do PIB em 2014: 2,5%
Em 2014: 23º
Em 2013: 23º

24º Tocantins
Crescimento do PIB em 2014: 6,2%
Em 2014: 24º
Em 2013: 24º

25º Acre
Crescimento do PIB em 2014: 3,7%
Em 2014: 25º
Em 2013: 26º

26º Amapá
Crescimento do PIB em 2014: 1,7%
Em 2014: 26º
Em 2013: 25º

27º Roraima
Crescimento do PIB em 2014: 2,5%
Em 2014: 27º
Em 2013: 27º

Com informações do G1

Facadas, tiros e muitos homicídios no final de semana em São Luís

Treze pessoas morreram vítimas de violência no fim de semana em São Luís

1480273647-426110312

Foram seis homicídios dolosos e quatro mortes em acidentes de trânsito; ocorrências foram registrados na Região Metropolitana de São Luís.

 O fim de semana foi de muita movimentação no Instituto Médico Legal (IML), em São Luís. De sábado até domingo, 10 corpos, vítimas na região metropolitana, foram encaminhados ao instituto. Seis foram vítimas de homicídios dolosos e quatro, por acidente de trânsito.
Nas mortes violentas, quatro foram vítimas de disparos de arma de fogo e dois por arma branca. Uma das vítimas de arma de fogo foi identificada como Carlos Alberto do Espírito Santo Lima, de 35 anos, assassinado no bairro do São Francisco. De acordo com o registro da polícia, o crime aconteceu na Rua 3, nas proximidade do prédio conhecido como “Balança, mas não cai” e foi praticado por dois indivíduos que estavam em uma motocicleta modelo Honda CG 150 de cor vermelha e placa NWZ-0100, que foi abandonada pelos criminosos durante a perseguição policial.

As outras vítimas de arma de fogo foram identificadas como Leandro Araújo Lisboa, de 16 anos, cujo corpo foi procedente do bairro da Liberdade;

Fredson Ferreira da Silva, de 35 anos, procedente do Hospital Municipal de Urgência e Emergência Doutor Clementino Moura (Socorrão II);

Um homem cujo corpo foi procedente da Vila Cafeteira e até ontem permanecia sem identificação.

Já as vítima de arma branca foram identificadas como Vitória Alexcia Rodrigues Brandão, de 17 anos, e Alexson Alves Trindade, de 31 anos, cujo corpo foi procedente do Socorrão II.

O fim de semana também foi marcado por acidentes de trânsito que deixaram mortos e movimentaram o IML. Na capital maranhense, as vítimas foram Leogledson Bento Araújo, de 33 anos, cujo corpo foi procedente da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Araçagi; Enzo Rhuan Silva Araújo, cujo corpo foi procedente do Hospital Municipal Djalma Marques (Socorrão I).

Também foi registrada a morte de Felipe dos Santos Carvalho, de 23 anos. De acordo com o Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops), outras três ocorrências com mortes haviam sido registradas na tarde de ontem, domingo (27), totalizando 13 mortes durante o final de semana.

Erro faz número de celular funcionar em duas operadoras

Falha ocorreu enquanto cliente migrou celular da Vivo para Claro. Vivo afirma que vai ‘regularizar situação no menor prazo possível’

Erro faz brasileiro ter o mesmo nº de celular em duas operadoras diferentes, na Vivo e na Claro. (Foto: G1)

Erro faz brasileiro ter o mesmo nº de celular em duas operadoras diferentes, na Vivo e na Claro. (Foto: G1)

Um erro de empresas de telefonia fez um cliente ter o mesmo número de celular que funcionasse em duas operadoras, Vivo e Claro, as duas maiores empresas do segmento no Brasil. A falha permite que dois celulares diferentes recebam ao mesmo tempo ligações desse número, conforme presenciado pela reportagem do G1. Só que o consumidor, que só queria deixar de ser cliente de uma empresa para passar a ser de outra, agora terá de arcar com duas contas de companhias diferentes mas referentes ao mesmo número.

“Quando alguém liga, às vezes toca no [número da] Vivo, às vezes toca no Claro, às vezes toca nos dois ao mesmo tempo”, conta Bruno Ribeiro, bacharel em direito de 29 anos, que mora em Lambari (MG), e é o dono da linha telefônica problemática.

