Blog do Filipe Mota - Notícias de última hora

Beto Castro esclarecendo os fatos

Beto Castro

Em resposta aos poucos meios de comunicações duvidosos, sobre questões processuais do envolvimento com clonagem de carros e adulteração de placas, o ex-vereador Beto Castro deixou bem claro que não existe processo algum contra ele e que o mesmo não entende o sentido destes factoides.

Entende Beto Castro, que estas acusações infundadas e levianas que são exposta por uma “imprensa parcial”, tem nome e sobrenome, e que tomará as medidas judicias cabíveis para que fatos assim não venham mais ocorrer, de modo que acusações descabidas e com fins desconhecidos não venham prejudicar seu convívio na sociedade.

Em resposta ao vereador Marlon Garcia, Beto frisou: “Fico extremamente triste com essas acusações infundadas, pois a sociedade é conhecedora do meu trabalho e não preciso ameaçar ninguém, até por que sou um cidadão de bem, que honro com meus compromissos na sociedade em que vivencio e tenho muita estima, sobre o parlamentar que usou de forma leviana e irresponsável a Câmara Municipal de São Luís para me acusar com mentiras e falácias, vou dar o recado trabalhando e mostrando meu desempenho, pois é isso que estou fazendo, mesmo fora do mandato que o povo me deu, na verdade você vai ser o que sempre foi pra mim, um indiferente” Finalizou.

Maior “obra” dos governos da mudança se resume a uma ponte de 20 metros

foto-handson-chagas_inaugurac3a7c3a3o-ponte-pai-inacio-9

Governos medíocres fazem obras medianas isto está mais do que comprovado, Flávio Dino e Edivaldo Holanda Júnior, Criador e Criatura, comemoram “obras” caras custeadas pelo contribuinte, como se fossem um grande feito. A ponte “Pai Inácio”, que (custou cerca de 700 mil reais), e quase que de meia em meia hora é veiculada nas emissoras de tv, veiculações estas, pagas com o dinheiro do contribuinte a preço de ouro, como se fosse um elevado com capacidade de desafogar o trânsito da região do Turú.

Foto-2_Gilson-Teixeira_11-06-2016-Governo-e-Prefeitura-inauguram-obra-do-retorno-do-aeroporto-2

Outras “grandes” obras feita pela “parceria” governo do estado e prefeitura de São Luís, são as modificações de alguns retornos, como o do Tirirical, (custou cerca de 3 milhões de reais), na entrada da capital, onde se levou quase dois anos de reformas e consumo de muito dinheiro público, é sabido que as obras de infraestrutura de vias e mobilidade urbana devem ser realizadas com estudos de viabilidade técnica que garantam uma fluidez de trânsito de pelo menos dez anos, totalmente o contrário das reformas de retornos que estão sendo efetivadas.

Na comemoração de inauguração destes grandes feitos, peculiares a governos medíocres, se armam palco, som, iluminação, algodão doce, pipoca atrações culturais, cabos eleitorais, servidores públicos e muita enganação para contemplar praças, retornos e talvez, até quebra-molas em vias urbanas.

PS: Muito aquém das obras estruturantes que uma Capital precisa, mas, é que temos pra hoje!

Bebê de 1 ano é mordido pela mãe e padrasto

Bebemeninomordido

O padrasto do bebê que foi hospitalizado com marcas de mordidas ontem (12), em Manaus, confessou à polícia ser o autor das lesões e do estupro contra o menino de 1 ano e quatro meses. Na delegacia, o suspeito, de 17 anos, declarou que estava sob efeito de entorpecentes. A mãe do bebê, de 22 anos, também foi presa. Ela nega ter conhecimento do crime.

A mãe e o padrasto do menino foram apresentados hoje (13), à imprensa. De acordo com a polícia, o adolescente foi preso na casa da avó. A mulher foi detida ao prestar depoimento no domingo. Na delegacia, o adolescente confessou o crime à polícia e disse que estuprou e mordeu a criança. Ele disse que estava sob efeito de drogas, mas que lembra com detalhes do crime. “Tava drogado, tinha cheirado pó. Só lembro que mordi. Eu brincava com ele”, declarou.

A delegada Juliana Tuma, titular da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), informou que o suspeito relatou, em depoimento, ter sufocado o bebê em vários momentos e afirmou não entender como a mãe não ouviu o choro da criança, já que o menino gritava muito. Além disso, ele dormia na cama entre os dois.  A mãe nega envolvimento no caso. “Nem desconfiava que ele fazia isso com meu filho. Ele acalentava meu filho. Sinto ódio e revolta porque estou pagando por algo que não fiz”, disse a mulher na delegacia.

Juliana Tuma informou que o exame de corpo de delito realizado no menino apontou que as marcas de mordidas no corpo e no pênis do bebê foram feitas por um adulto. Ainda conforme a delegada, o bebê voltou a ser internado.

A mãe e o padrasto foram indiciados por crime de tortura e estupro de vulnerável. A mulher também vai responder criminalmente por omissão. O adolescente está apreendido na Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (Deaai), onde aguardará decisão judicial. A mãe será levada à cadeia feminina.