A Associação Brasileira de Recursos em Telecomunicações (ABR Telecom), que transfere linhas entre operadoras, diz que a portabilidade foi realizada com sucesso. E que é a empresa de onde Ribeiro saiu, no caso a Vivo, que deve desligar o número. A Claro diz não ter identificado irregularidades.

Apesar de não constatar problemas quando foi contatada por Ribeiro, a Vivo reconheceu que o erro foi dela, após ser procurada pelo G1. Afirmou, no entanto, ser uma falha isolada e não sistêmica. Prometeu ainda colocar um ponto final na questão sem “ônus”. “Em relação à desativação do serviço, a empresa informa que este é um caso pontual e que está tomando as providências para regularizar a situação no menor prazo possível, sem ônus para o cliente.” Até a publicação deste texto, no entanto, o número ainda estava duplicado.

Número duplicado
Ribeiro conta que o imbróglio começou em 29 de outubro, quando ligou para o call center da Vivo com a intenção de reclamar da falta de cobertura da internet. Após discutir com um atendente, diz ter o plano pós-pago transformado em pré-pago, sem sua anuência. Segundo a Vivo, em resposta à reportagem, “não há registro de migração para um plano pré-pago”.

Insatisfeito com a situação, Ribeiro resolveu migrar o celular para a Claro. Segundo a ABR Telecom, responsável pela portabilidade numérica, a linha passou a fazer parte da rede da operadora às 8h01 de 9 de novembro deste ano.

Dias depois, antes de jogar fora o chip da Vivo antigo, Ribeiro resolveu testá-lo em outro celular. Descobriu que o número, agora integrado como pós-pago à rede da Claro, ainda podia ser usado como se fosse da Vivo. Para piorar, Ribeiro consultou sua situação cadastral junto à Vivo e constatou que voltara a ter uma conta pós-paga da operadora. Ou seja, em dezembro, terá de arcar com duas faturas do mesmo número de celular.

Portabilidade
Ribeiro tentou, sem sucesso, resolver o problema. Foram 23 ligações ao call center da Vivo. “Quando eu ligo na Vivo, recebo os protocolos nos dois celulares”, ri da situação. Depois disso, ainda acionou a Vivo nesta quinta-feira (24) pelo portal do governo federal voltado a conflitos de consumo. A empresa informou que a portabilidade fora concluída e o número já não estava em suas bases.

Não foi isso o que ocorreu com Ribeiro por, pelo menos, 20 dias. Segundo a ABR Telecom, as transferências numéricas são efetivadas em até três dias úteis. A possibilidade de migrar um número telefônico de uma operadora para outra no Brasil completou oito anos em outubro deste ano. Nesse período, foram alvo de portabilidade 33,5 milhões de linhas, das quais 12,41 milhões de telefones fixos e 21,4 milhões de celulares.

Professor, liberte o SINPROESEMMA da oligarquia do PC do B, vote na Chapa 2

O Partido Comunista do Brasil, o PC do B, comanda o Sindicato dos Professores do Maranhão, há quase três décadas. Uma oligarquia do partido se revesa na presidência da entidade

Membros da Chapa 2, encabeçada pelo professor Antonísio Furtado

Membros da Chapa 2, encabeçada pelo professor Antonísio Furtado

A diretoria executiva do SINPROESEMMA, durante todo esse período, é constituída integralmente por membros do PCdoB. O grupo político se apoderou do categoria que é o maior sindicato dos servidores públicos do Maranhão.

A história tem início no final da década de 80, e, de lá para cá o sindicato que só em tese é dos trabalhadores, foi reduzido a um pequeno grupo político e desde então, serve exclusivamente, aos interesses dos seus dirigentes.

Atualmente, dos 73 membros da diretoria e conselho fiscal, 47 são filiados ao PC do B, sendo que 8 deles integram a executiva estadual do partido.

O mandato da atual diretoria finalizará somente dia 14/04/2017, contudo, o partido decidiu ANTECIPAR a eleição que tinha previsão de ser realizada em fevereiro, para o dia 16/12/2016. Essa antecipação se dá, basicamente, por dois motivos:

O primeiro, é que, muito provavelmente, ficaremos sem nosso reajuste do PISO SALARIAL em janeiro de 2017, assim como aconteceu em 2016.

O segundo motivo, é que a antecipação dificulta muito a articulação para a chapa de oposição e inviabiliza a realização de um amplo debate com todos os educadores.

Como se isso não bastasse, essa turma do PC do B manobrou e fez alterações no estatuto do sindicato para que, desta forma, somente a chapa da situação se habilite no processo eleitoral.

Entenda como a manobra aconteceu:

Nos dias 17 e 18 de setembro foi realizado em São Luis o Congresso Estadual dos Trabalhadores da Educação – CONTEMA. Na ocasião, a diretoria do sindicato reuniu cerca de 240 educadores e lá, segundo informações da própria diretoria, foi decido o seguinte:

1 – Aumentar o número de membros da diretoria de 73 para 110;
2 – Para participar da eleição, as chapas devem apresentar em sua composição, além de 110 membros, ao menos um membro do núcleo sindical, em pelo menos 3/5 do total de núcleos sindicais constituídos até a data de abertura do processo eleitoral.

Realizadas as alterações no estatuto do sindicato ao sabor dos pelegos que se apropriaram do SINPROESEMMA, foi definido o regimento eleitoral, montada uma comissão eleitoral a revelia dos educadores e no último dia 15/11, foi publicado o edital convocando a eleição para o dia 16/12.

No último dia 25/11, requeremos a inscrição da CHAPA 2 – AUTONOMIA, RESISTÊNCIA e LUTA – e, apesar de todas as manobras que visam preservar os interesses dessa turma de pelegos que desequilibra o processo eleitoral, aguardamos o DEFERIMENTO do nosso pedido de inscrição da ÚNICA chapa de OPOSIÇÃO nesse processo. A Chapa de Oposição é encabeçada pelo professor da rede estadual de ensino, Antonísio Furtado.

Diante do exposto apelo àqueles que se acham PROPRIETÁRIOS do SINPROESEMMA: DEIXEM OS EDUCADORES DECIDIREM QUEM ELES QUEREM A FRENTE DO SINDICATO.

Por último, convido os profissionais da educação estadual e municipal que integram a base do sinproesemma a nos ajudar votando, fiscalizando e contribuindo financeiramente com a campanha da CHAPA 2, afinal, não temos o apoio do governo e nem dispomos dos recursos do sindicato.

Vamos à luta educadores, pois sem ela não há vitória.

O temor dos dinistas, por Estado Maior

ESTADO MAIOR

O temor dos dinistas

roseana

  •  Segunda-feira, 
O pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Jannot, para que fosse arquivada a ação contra a ex-governadora Roseana Sarney (PMDB) nas investigações da Lava Jato e a consequente decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de acatá-lo logo a seguir, deixou os adversários da peemedebista desnorteados.
Parte de sites, blogs e programas de rádio mantidos com patrocínio do governo estadual, simplesmente ficou sem ação. Preferiram não dá uma nota sobre o fato. Até esperaram uma manifestação dos porões do Palácio dos Leões, mas depois preferiram nem comentar a decisão do Supremo.
Outra parte preferiu fazer ilações tentando explicar os motivos que levaram ao pedido do procurador e a aceitação pelo STF. Além disso, buscam sempre cavar “fatos” para tentar confundir a opinião publicar passando a ideia de que mesmo sem ser investigada, Roseana ainda deveria ser criminalizada.
Essa parte que foi para o ataque à ex-governadora é a que mais teme o fortalecimento político de Roseana, inclusive como a mais provável adversária de Flávio Dino (PCdoB) em 2018.
O fato é que a ex-governadora não faz mais parte da lista de investigados da Lava Jato e de forma serena comemorou a decisão do STF em nota divulgada à imprensa.
“Eu acreditei que a justiça seria feita e, como afirmei, em todos os momentos, minha consciência estava tranquila, pois agi de forma correta e nunca fiz nada que pudesse desabonar a minha conduta como governadora do meu estado. A Justiça reconheceu a verdade, e é a verdade que sempre prevalecerá”, disse a ex-governadora.

Sinal verde
O Conselho Monetário Nacional (CMN) autorizou 14 estados a contrair empréstimos juntos a bancos nacionais e internacionais para investimentos.
Entre os estado está o Maranhão, que pode buscar com os credores financiamento entre R$ 300 milhões até R$ 600 milhões.
Esse sinal verde do Tesouro Nacional é mais uma oportunidade que o governador Flávio Dino esperava para endividar ainda mais o estado.

Empréstimos
Com mais essa oportunidade, Dino deve chegar ao seu terceiro empréstimo em cerca de dois anos de governo.
E caminhava para o quarto, mas devido ao desgaste dos deputados governistas em sempre aprovar as autorizações para contratação dos financiamentos, decidiu adiar o novo pedido por enquanto.
Lembrando que além de toda a verba emprestada, Flávio Dino encontrou nos cofres do estado quando assumiu o governo cerca de R$ 2 bilhões para investimentos. Pelo visto, o que não falta é dinheiro para Dino governar.

Neocomunistas
A morte do líder cubano, Fidel Castro demonstrou como há no governo estadual comunistas por convicção. Por meio de redes sociais, muitos auxiliares do governador trataram de exaltar o ex-presidente de Cuba.
São “comunistas” que antes de Flávio Dino assumir o poder consideravam o comunismo um atraso, uma ditadura e invenção de “vagabundos”.
Mas se o chefe defende o comunismo, quem são seus auxiliares para discordar?! Até mesmo porque Flávio Dino detesta ser contrariado.

Melhor
O deputado federal André Fufuca (PP) foi classificado como o melhor parlamentar do Maranhão e o 18º na classificação nacional, segundo avaliação feita pelo site Políticos.
Na avaliação, Fufuca foi pontuado positivamente por presença nas sessões, não responder a processos na Justiça e manter os gastos do seu gabinete dentro da média.
O Políticos é um site que compara políticos de todo o Brasil, classificando-os de acordo com oito critérios, que vão da presença nas sessões no Congresso a Responsabilidade Social.

Renúncia
Devido a problemas graves de saúde, o prefeito de Coelho Neto, Soliney Silva (PMDB), pode renunciar ao mandato antes do dia 31 de dezembro.
Soliney está internado em Teresina, Piauí, com quadro de pneumonia, decorrente de uma doença genética chamada Espondite anquilozante.
Com a imunidade muito baixa, o prefeito deve ficar no cargo apenas até o dia 30 deste mês. Ele deixa o posto após pagar o funcionalismo municipal.

Orçamento
Os vereadores de São Luís deverão esta semana começar a debater o projeto de lei orçamentária para 2017.
A proposta, que prevê receita de cerca de R$ 2,7 bilhões para a capital maranhense, já passou pelas comissões de Constituição e Justiça e também de Orçamento.
A votação do orçamento está prevista para acontecer na primeira semana de dezembro. Por enquanto, não há notícias de dificuldades para o prefeito aprovar a proposta.

 

Márcia Felipe apanha do marido no Maranhão

img_0003
O show de Márcia Felipe foi cancelado em  Bernardo do Mearim. A produção alegou “acidente doméstico”. Contudo a história esconde vários mistérios. Onde o baterista do Safadão, conhecido como R 10, teve um ataque de ciúme e disparou o Iphone 7 da cantora contra o chão e houve empurrões, por suspeitar, que a esposa estava tendo um caso amoroso com um dançarino. A festa foi cancelada e precisou ser remarcada para uma nova data.

Já não é a primeira vez que casos de agressão contra Márcia Felipe acontecem, tudo em “off”. O baterista não chegou á disparar o celular contra o rosto de Márcia, o nariz dela está com algumas marcas por conta de outra cirurgia plástica que a cantora fez. O fato é que não é a primeira vez que Rold Bala suspeita da esposa. Vieram para o Maranhão apenas fazer barraco e deixar os fãs sem a presença da “fenomenal”.
A agressão pode ter sido séria, a ponto da cantora cancelar três shows consecutivos no Maranhão: Pinheiro, Campestre e Bernardo-MA.
O Rold Bala, marido de Mácia Felipe, foi procurado pela equipe do Blog do Luís Cardoso, porém, não respondeu nada até o presente momento (15:54).
A produção está alegando acidente doméstico e não entenderam ou não querem falar a respeito do assunto.
Fonte : Luís Cardoso

PGR pede arquivamento de factoide contra Roseana

roseana

A Procuradoria Geral da República, tardiamente pediu o arquivamento do inquérito aberto pela Polícia Federal para investigar suposta participação da ex-governadora Roseana Sarney (PMDB), em esquema alvo da Operação Lava Jato.

Roseana foi arrolada em uma suposta delação feita por Paulo Roberto Costa, ex-diretor de Abastecimento da PETROBRAS.  O pedido de arquivamento foi feito pelos advogados da ex-governadora e somente agora, passados mais de dois anos de investigação da operação, a Polícia Federal e a Procuradoria pediram o pediram o arquivamento.

O advogado de Roseana, Antônio Carlos (Kakay), taxou o processo contra ela  de ser “uma mentira deslavada” e que nada foi provado, e, por isso, o arquivamento foi pedido.

“Nada foi provado, porque era uma mentira deslavada”, destacou há pouco o advogado Antonio Carlos de Almeida Castro, o Kakay.

Em reunião na SSP-MA, AMABLOG busca segurança para a atividade de blogueiro no MA

img_9972

Representantes da Executiva da Associação Maranhense de Blogueiros (AMABLOG) se reuniram com o secretário estadual de Segurança Pública, delegado Jefferson Portela, e o delegado-geral da Polícia Civil, Lawrence Melo, nesta quinta-feira 24, para tratar de assuntos de interesse da categoria referentes à liberdade de expressão, imprensa e de informação.

O encontro aconteceu na sede da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP) do Maranhão, em São Luís. Representaram a AMABLOG o presidente da entidade, Luís Cardoso, e o diretor de Políticas Institucionais, Filipe Mota. A reunião foi acompanhada, ainda, pelo diretor de Comunicação da associação, Yuri Almeida.

Na reunião, foi denunciado ao secretário e ao delegado-geral ameaças e intimidações veladas feitas à blogueira Ana Kelly da Silva Queiroz, de Imperatriz, pelo Major Janilson Cordeiro Lindoso e pelo senhor Paulo Marcelo Torres Araújo, por meio de um aplicativo de mensagem instantânea. Segundo Jefferson Portela e Lawrence Melo, o caso será apurado e, comprovada a denúncia, serão tomadas as medidas necessárias contra os dois denunciados.

Outro ponto importante abordado foi a respeito das investigações que apuram a execução do blogueiro Ítalo Eduardo Diniz Barros, de Governador Nunes Freire. Os titulares da SSP-MA e da Delegacia-Geral garantiram que as investigações estão em andamento e que os responsáveis não ficaram impunes.
Além de denunciar o caso ocorrido com a blogueira diretamente à SSP-MA, a AMABLOG também emitiu, mais cedo, uma nota em que presta solidariedade à profissional de imprensa e manifesta total repúdio contra os denunciados. Abaixo, a íntegra da nota.

NOTA DE REPÚDIO

A Associação Maranhense de Blogueiros (AMABLOG) vem a público externar repúdio à forma violenta com que a blogueira Ana Kelly da Silva Queiroz foi tratada pelo Major Janilson Cordeiro Lindoso e pelo senhor Paulo Marcelo Torres Araújo, inclusive com ameaças e intimidações veladas e abuso de autoridade, diante da posição adotada pela profissional quanto ao caso em que o militar teve prisão decretada, durante as eleições municipais de 2016. A entidade presta total solidariedade à profissional.

Este tipo de conduta prejudica a liberdade de expressão e contribui para o enfraquecimento da democracia, razão pela qual tem o nosso total repúdio. A liberdade do exercício profissional é direito inalienável e repudiamos essa forma de violência à blogueira e à liberdade de expressão.
É inaceitável, para uma sociedade que busca fortalecer sua democracia, que profissionais de imprensa sejam sujeitados a este tipo de situação. É inaceitável que blogueiros e/ou blogueiras sejam coagidos por agentes do Estado.

Luís Cardoso
Presidente da Associação Maranhense de Blogueiros